Seguir o O MINHO

Região

Costa sob aviso laranja devido à previsão de agitação marítima

Condições meteorológicas

em

Foto: DR / Arquivo

Sete distritos de Portugal continental estão hoje e terça-feira sob aviso laranja devido à previsão de agitação marítima forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa vão estar sob aviso laranja entre as 12:00 de hoje e as 06:00 de terça-feira devido à previsão de ondas de noroeste com 5 a 6 metros de altura, podendo atingir os 9/10 metros.

Estes distritos vão passar depois a aviso amarelo até às 06:00 de quarta-feira.

O IPMA colocou também sob aviso amarelo os distritos de Setúbal, Beja e Faro devido à previsão de agitação marítima forte, com ondas de noroeste com 4 a 5 metros até às 06:00 de quarta-feira.

Também por causa da agitação marítima, o IPMA colocou sob aviso amarelo a Costa Norte da ilha da Madeira e o Porto Santo entre as 15:00 de hoje e as 09:00 de quarta-feira prevendo-se ondas de noroeste com 4 a 5 metros, passando gradualmente a ondas de norte.

O grupo central dos Açores (Terceira, Graciosa, Pico, Faial e São Jorge) está também sob aviso amarelo por causa da agitação marítima até às 12:00 de hoje.

O aviso laranja indica situação meteorológica de risco moderado a elevado enquanto o aviso amarelo revela situação de risco para determinadas atividades dependentes do estado do tempo.

Devido à agitação marítima forte, as barras de Caminha, Esposende, Figueira da Foz, Vila Praia de Âncora, Póvoa de Varzim, Vila do Conde e Ericeira estão hoje fechadas à navegação.

Segundo a Autoridade Marítima Nacional, as barras de Aveiro, Douro, Viana do Castelo e S. Martinho do Porto estão hoje condicionadas.

Anúncio

Alto Minho

Três dias de buscas por jovem de Melgaço suspensos sem sucesso

Resgate

em

As buscas para encontrar um jovem que caiu ao rio Minho na terça-feira, em Melgaço, foram suspensas às 19:05, na quinta-feira, prosseguindo nos próximos dias com “dispositivo mais reduzido”, informou o capitão do porto de Caminha.

Contactado pela agência Lusa, o capitão do porto e comandante da Polícia Marítima (PM) de Caminha, Pedro Costa, explicou que “durante os três dias de operações não foi encontrado nenhum indício” na freguesia de Remoães, em Melgaço, onde o jovem caiu ao rio Minho, sendo “muito baixa a probabilidade de o corpo se encontrar naquela zona”.

“Foi importante termos empenhado nos últimos dias um forte dispositivo que, em coordenação com a barragem de Frieira, na Galiza, permitiu uma investigação com bastante rigor na zona de Remoães. Nesta altura, e com o caudal que o rio apresenta, a probabilidade do corpo se encontrar nesta zona é muito baixa”, explicou.

Durante o dia de ontem estiveram envolvidos nas buscas dois meios aéreos da Guardia Civil e da Agência de Emergência Galega 112 (Achega), três embarcações, duas espanholas e uma da PM de Caminha. Em terra, nas duas margens, participaram meios dos bombeiros voluntários de Melgaço e da Guardia Civil espanhola, num total de mais de 20 operacionais.

Na terça-feira, o jovem de 26 anos “escorregou e caiu” quando “passeava” junto ao rio internacional, na freguesia de Remoães, no concelho de Melgaço, distrito de Viana do Castelo.

Pedro Costa acrescentou que “as buscas vão continuar nos próximos dias, com meios mais reduzidos”.

“Na sexta-feira, contaremos com o apoio de uma embarcação da Armada espanhola e, no fim de semana, serão empenhados meios da PM de Caminha, numa coordenação que já habitual entre as autoridades dos dois lados do rio internacional”, afirmou.

O acidente ativou, como é habitual naquela zona transfronteiriça, o projeto ARIEM+ – Assistência Recíproca Inter-regional em Emergências e Riscos Transfronteiriços.

Os objetivos do ARIEM+ incluem a criação de uma Rede de Comando Operacional Único para a gestão conjunta de recursos humanos e materiais em situações de risco que melhorem a gestão e coordenação de emergências no local.

Continuar a ler

Barcelos

Circulação na Linha do Minho na zona de Barcelos já foi retomada

Troço Nine-Barcelos

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A circulação na Linha do Minho entre Nine e Barcelos, que estava suspensa desde as 16:30 de hoje devido a um descarrilamento, foi restabelecida pelas 20:50, disse à Lusa fonte das Infraestruturas de Portugal (IP).

Segundo a fonte, tratou-se do descarrilamento de um ‘bogie’ de vagão vazio de um comboio de mercadorias.

O descarrilamento ocorreu à entrada da Estação de Barcelos.

As equipas de manutenção da IP procederam aos trabalhos necessários para assegurar a reposição da circulação ferroviária.

Continuar a ler

Região

GNR e PSP ‘mais em cima’ para fazer cumprir estado de emergência

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

A GNR e a PSP realizam entre sexta-feira e a próxima quarta-feira operações de intensificação do patrulhamento, ações de sensibilização e fiscalização em todo o país, para garantir o cumprimento das normas do estado de emergência.

Em comunicado conjunto divulgado esta noite, as duas forças de segurança referem que estas operações serão efetuadas em estreita articulação, cooperação e colaboração.

O objetivo é apoiar a população, além de garantir o cumprimento das normas do estado de emergência, que foi prolongado, o qual introduz novas medidas que coincidem com o período da Páscoa.

A PSP e a GNR anunciam que divulgar as principais medidas e os conselhos de segurança na sexta-feira, em conferência de imprensa conjunta no Ministério da Administração Interna (MAI), em Lisboa.

Esta informação da GNR e PSP surge no dia em que o Presidente da República decretou a renovação do estado de emergência em Portugal, por novo período de 15 dias, até 17 de abril, para permitir medidas de contenção da pandemia de covid-19.

Surge também no dia em que o primeiro-ministro, António Costa, anunciou que Portugal vai encerrar ao tráfego de passageiros todos os aeroportos no período da Páscoa e em que o decreto-lei que regulamenta a prorrogação do estado de emergência proíbe deslocações para fora do concelho de residência no período da Páscoa, entre 09 e 13 de abril.

Além da medida de confinamento dos cidadãos aos seus concelhos de residência, o Governo vai também limitar a duas pessoas a capacidade de transporte em veículos ligeiros para cinco lugares, exceção feita a familiares diretos.

Um veículo com nove lugares, por exemplo, só poderá transportar três pessoas.

Esta medida vai vigorar durante o período de renovação do estado de emergência, ou seja, 15 dias”, adiantou à agência Lusa fonte do executivo.

Segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 209 mortes, mais 22 do que na quarta-feira (+11,8%), e 9.034 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 783 em relação a terça-feira (+9,5%).

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março, tendo a Assembleia da República aprovado hoje o seu prolongamento até ao final do dia 17 de abril.

Continuar a ler

Populares