Seguir o O MINHO

Desporto

Confederação de Treinadores pede retoma urgente do desporto federado

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A Confederação de Treinadores de Portugal está preocupada com a suspensão de atividade das modalidades desportivas federadas, provocada pela pandemia de covid-19, tendo apelado hoje no parlamento ao rápido regresso dos treinos, disse à Lusa o seu presidente.


“Estamos quase a atingir um ponto de não retorno. Se a situação continuar assim muito mais tempo, o desporto português está em perigo. Se só retomar em setembro é muito complicado”, realçou Pedro Sequeira, criticando a indefinição em torno de uma data para o retorno dos treinos das modalidades.

Isto, depois de ter sido ouvido pelos deputados da Comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto, numa audiência destinada a equacionar a retoma do desporto em Portugal.

“Quando é que vai sair uma decisão a dizer que o desporto federado pode treinar? Quanto mais tempo passar, mais difícil vai ser recuperar”, sublinhou.

Segundo o responsável, além do perigo de desistência de muitos atletas, sobretudo dos escalões de formação, “por receio do novo coronavírus ou pela falta de motivação”, os treinadores também estão a deixar os clubes para “buscar sustentabilidade para as famílias noutras áreas profissionais”, e os próprios clubes “não aguentam” os encargos financeiros para manter as modalidades.

“Todos os grupos parlamentares perceberam as nossas preocupações e ficaram sensíveis a elas”, assinalou Pedro Sequeira, sublinhando que “os clubes não são empresas, como as sociedades anónimas desportivas (SAD), pelo que não beneficiam das linhas de apoio criadas para responder à pandemia, mas têm os mesmos problemas”.

O líder da confederação salientou também que, face à situação atual, “os treinadores foram os primeiros a não ser pagos”, mostrando total disponibilidade para colaborar com as autoridades, como a Direção-Geral da Saúde (DGS), na definição das medidas a aplicar na retoma das modalidades federadas, considerando que isso “devia ter sido feito há dois ou três meses”.

No que toca à portaria hoje publicada no Diário da República, que visa assegurar a simplificação e adequação à realidade desportiva da formação contínua de treinadores de desporto, Pedro Sequeira mostra-se favorável à iniciativa legislativa.

“Estamos de acordo com a portaria, que toca nos pontos que considerávamos mais importantes e vai ao encontro dos nossos desejos”, comentou.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 436 mil mortos e infetou mais de oito milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.522 pessoas das 37.336 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Anúncio

Futebol

Bruno Diniz abandona Gil Vicente

I Liga

em

Foto: DR

O guarda-redes Bruno Diniz terminou o período de empréstimo ao Gil Vicente e regressou aos brasileiros do Náutico, confirmou hoje à Lusa fonte do clube que alinha na I Liga de futebol.

O guardião, de 26 anos, abandona a formação de Barcelos sem ter cumprido qualquer minuto, naquela que foi a primeira experiência fora do Brasil, depois de várias épocas ao serviço do Náutico, intercaladas com uma breve passagem pelo Santa Cruz de Natal.

Ainda sem reforços anunciados para 2020/21, os minhotos já tinham confirmado o fim dos empréstimos do defesa Arthur Henrique (cedido pelos brasileiros do Ferroviária), do médio Bozhidar Kraev (regressou aos dinamarqueses do Midtjylland) e dos avançados Sandro Lima, Yves Baraye e Zakaria Naidji, que pertencem aos quadros de Grêmio Anápolis, dos italianos do Parma e dos argelinos do AC Paradou, respetivamente.

O Gil Vicente oficializou hoje o treinador Rui Almeida como sucessor de Vítor Oliveira, que conduziu os ‘galos’ a uma campanha tranquila na I Liga, culminada na 10.ª posição, com 43 pontos, 10 acima da zona de despromoção, numa temporada assinalada pelo regresso administrativo à elite, a partir do Campeonato de Portugal, após o ‘caso Mateus’.

Continuar a ler

Futebol

Jorge Jesus diz que Benfica vai ter equipa para “arrasar” e “jogar o triplo”

Futebol

em

Foto: Twitter / SL Benfica

O treinador Jorge Jesus afirmou hoje que o Benfica vai formar “uma grande equipa” de futebol, para “arrasar” em todas as competições em que participar e que “não vai jogar o dobro, mas sim o triplo”.

“Temos todas as condições para fazer uma equipa muito forte. A estrutura do futebol, comandada pelo presidente, vai reunir um leque de jogadores, juntamente com os que já cá estão, e vamos fazer uma grande equipa”, afirmou Jorge Jesus, na apresentação como novo treinador dos ‘encarnados’, numa conferência de imprensa com direito a 10 perguntas e somente para os canais de televisão presentes.

Neste regresso ao clube da Luz, que comandou entre 2009 e 2015, Jesus recorreu a uma expressão que utilizou na primeira passagem pelo Benfica, embora agora com uma diferença: “Não vamos jogar o dobro, vamos jogar o triplo.”

O técnico revelou que a construção do plantel para a época 2020/21 está em andamento e mostrou-se confiante de que o Benfica vai “ter capacidade para entusiasmar os grandes jogadores, bons jogadores na Europa”, embora não tenha revelado quais os nomes equacionados para reforçar os ‘encarnados’.

“Sabemos os alvos que queremos, sabemos até onde podemos chegar e temos de ter consciência dos jogadores que podemos contratar. O Benfica tem um leque de jogadores com muito valor e, com a ajuda de outros, vamos fazer uma grande equipa e vamos arrasar”, vincou.

Assumindo ser um treinador diferente de há cinco anos, quando deixou o Benfica para rumar ao Sporting, Jesus diz ser “mais treinador do que nessa altura” e com um estatuto diferente, particularmente depois de ter vencido seis troféus pelo Flamengo, em pouco mais de um ano.

“Queremos ganhar tudo. Não estou habituado a ganhar só um campeonato. Queremos chegar a títulos internacionais e é para isso que vamos trabalhar. Prometemos confiança, compromisso e com adeptos unidos por uma causa, que se chama Benfica e não Jorge Jesus. Sou treinador de futebol, não sou treinador de nenhuma equipa. Em todas as equipas trabalho com convicção, paixão, amor e morro por elas”, disse.

Apesar das ambições europeias do Benfica, Jorge Jesus ressalvou que “o primeiro grande objetivo é o campeonato nacional”, ainda que considerando que as ‘águias’ podem “ambicionar mais títulos para além dos títulos nacionais”.

Jorge Jesus, de 66 anos, está de regresso ao clube da Luz cinco anos depois de ter saído para o Sporting, tendo sido técnico principal do Benfica entre 2009/10 e 2014/15, período em que conquistou 10 títulos, nomeadamente três campeonatos, uma Taça de Portugal, uma Supertaça e cinco edições da Taça da Liga.

Jesus começou a carreira no Amora, em 1989/90, e, depois, passou por Felgueiras, União da Madeira, Estrela da Amadora, Vitória de Setúbal, Vitória SC, Moreirense, União de Leiria, Belenenses e SC Braga, antes de chegar à Luz.

Depois de se tornar o mais titulado treinador dos ‘encarnados’, que também levou a duas finais da Liga Europa, perdidas para Chelsea (2012/13) e Sevilha (2013/14), rumou ao Sporting, tendo passado ainda pelo Al-Hilal antes de chegar ao Flamengo, no qual arrecadou seis troféus em pouco mais de um ano, entre os quais o campeonato brasileiro e a Taça Libertadores.

Continuar a ler

II Liga

II Liga adiada para 13 de setembro, sorteio das competições para de 28 agosto

Anunciou a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP)

em

Foto: DR / Arquivo

O início da II Liga foi adiado para 13 de setembro, enquanto o sorteio da I e II ligas da época 2020/21 passou de 09 para 28 de agosto, anunciou hoje a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

“No seguimento da comunicação enviada pela Federação Portuguesa de Futebol, na passada sexta-feira, dando conta da suspensão da identificação dos dois clubes do Campeonato de Portugal (Vizela e Arouca) para participação nas competições profissionais, e também derivado ao facto de o processo de licenciamento de Cova da Piedade e Casa Pia se encontrar em curso, a Liga Portugal vem dar conta de que o arranque de competição, inicialmente previsto para o dia 22 de agosto, ocorrerá no dia 13 de setembro”, explica a LPFP.

Em curto comunicado, o organismo refere, assim, que o arranque de competição da II Liga, inicialmente previsto para 22 de agosto, ocorrerá em 13 de setembro, “estando ainda o calendário a aguardar a aprovação da FPF”.

Face a estas condicionantes, a entidade que gere o futebol profissional em Portugal refere que o sorteio, inicialmente marcado para 09 de agosto “tem agora como nova data o dia 28 de agosto”.

Continua sem haver data estipulada para o início da I Liga.

Continuar a ler

Populares