Seguir o O MINHO

Região

Concelhos do Parque Nacional Peneda-Gerês escapam às medidas do Governo

Covid-19

em

Lobo-ibérico no Gerês. Foto: Carlos Pontes / National Geographic

Em todo o Minho, apenas seis concelhos ficaram de fora das medidas adicionais divulgadas hoje por António Costa, para fazer face à segunda vaga da pandemia de covid-19.

Melgaço, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca e Terras de Bouro são quatro desses concelhos, e todos eles integram a área do Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG).

Vieira do Minho e Monção, que não integram a área e ficaram de fora da lista, estão próximos à zona do PNPG, com Vieira do Minho a ter vários locais popularmente identificados como sendo do parque, embora não o sejam de forma oficial.

Também Montalegre, do distrito de Vila Real, tem área no PNPG e também ficou de fora das medidas restritivas para os 121 concelhos de risco em todo o país.

Os concelhos do Minho abrangidos pelas medidas são: Amares, Barcelos, Braga, Caminha, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Esposende, Fafe, Guimarães, Paredes de Coura, Ponte de Lima, Póvoa de Lanhoso, Valença, Viana do Castelo, Cerveira, Famalicão, Vila Verde e Vizela.

De fora ficam Monção, Melgaço, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Terras de Bouro e Vieira do Minho.

O critério de inclusão dos concelhos é o de 240 infeções por cada 100 mil habitantes ao longo dos últimos 14 dias.

Viana do Castelo não atingiu esses números mas acabou por ser incluído para não ficar “uma ilha” no meio de outros concelhos abrangidos, explicou António Costa.

Populares