Seguir o O MINHO

Braga

Confirmados mais três utentes infetados no Asilo S. José em Braga

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Mais três utentes do lar Asilo S. José, em Braga, acusaram positivo nos testes de despistagem ao novo coronavírus, que provoca a doença Covid-19, confirmou a O MINHO fonte da instituição.


Segundo Maria Luísa, diretora-técnica, os três doentes são pessoas muito limitadas, sem condições de mobilidade, pelo que permanecem no lar em devido isolamento profilático, enquanto são medicados.

Para além destes três casos, um outro utente do lar permanece internado no Hospital de Braga, depois de ter acusado positivo no domingo, conforme noticiou O MINHO em primeira mão.

A responsável explica a O MINHO que já foram realizados outros 60 testes de despistagem cujo resultado ainda não foi anunciado. Foram ainda pedidos mais 80 testes, para cobrir os 106 utentes da instituição, mas “existe dificuldades nos laboratórios” para a demanda de testes a nível nacional.

“Inicialmente pedimos 150 testes para cobrir utentes e colaboradores, mas apenas foram disponibilizados 60. Estamos a aguardar que cheguem os outros 80”, explica, salientando que a Câmara de Braga tem “sido prestável” nesta situação.

Visivelmente transtornada com toda a situação, a responsável admite que este está a ser um problema gravíssimo a nível mundial: “A sociedade não estava preparado para esta guerra mundial e com certeza todos os profissionais de saúde, dos lares, todos estão a dar o máximo que conseguem para evitar a propagação nos lares, que são as pessoas mais frágeis”.

Maria Luísa explica que os utentes que apresentaram sintomas de Covid-19 (e que são cerca de meia centena, como noticiou O MINHO em primeira mão), foram a prioridade para os 60 testes já realizados.

Cerca de 50 utentes de lar em Braga com “febres altas”. Há já um caso positivo de Covid-19

Cerca de 3 mil infetados em Portugal

O número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, que causa a doença Covid-19, subiu para 2.995 casos em Portugal, mais 633 do que ontem, anunciou esta quarta-feira a Direção-Geral da Saúde (DGS).

1.517 casos são no Norte do país, 992 na Grande Lisboa e 365 no Centro. Algarve tem 62 casos confirmados, Açores 17 e Madeira 16. O Alentejo regista doze casos. Há ainda 14 portugueses no estrangeiro com confirmação de infeção.

Há 1.591 casos suspeitos que aguardam resultado laboratorial e 22 pacientes dados como curados.

A nível nacional existem 276 casos internados, 61 em estado grave/crítico.

Foram confirmados 43 óbitos, mais 10 do que ontem.

 

Anúncio

Braga

Seis mil euros em brinquedos Lego doados à Pediatria do Hospital de Braga

Solidariedade

em

Foto: Fairy Bricks / Facebook

A Fairy Bricks, uma instituição de solidariedade do Reino Unido, ofereceu ao serviço de Pediatria do Hospital de Braga vários brinquedos Lego, no valor de seis mil euros.

A entrega decorreu, esta quarta-feira, com a presença dos responsáveis das instituições.

“Mais uma doação durante o aumento das medidas de segurança, no Hospital de Braga, em Portugal”, refere a instituição, agradecendo a “boa receção”.

O objetivo do organismo, com representação em Portugal, é proporcionar maior conforto e distração às crianças que se encontram hospitalizadas.

Continuar a ler

Braga

Enfermeiras do Hospital da Misericórdia de Vila Verde em greve às cirurgias

Sindicato denuncia que horas extra são mal pagas

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

As 14 enfermeiras do Serviço de Cirurgia do Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde estão em greve, desde o dia 01 de agosto, ao trabalho extraordinário, e vão continuar até que o organismo lhe pague as verbas a que dizem ter direito.

A presidente do SITEU- Sindicato Independente de todos os Enfermeiros Unidos, Goreti Pimentel, adiantou que as profissionais reclamam 4,5 por cento da verba que a Misericórdia retém pelas cirurgias pagas pelo Hospital de Braga, realizadas fora do serviço normal: “Recebem, mensalmente, e no máximo, até 170 euros por várias horas extras diárias a fazer cirurgias com os médicos. A greve só acaba quando pagarem o que lhes é devido”.

A sindicalista acentua, a propósito, que as enfermeiras continuam a intervir nas restantes cirurgias feitas no Hospital, dentro do seu horário normal de sete horas por dia.

A dirigente sindical explicou que a Misericórdia contratualizou com o Hospital de Braga a feitura de operações cirúrgicas, entre as quais as hérnias, pelas quais paga uma determinada quantia: “A Misericórdia retira 60 por cento para os seus custos e os restantes 40 ficam para pagar o trabalho de médicos, enfermeiros e auxiliares”.

Só que – salienta – aos enfermeiros chega apenas uma quantia ridícula, apesar de trabalharem mais sete horas, fazendo dois turnos: “há quem saia do Serviço à meia-noite para receber 170 euros, ou menos, ao fim do mês”.

O SITEU sublinha que a situação se arrasta há vários anos e acusa o Provedor, Bento Morais, de não querer negociar. “Nenhuma instituição de misericórdia pode viver à custa do trabalho dos seus profissionais”, salienta.

O organismo sindical garante que a greve continuará, mesmo após o fecho do serviço por uma semana previsto para o corrente mês, e diz que só pára quando a Misericórdia se sentar para negociar: “As enfermeiras ganham muito mal, apenas 968 euros brutos, enquanto que, por exemplo, o ordenado das que trabalham no Hospital de Braga é de 1.205 euros”.

Continuar a ler

Braga

Covid-19: Mais um caso positivo no concelho de Braga nas últimas 24 horas

Pandemia

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O concelho de Braga registava, até ao final da tarde desta quarta-feira, 1.419 casos acumulados de infetados com covid-19 desde o início da pandemia, mais um do que ontem, apurou O MINHO junto de fonte local da saúde.

Destes, 1.325 estão recuperados, ou seja, não há recuperações desde a passada quinta-feira. Lamentam-se ainda 74 óbitos, número que permanece igual desde o passado dia 16 de junho.

Existem, atualmente, 20 casos ativos de covid-19 em todo o concelho de Braga.

Estes dados são apurados por O MINHO junto de fonte local do setor da saúde e não coincidem com os divulgados pela Direção-Geral de Saúde (DGS), no qual o concelho de Braga regista 1.277 acumulados.

Portugal regista hoje mais uma morte por covid-19 e 167 novos casos de infeção por covid-19, em relação a terça-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até hoje registam-se 51.848 casos de infeção confirmados e 1.740 mortes.

Há 37.565 casos recuperados, mais 247.

Continuar a ler

Populares