Seguir o O MINHO

Braga

Contentores refrigerados foram retirados de junto à morgue de Braga e nunca foram usados

Covid-19

em

Foto: DR

Os dois camiões-frigoríficos que haviam sido colocados à porta da morgue do Hospital de Braga em março, já foram retirados do local e nunca foram usados.

Foram lá colocados em março, no começo do estado de emergência, para uma eventual recolha de cadáveres em caso de agravamento da situação sanitária.

Foram retirados do local há cerca de um mês, por não serem precisos, disse a O MINHO fonte local das autoridades de saúde. A mesma fonte aponta que os mesmos nunca terão sido usados.

Recorde-se que foi o nosso jornal que noticiou em primeira mão a instalação das câmaras refrigeradas, após contacto com a administração daquele hospital.

Um dos contentores era responsabilidade do Ministério da Justiça enquanto que um segundo, instalado posteriormente, fazia parte do plano de contingência daquele hospital.

O MINHO confirmou, na altura, com fonte oficial, que se tratava de um “prolongamento da morgue”, sabendo-se que serviria para complementar os serviços, como é o caso das autópsias ou de armazenamento de cadáveres.

“Sabemos que as imagens podem ser fortes mas esta é uma medida de prevenção”, salientou, na altura, fonte do hospital.

Anúncio

Braga

Imagem da Nossa Senhora do Sameiro vai percorrer ruas de Braga

Covid-19

em

Foto: Confraria da Nossa Senhora do Sameiro / Facebook

Na próxima sexta-feira, ao final da tarde, a imagem da Nossa Senhora do Sameiro vai percorrer as ruas da cidade de Braga. E poderá ser visitada sábado na Sé de Braga.

Devido à pandemia de covid-19, a tradicional Peregrinação Arquidiocesana ao Sameiro, que se realiza, sempre, no primeiro domingo de junho, este ano não acontecerá.

Mas a Confraria anunciou que a imagem da Santa irá percorrer algumas ruas da cidade para que os fiéis possam “ver e saudar Nossa Senhora do Sameiro” sem sair de casa.

E deixa um apelo: “Acendamos uma vela à nossa janela à Sua passagem. Não há melhor forma de a saudarmos”.

A Confraria refere que não há hora marcada, mas a imagem deverá sair ao final da tarde.

O itinerário é o seguinte:

-Av. do Santuário -Via Falperra – Rua de Santo Adrião – Devesa
-Rotunda São João da Ponte
-Vira para o hotel João XXI e segue em direção Gualtar
-Universidade do Minho – Rua da Estrada Nova – Rua da Lameiras
-Rua dos Tojais – Rua Óscar Dias Pereira – Rua da Lage – Rua da Igreja Velha
-Universidade do Minho – Avenida dos Lusíadas – Avenida D. João II
-Rua Manuel Ferreira Gomes – Rua Luís António Correia
-Rotunda Bracalandia (INL) em direção à Makro
– Rotunda da Makro virar em direção Avenida Frei Bartolomeu dos Mártires
-Direção a Palmeira
-Virar no acesso a Vila Verde/Ponte de Lima/Amares/Terras de Bouro
-Rotunda da Confeiteira saída em direção a Dume
-Virar à direita na Rua Dr. Manuel José de Oliveira Machado
-Igreja S. Martinho de Dume – rotunda 2 saída reta do Feital
-Rotunda 3ª saída variante de Real – Rua de S. Martinho
-Vire à direita (placas para Guimarães/A11/Barcelos/Porto-Valença/A3) antes da BP
-Saída em direção a Ponte de Lima e Estação Caminhos de Ferro
-Rua do Caires – Rotunda dos CTT virar na 1ª saída para a R. Padre Cruz
-Direção à Igreja de Ferreiros
-Na rotunda saída para a R. Frei José Vilaça em direção à Bosch/Grundig
-Av. Cidade do Porto/N14 – rotunda Comendador Santos da Cunha
-Av. Conde Dom Henrique – Rua Comendador Santos da Cunha
-Centro de Saúde de Braga – Rua D. Gonçalo Pereira
-Rua D. Afonso Henriques – Largo Santa Cruz – Fonte do Ídolo
-Avenida da Liberdade – Rua 25 de Abril – Rua da Restauração
-Largo Sra. A. Branca – Av. Central – Rua dos Chãos
-Rua Gabriel Pereira de Castro – Av. do Visconde de Nespereira
-Praça Conde de Agrolongo – Igreja do Pópulo
-Rua D. Frei Caetano Brandão – Sé de Braga

Continuar a ler

Braga

Grupo acusado de roubar carros para vender peças nas zonas de Braga e Porto

13 arguidos

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Penafiel deduziu acusação contra 13 pessoas por furto e desmantelamento de automóveis para venda das peças e para reconstrução de veículos acidentados, anunciou hoje a Procuradoria Regional do Porto.

Os crimes foram consumados pelo menos entre março e setembro de 2019, e, segundo o DIAP, os arguidos operavam a partir de seis locais distintos: dois armazéns e um stand de automóveis em Paços de Ferreira (distrito do Porto), um negócios de peças auto em Esposende (Braga), uma oficina de reparação automóvel em Vila do Conde e outra na Póvoa de Varzim (Porto).

Tinham uma liderança perfeitamente definida e “formaram um grupo coeso”, pelo que estão todos acusados pela prática do crime de associação criminosa.

Doze deles respondem ainda por crimes de recetação, 10 por falsificação, um por burla qualificada tentada e simulação de crime, dois por tráfico de menor gravidade, um por condução sem carta e outro por detenção de arma proibida.

A acusação, sintetizada na página eletrónica da Procuradoria do Porto, sustenta que sete dos 13 arguidos “transportaram, ocultaram, transformaram e viciaram” 13 veículos, todos subtraídos aos seus proprietários em diversos locais dos distritos do Porto e de Braga, com o valor global de 353.200 euros.

Ainda segundo o DIAP, cinco outros arguidos receberam componentes e peças provenientes do desmantelamento destes veículos, para posterior revenda a terceiros.

Um dos arguidos, assinala a acusação, entregou para desmantelamento o seu próprio veículo, após o que denunciou falsamente às entidades policiais que esse veículo automóvel lhe fora furtado.

Munido desta denúncia, avançou com uma participação à companhia de seguros, tentando com isso o ressarcimento do prejuízo invocado (21.149 euros), no âmbito de contrato de seguro que cobria o risco de furto.

Continuar a ler

Braga

Vieira do Minho isenta restaurantes das taxas de água, resíduos e saneamento

Coivd-19

em

Foto: Divulgação / CM Vieira do Minho

VIEIRA DO MINHO: Proposta de isenção de taxas de água, resíduos e saneamento da restauração

A Câmara Municipal de Vieira anunciou hoje que vai propor na reunião do executivo de quarta-feira a isenção aos empresários da restauração do pagamento da taxa de água, saneamento e resíduos até ao final do ano de 2020, a pedido dos interessados.

Na proposta, assinada pelo presidente da autarquia, António Cardoso, é esclarecido que o mesmo apoio já tinha sido concedido à atividade económica empresarial e comercial, durante o período de emergência nacional provocada pela pandemia de covid-19.

Embora a aprovação desta isenção resulte “em perda de receita municipal”, no entender da autarquia, este é “um dos setores do tecido económico local que mais está a ser afetado pela atual conjuntura, daí a aplicação desta medida excecional de apoio”

Continuar a ler

Populares