Seguir o O MINHO

Alto Minho

Parecer confirma: Carlos Rodrigues é o novo presidente do Politécnico de Viana

IPVC – Instituto Politécnico de Viana do Castelo

em

Foto: Divulgação / Arquivo

A eleição de Carlos Rodrigues como novo presidente do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) foi hoje confirmada, após uma reunião de continuação do processo eleitoral para a presidência, anunciou fonte da instituição numa nota enviada a O MINHO.

Recorde-se que na reunião do passado dia 30 de abril, onde se efetuou o escrutínio que deu a vitória ao candidato Carlos Rodrigues, com 14 votos – contra os 12 votos obtidos pelo outro candidato, Nuno Brito – surgiram dúvidas sobre a interpretação de normas estruturais e regulamentares, pelo que foi suspensa a reunião com o propósito de obter um parecer jurídico da tutela.

Esse parecer, soube-se hoje, validou os resultados e confirmou a vitória de Carlos Rodrigues.

De acordo com a mesma fonte, o processo segue agora para homologação por parte do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Carlos Rodrigues tem 55 anos, é doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais pela Universidade de Aveiro, tendo ingressado no Politécnico de Viana do Castelo em 1989. Sucede na presidência a Rui Teixeira, de 62 anos, no cargo desde 2007, de quem era vice-presidente.

Anúncio

Alto Minho

Eleições: Antigo líder da JSD encabeça lista da Aliança por Viana do Castelo

O antigo Governador Civil Luís Cirilo encabeça a lista em Braga

em

Foto: Facebook

O antigo líder da Juventude Social Democrata (JSD) Jorge Nuno Sá vai ser o cabeça de lista da Aliança por Viana do Castelo e o diretor executivo, o vimaranense Luís Cirilo, antigo Governador Civil, por Braga, anunciou o partido.

O partido tem divulgado os cabeças de lista dos vários círculos às eleições legislativas de 06 de outubro, sendo já conhecido que o presidente, Pedro Santana Lopes, será cabeça de lista por Lisboa e antiga deputada do PSD Adriana Aguiar Branco será candidata pelo Porto.

Pelo Porto, a Aliança indicou o vice-presidente Bruno Ferreira Costa para cabeça de lista, seguido da antiga dirigente social-democrata Adriana Aguiar Branco.

Também Jorge Nuno Sá foi dirigente nacional do PSD, tendo liderado a juventude do partido há mais de uma década. Em 2017, desfiliou-se do partido, tendo integrado a Aliança.

Autarca na sua terra natal, Viana do Castelo, Jorge Nuno Sá foi também eleito deputado à Assembleia da República pelo PSD.

No final de junho, o Senado (órgão máximo entre congressos) aprovou também os nomes de Carlos Medeiros por Setúbal, Joaquim Sousa pela Madeira, Jorge Medeiros pelos Açores, Ana Camilo por Castelo Branco, Ana Rosado Fonseca por Évora, Odília Lopes por Faro, Rui Sousa por Santarém, Maria João Gaspar por Vila Real e Pedro Escada por Viseu.

Por Santarém, a Aliança apresenta como número dois o toureiro Pedrito de Portugal.

Os mais recentes nomes apresentados pelo partido são António Cortez Lobão (cabeça de lista por Beja), Carlos Silvestre (por Bragança), João Navega (Coimbra), Joana Ferraz (Leiria), Carlos Carolino (Portalegre), António Marques Costa (Europa) e Tiago Sousa Dias (pelo círculo Fora da Europa).

Fonte oficial da Aliança disse à agência Lusa que esta força política vai apresentar candidatos a todos os círculos eleitorais, pelo que os restantes cabeças de lista serão apresentados “em breve”.

Em comunicado enviado às redações, a Aliança refere que “é propósito firme” do partido “praticar a rotatividade dos seus eleitos, à semelhança do que fazem outros partidos da esquerda parlamentar”.

Esta força política chegou a ser desafiada pelo partido Nós, Cidadãos! para concorrerem juntos às legislativas, mas decidiu declinar o convite por “não estarem reunidas as condições necessárias à efetivação de uma coligação pré-eleitoral”.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Politécnico de Viana reforça medidas promotoras da conciliação da vida profissional, pessoal e familiar

Primeira Instituição de Ensino Superior em Portugal a assinar o Pacto de Conciliação

em

Foto: DR

O Instituto Politécnico de Viana do Castelo aderiu ao Pacto para a Conciliação integrado no “Programa 3 em Linha – Programa para a Conciliação da Vida Profissional, Pessoal e Familiar” do Governo.

O Politécnico de Viana do Castelo é a única Instituição de Ensino Superior em Portugal que assinou, até ao momento, o Pacto de Conciliação, tendo já um conjunto de medidas de conciliação da vida profissional, pessoal e familiar implementadas e que pretende continuar a desenvolver.

A adoção de medidas promotoras da conciliação da vida profissional, pessoal e familiar é o mote deste projeto num compromisso assumido já por 56 entidades públicas e privadas.

O Pacto para a Conciliação tem como principais objetivos “promover um maior equilíbrio entre a vida profissional, pessoal e familiar, como condição para uma efetiva igualdade entre homens e mulheres, de bem-estar, de produtividade e de sustentabilidade demográfica e para uma cidadania plena, que permita a realização de escolhas livres em todas as esferas da vida, ou seja, assumindo uma mudança cultural e organizacional no sentido do reconhecimento da conciliação da vida profissional, pessoal e familiar como critério de gestão das organizações”, refere comunicado da instituição.

Continuar a ler

Alto Minho

Joana Vasconcelos e os grandes nomes da ‘Pop Art’ juntos no Museu Bienal de Cerveira

Para ver até 01 de setembro com entrada a três euros

em

Foto: DR

A exposição “PURE POP ART” leva ao Museu Bienal de Cerveira, a partir hoje, a obra gráfica de alguns dos artistas mais representativos e icónicos da POP ART, movimento surgido na década de 1950 em Londres (Inglaterra) que alcançou a sua maturidade em Nova York (Estados Unidos da América) nos anos 60.

Joana Vasconcelos é a artista em destaque, tendo sido convidada pelo diretor artístico da FBAC, Cabral Pinto, a integrar esta mostra. Junta-se, assim, a nomes bem conhecidos do público como Andy Warhol, Steve Kaufman, Keith Haring, Robert Indiana, Roy Lichtenstein, Pietro Psaier, Mel Ramos e Robert Rauschenberg.

A exposição conta ainda com dois vídeos cedidos pelo museu nacional de arte moderna do Reino Unido sediado em Londres, “Tate Gallery”. Recorde-se que a POP ART é um movimento que liga a arte à produção em massa, a popularidade com a vanguarda e que desenvolveu um novo conceito artístico ao relacionar-se intimamente com a sociedade de consumo.

De acrescentar que o Museu Bienal de Cerveira, recentemente reconhecido como o “Melhor Museu Português” de 2019 pela APOM – Associação Portuguesa de Museologia, terá horário alargado nos meses de verão, estando aberto ao público diariamente até 01 de setembro. A entrada tem um custo de 3 euros

“Trata-se de uma coleção privada de arte gráfica da empresa MBA Grupo Incorporado que será apresentada pela primeira vez em Portugal, sendo para nós uma honra apresentar no Museu Bienal de Cerveira estes grandes nomes intemporais da POP ART e esta que é uma das artistas mais conceituadas do país, a Joana Vasconcelos” afirma o presidente da FBAC, Fernando Nogueira, em comunicado.

A exposição convida os visitantes a embarcar numa divertida viagem a uma era que, apesar da passagem do tempo, continua bem presente nos dias de hoje.

Segundo a curadora da exposição, Ángeles Rodríguez Baliño: “apresentar esta coleção da POP ART em Vila Nova de Cerveira é um desafio e uma responsabilidade. Uni-la a uma obra de Joana Vasconcelos é certificar que este movimento intemporal está mais vivo do que nunca”.

As serigrafias, os cartazes e as instalações representam ícones populares da época que o visitante vai reconhecer. A partir de mais de 120 obras, a mostra apresenta “um toque nostálgico à memória de Marilyn e James Dean, com uma profunda admiração ao trabalho de Warhol, a curiosidade da figura de Pietro Psaier e a responsabilidade social de Steve Kaufman, a exuberância de Keith Haring, o excelente trabalho de Mel Ramos, a inovação de Rauchsenberg e uma pequena menção a Robert Indiana”, acrescenta.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares