Seguir o O MINHO

Ave

Covid-19: Famalicão reclama “urgente” reforço do rastreio

Recolha e análises

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão reclama a “urgência da criação de um laboratório para realização de testes” à covid-19 no concelho, onde considera não estar a ser assegurado o rastreio necessário, nomeadamente aos idosos.

“O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão pede para o concelho a instalação urgente de um laboratório de recolha e análises de testes covid-19, uma vez que não está a ser assegurada no território a realização dos testes necessários, nomeadamente junto da população idosa institucionalizada e dos funcionários das instituições”, lê-se num comunicado divulgado hoje pela autarquia.

Afirmando já se ter disponibilizado “para suportar os custos de um rastreio geral à população sénior institucionalizada e para ajudar com tudo o que for necessário do ponto de vista logístico”, Paulo Cunha diz que não está “a obter as respostas necessárias por parte das entidades de saúde”.

“As respostas das entidades de saúde locais remetem para a complexidade da operação e para a operacional ao nível do rastreio e do trabalho consequente que se impõe”, refere, sustentando, contudo, que “a situação reclama uma intervenção urgente” e que “cada minuto é um minuto a mais”.

O presidente da câmara recorda que, “ainda ontem, [sábado], a situação no lar do Centro Social e Cultural de S. Pedro de Bairro estava em nove utentes positivos, dos 50 residentes, e para cinco resultados positivos entre os funcionários”.

“Apesar do foco infeccioso detetado e da vulnerabilidade da população residente, e apesar dos esforços efetuados, a câmara municipal foi informada que ainda não foi realizado o rastreio de todos os seniores residentes dada a incapacidade de resposta”, refere.

No passado dia 21, um outro lar de Famalicão ficou sem funcionários devido à covid-19, depois de os 18 elementos que ali trabalham terem ficado “ou com teste positivo para coronavírus ou em quarentena”, o que obrigou à transferência dos 31 utentes.

Posteriormente, viria a confirmar-se a existência de um total de 32 infetados na Residência Pratinha, dos quais 22 são utentes e dez são funcionários.

Adiantando que “o município de Famalicão sabe que o ACeS – Agrupamento de Centros de Saúde está a diligenciar com a ARS [Administração Regional de Saúde] do Norte a implementação no concelho de um laboratório convencionado para realizar colheita dos testes”, Paulo Cunha apela a que “o façam com a maior brevidade possível”.

“Estamos inteiramente disponíveis para ajudar, não podemos é esperar que um assunto desta delicadeza fique sem resposta das entidades de saúde”, diz.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 667 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 31.000.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 119 mortes, mais 19 do que na véspera (+19%), e registaram-se 5.962 casos de infeções confirmadas, mais 792 casos em relação a sábado (+15,3%).

O relatório da situação epidemiológica em Portugal, com dados atualizados até às 24:00 de sábado, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes (61), seguida das regiões do Centro e de Lisboa e Vale do Tejo, com 28 cada, e do Algarve, que hoje regista dois mortos.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

 

Notícia atualizada às 16h03 com mais informação.

Anúncio

Ave

Bombeiros resgatam gaivota presa numa varanda em Fafe

Bombeiros libertaram animal

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Os Bombeiros de Fafe resgataram uma gaivota que ficou presa na varanda de apartamento no terceiro andar de um prédio, na tarde desta terça-feira.

“As varandas são em vidro e, nos pilares entre os apartamentos, tem a distância de um palmo mais ou menos. A gaivota enfiou-se lá ao passar da sacada de um apartamento para o outro e ficou presa, não conseguia movimentar as asas”, explicou a O MINHO o comandante dos Bombeiros de Fafe, Paulo Ferreira, notando que “é o primeiro resgaste de gaivota” de que se recorda.

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

O alerta para o insólito resgate foi dado por um vizinho. Como o apartamento em cuja varanda o animal ficou preso, os bombeiros tiveram que recorrer ao uso de autoescada. “E chamámos a autoridade para podermos ir lá”, acrescenta o comandante.

Resgatada da varanda, a gaivota foi libertada.

Continuar a ler

Ave

Guimarães investe 2,4 milhões em centro escolar

Educação

em

Projeto do Centro Escolar de Moreira de Cónegos

A Câmara de Guimarães vai investir 2,4 milhões de euros na construção do Centro Escolar de Moreira de Cónegos, que resultará da requalificação e ampliação da EB1 de Vermis, anunciou hoje o município.

Em comunicado, o município acrescenta que a obra começa na quarta-feira e deverá estar concluída dentro de um ano.

O projeto contempla a reformulação do atual edifício, do Plano Centenário, que será dotado de salas de aulas com novas tecnologias.

Associado a este edifício, será criado a nascente um volume de expansão da escola do 1.º ciclo, com dois pisos.

O jardim-de-infância ficará a poente, enquanto do lado norte ficarão o polivalente, o refeitório e espaços anexos.

Continuar a ler

Ave

Crianças de Vizela receberam chapéus com viseira no regresso do pré-escolar

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Vizela

Para assinalar o regresso do pré-escolar, o presidente da Câmara de Vizela, Victor Hugo Salgado, entregou na segunda-feira chapéus com viseira às crianças dos jardins de infância de Infias e Campo da Vinha.

O chapéu com viseira, que tem como objetivo diminuir o risco de contágio da covid-19, também foi distribuído pelas creches.

“Decorrente do regresso às escolas, Vizela foi a primeira Câmara do país a distribuir chapéus com viseira de proteção a todas as crianças das creches e pré-escolar do concelho”, sublinha a autarquia em comunicado enviado às redações.

Vizela distribui chapéus com viseira às crianças da creche e pré-escolar

Os chapéus são “laváveis à máquina e reutilizáveis, com viseira em PVC transparente, flexível, resistente a impactos e riscos, lavável, com alta resistência química e reciclável”, refere o comunicado.

A Câmara salienta, ainda, que realizou testes serológicos a todas as crianças do pré-escolar, os quais foram acompanhados pelos pais.

Na semana passada, os testes aos 100 educadores e funcionários do pré-escolar revelaram quatro casos positivos, os quais foram afastados da reabertura do pré-escolar.

Foram também realizados testes a todas as crianças das creches de Vizela que regressaram às escolas no dia 18 de maio.

Continuar a ler

Populares