Seguir o O MINHO

Região

Covid-19: Guimarães tem quase um terço dos novos casos confirmados no Minho

Dados da DGS por concelho

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Os distritos de Braga e Viana do Castelo somam 389 novas infeções de covid-19 confirmadas, desde a passada segunda-feira, de acordo com os dados divulgados hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O Minho totaliza, assim, desde o início da pandemia 6.517 casos confirmados.

O distrito de Braga regista mais 325 novos casos. Segundo o relatório da DGS, o distrito tem um acumulado de 5.659 casos confirmados.

O concelho de Guimarães volta a ser aquele em que há maior aumento de novos casos: são mais 115 numa semana, totalizando 1.417.

Famalicão é o segundo concelho do Minho com mais novos casos: 60, o que perfaz um total de 858.

Já Braga tem mais 49 casos (total 1.600), Barcelos mais 19 (470) e Vila Verde mais 27 (417).

De resto, quase todos os concelhos do distrito de Braga registam subidas: Vizela tem agora um total de 213 (+11), Fafe 180 (+12), Amares 122 (+7), Póvoa de Lanhoso 141 (+10), Esposende 94 (+7), Vieira do Minho 41 (+2), Celorico de Basto 37 (+5) e Cabeceiras de Basto 29 (+1).

Terras de Bouro mantém os mesmos 40 da semana passada.

Dados da DGS por concelho

No distrito de Viana do Castelo, de acordo com o relatório, existem 64 novos casos, somando agora o Alto Minho um acumulado de 858 infeções desde o início da pandemia.

As maiores subidas registaram-se em Viana do Castelo com mais 16 casos (309 no total), Valença com mais 14 (67).

Ponte de Lima (74 no total) e Caminha (55) somam mais 12 cada um.

Monção tem agora 131 casos (+1), Melgaço 68 (+1), Ponte da Barca 31 (+2) e Cerveira 25 (+6).

Arcos de Valdevez com 88 casos e Paredes de Coura com 10 não registam alterações.

Portugal regista hoje mais 13 mortos e 734 novos casos de infeção por covid-19, em relação a domingo, segundo o boletim epidemiológico diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até hoje registam-se 79.885 casos de infeção confirmados e 2.018 mortes.

Há ainda 50.454 recuperados, mais 247 do que ontem.

Populares