Costa salienta 455 mortes nas estradas e apela a condução responsável no Natal

Foto: Lusa

O primeiro-ministro salientou hoje que a sinistralidade rodoviária é um dos principais problemas nacionais, assinalando que já morreram este ano nas estradas 455 pessoas, e apelou a uma condução responsável nesta quadra natalícia.

António Costa falava no final de uma visita ao Centro Nacional Integrado de Gestão Operacional da GNR, em Lisboa, em que esteve acompanhado pelo ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro.

Num breve discurso, o líder do executivo referiu que o Natal “é um momento de reunião em que muitas famílias vão deslocar-se pelo país”.

“É um período em que a GNR desenvolve uma grande operação, a “Operação Natal em segurança”, que tem uma dimensão muito importante ao nível da segurança rodoviária. Infelizmente, a sinistralidade rodoviária continua a ser um dos problemas mais graves do país, sendo mesmo a primeira causa de morte dos jovens até aos 29 anos e a terceira na população até aos 44 anos”, realçou.

De acordo com o primeiro-ministro, este ano, até à passada quarta-feira, “já se perderam 455 vidas em acidentes rodoviários”.

“Portanto, o apelo que fazemos é que esta quadra natalícia seja marcada por uma grande responsabilidade na condução e que se evitem todos os comportamentos perigosos, acatando-se as instruções e orientações das autoridades. Desde logo, deve haver um cumprimento escrupuloso das regras de trânsito”, frisou.

António Costa citou depois o lema deste ano da segurança rodoviária: “O melhor presente é estar presente”.

“Por isso, é preciso ir com segurança para chegar em segurança, estar em segurança e regressar as suas casas em segurança. Esta tem de ser uma quadra de felicidade, de festejo e não uma quadra de tristeza. O trabalho das forças de segurança é da maior importância, mas a segurança começa no comportamento de cada um de nós”, reforçou o primeiro-ministro, já depois de ter saudado “os 23 mil mulheres e homens que servem na GNR”.

No mesmo sentido da intervenção de António Costa, no discurso anterior, o ministro da Administração Interna deixou palavras de agradecimento particular aos elementos da GNR empenhamos na operação “Natal e Ano Novo 2023”.

Tal como o primeiro-ministro, José Luís Carneiro fez um apelo às pessoas que viajarem nos próximos dias.

“Só mesmo as atitudes e os comportamentos podem ajudar a reduzir mortos e feridos nas estradas portuguesas”, sustentou.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

SC Braga vai ter nova loja no Braga Parque. Será maior e com mais destaque

Próximo Artigo

Senhorios com rendas antigas podem pedir compensação a partir de julho

Artigos Relacionados
x