Seguir o O MINHO

Braga

Corredor ‘à pinha’ leva Braga Parque a fechar portas antes de atingir lotação máxima

Covid-19

em

Foto: Redes sociais

Há uma fotografia a circular nas redes sociais que mostra o corredor onde está instalada a loja de roupa Primark  no centro comercial Braga Parque ‘à pinha’, o que gerou forte onda de indignação, dado a situação de alerta devido à pandemia de covid-19.


Contactada a propósito por O MINHO, a administração confirma que a situação ocorreu na tarde de quarta-feira e que, logo que foi detetada, foram tomadas medidas para a sua normalização.

“A equipa de segurança, ao identificar um maior número de pessoas num corredor específico do Braga Parque, procurou retomar o distanciamento necessário, tendo a situação sido normalizada em pouco tempo”, refere a Mundicenter, proprietária do centro comercial em resposta a O MINHO, garantindo que as portas do Braga Parque foram fechadas antes de ser atingida a lotação máxima permitida.

“Neste caso particular, na tarde do dia de ontem, 12 de agosto de 2020, o Braga Parque optou por fechar as portas e acessos pedonais e de viaturas, ainda com uma lotação muito inferior aos 3000 visitantes, para salvaguardar a segurança de clientes e lojistas, uma vez que não é possível garantir a distribuição equitativa dos visitantes por todos os corredores do Centro”, refere, sublinhando que, “no caso do Braga Parque, tal como nos restantes centros do grupo, todas estas medidas têm sido rigorosamente implementadas. O número de visitantes é permanentemente monitorizado, não excedendo a lotação máxima definida por lei, que é de 3000”.

Fila para a Primark há cerca de duas semanas. Foto: O MINHO

Nas resposta enviada a O MINHO, a Mundicenter assegura que “desde o início da pandemia, enquanto empresa que atua no setor da gestão de centros comerciais e espaços de comércio e lazer integrados, decidiu tomar algumas medidas preventivas que visam colocar a saúde e o bem-estar dos seus funcionários, clientes, fornecedores, parceiros e demais colaboradores, em segurança”.

Acrescenta que, em junho, o grupo reforçou todos os cuidados de segurança e os procedimentos de higienização dos espaços, de acordo com as diretrizes e recomendações da Direção Geral de Saúde (DGS).

Os acessos e zonas comuns foram adaptados para criar corredores específicos de circulação, com as distâncias devidamente assinaladas no chão, e foram instalados em diversos pontos dos centros comerciais dispensadores de álcool gel que podem ser usados por todos os clientes e visitantes.

Foto: O MINHO

Deixou de ser permitida a circulação no interior do espaço sem uso de máscara e foi estabelecida uma lotação máxima de permanência em cada centro comercial e no interior das lojas.

“A Mundicenter assegura ainda a limpeza reforçada dos equipamentos existentes e superfícies de contacto, como máquinas multibanco e corrimãos”, conclui a dona do Braga Parque.

Anúncio

Braga

Bosch está a recrutar para Braga

Emprego

em

Foto: DR

A empresa Bosch Car Multimedia, sediada em Braga, está a recrutar para 20 vagas, pode ler-se na página de recrutamento da multinacional alemã.

A maioria dos postos são na área da engenharia, como engenheiros e técnicos de software, desenvolvimento e design, mas também para estágios.

Para além das ofertas para Braga, o grupo que chegou a estar duas semanas encerrada face à pandemia de covid-19 tem ainda 16 vagas para Ovar, 39 para Aveiro e oito para Lisboa.

A empresa emprega cerca de 4.100 trabalhadores em Portugal, por entre técnicos e engenheiros especializados, funções administrativas e trabalho indiferenciado nas linhas de produção.

As vagas podem ser consultadas aqui.

Continuar a ler

Braga

Máquina nova incendeia-se numa fábrica em Vila Verde

Em Oleiros

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Uma máquina industrial incendiou-se no exterior de uma fábrica no concelho de Vila Verde, na noite desta sexta-feira.

O aparelho, que tinha sido comprado recentemente e chegou hoje às instalações, estava no exterior do edifício principal da CARIB, no parque industrial de Oleiros, quando terá incendiado por motivos desconhecidos.

Quando os Bombeiros de Vila Verde chegaram ao local, o incêndio estava praticamente extinto, procedendo os operacionais à consolidação de rescaldo.

Funcionários da empresa conseguiram apagar o incêndio até à chegada dos bombeiros, evitando possível propagação a outras áreas.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Minuto de silêncio em memória de Dito na Assembleia Municipal de Braga

Homenagem

em

Foto: DR

A Assembleia Municipal de Braga cumpriu, esta sexta-feira, um minuto de silêncio em memória do ex-futebolista e treinador Dito, que representou o SC Braga durante várias épocas.

A proposta foi levada a plenário pelo CDS e reiterada pelos restantes partidos com assento municipal.

Eduardo José Gomes, mais conhecido como Dito, representou o emblema bracarense entre 1976, ainda como júnior, até 1986, quando se transferiu para o SL Benfica.

Dito, que desempenhava o cargo de diretor-geral do Gil Vicente, morreu no passado dia 03 de setembro, aos 58 anos.

O dirigente sentiu-se mal quando viajava de automóvel para o estágio que os minhotos realizavam em Melgaço, tendo sido assistido pelos médicos da formação de Barcelos no local e transportado mais tarde para o hospital de Monção, sem que os esforços surtissem efeito.

Eduardo José Gomes Cameselle Mendez, mais conhecido no futebol por Dito, nasceu em Barcelos em 18 de janeiro de 1962 e foi internacional em 17 ocasiões pela seleção nacional, tendo juntando passagens por Gil Vicente, SC Braga, Benfica, FC Porto, Vitória de Setúbal, Sporting de Espinho, Torreense e Ovarense, entre 1975 e 1996.

À carreira como defesa central, abrilhantada pelas conquistas da I Liga e da Taça de Portugal ao serviço das ‘águias’, na temporada 1986/87, seguiu-se um percurso como treinador no Esposende, Salgueiros, Felgueiras, Chaves, Portimonense, Ribeirão, Moreirense, juniores do Sporting de Braga, Varzim, Famalicão e Sporting da Covilhã.

Na última época, Dito estreou-se em funções diretivas e ajudou o Gil Vicente a construir um plantel de raiz para assinalar o regresso à elite, a partir do Campeonato de Portugal, na sequência do ‘caso Mateus’, na companhia do conceituado treinador Vítor Oliveira, responsável pela 10.ª posição, com 43 pontos, 10 acima da zona de despromoção.

Continuar a ler

Populares