Seguir o O MINHO

Desporto

Conceição espera Vitória motivado para derrotar um Benfica “sempre forte”

em

O treinador do Vitória, Sérgio Conceição, afirmou hoje que a sua equipa está motivada para vencer no sábado um Benfica que continua forte, em jogo da 15.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O conjunto vimaranense conseguiu três vitórias em quatro jogos, após a paragem competitiva de novembro, ocupando agora a nona posição, com 19 pontos, e o técnico disse querer dar seguimento a esta tendência, admitindo, porém, que o Benfica vai exigir um “jogo quase perfeito” da sua equipa.

“É o bicampeão nacional. Luta sempre por objetivos diferentes do Vitória. Mas temos a nossa ambição e queremos dar continuidade ao que temos feito, excluindo o jogo com o Marítimo. Estamos motivados para este jogo que não será fácil para nenhuma das equipas. Incluindo o árbitro”, referiu em declarações aos jornalistas.

O treinador elogiou também a “semana de trabalho” realizada pelo plantel, para preparar um jogo contra uma formação cujas “individualidades são fortes”, recusando que a equipa ‘encarnada’, terceira classificada, a cinco pontos da liderança, esteja mais frágil nesta época.

“É uma equipa sempre forte, independentemente de se achar que está com dificuldade e de não ser o mesmo do ano passado. O Benfica é sempre forte. Tem um treinador que conhece bem esta casa e que fez um excelente trabalho aqui. Obviamente, depois de seis anos de um treinador [Jorge Jesus] que teve sucesso, não tem uma herança leve”, considerou.

Sérgio Conceição, que admitiu igualmente alguma dificuldade de adaptação quando chegou a Guimarães, confirmou que, após três meses de trabalho, a equipa está muito mais preparada para enfrentar um candidato ao título e que, apesar dos castigos de João Afonso e Dalbert, saberá dar uma boa resposta.

“Os jogadores que vão jogar nos lugares do João Afonso e do Dalbert têm toda a minha confiança e todo o meu apoio. Em termos de qualidade, não sinto que seja diferente. Agora, nas rotinas, no conhecimento, no estarem sempre em ação, isso faz diferença, mas pode-se compensar”, explicou.

O técnico fez ainda um balanço da época até agora realizada pelos vitorianos, tendo dito que, apesar de a equipa não estar mal em comparação com o início de época, ambiciona melhorar.

“Podemos estar melhor. Tem a ver com trabalho e com o conhecimento que se vai adquirindo da parte dos jogadores e da evolução do próprio jogador. O futebol é o momento, mas, se fosse um estalar de dedos, podia haver muitos treinadores de I Liga”, reiterou.

Questionado ainda sobre o regresso de Rui Vitória a Guimarães, o treinador referiu que, do seu ponto de vista, será um jogo “exatamente igual” a outros, embora tenha admitido que poderá especial para as pessoas da cidade, pelo facto de o agora técnico do Benfica ter feito “um trabalho reconhecido por toda a gente”.

Os vimaranenses, além dos castigados João Afonso e Dalbert, não podem contar ainda com os lesionados Assis, Ricardo Gomes, Alex, Joseph e Montoya para este jogo.

O Vitória, nono classificado, com 19 pontos, recebe o Benfica, terceiro, com 31, pelas 18:30 de sábado, no estádio D. Afonso Henriques, em jogo que será arbitrado por Carlos Xistra, da associação de Castelo Branco.

 

EM FOCO

Populares