Seguir o O MINHO

Alto Minho

Companhias de Coimbra e Évora apresentam “Embarcação do Inferno” em Viana do Castelo

em

No âmbito do “A 4 Mãos”, ciclo de programação conjunta do Teatro do Noroeste – CDV e da Câmara Municipal de Viana do Castelo, o espetáculo “Embarcação do Inferno” chega ao Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, no final deste mês de janeiro, anunciou a organização.

“Embarcação do Inferno” sobe ao palco do teatro vianense nos dias 27 e 28 de janeiro, pelas 21:30 horas. Os bilhetes para este espetáculo têm o preço único de cinco euros e podem ser reservados através do 258 809 382.

A sessão de dia 28 será seguida do Digestivo – Conversas pós-espetáculo, apenas para os portadores de bilhetes para aquela sessão, que permitirá aos espetadores conversarem com os atores e encenadores do espetáculo.

O espetáculo “Embarcação do Inferno” envolve também uma Oficina para Professores cujo objetivo é a partilha de técnicas de trabalho teatral que possam auxiliar os professores no ensino da disciplina de Português, designadamente, da obra de Gil Vicente.

Este workshop decorre nos dias 26 e 27 de janeiro, entre as 18:00 e as 20:30 horas, e ainda no dia 28, entre as 10:30 e as 13:00, num total de 7,5 horas de formação. As inscrições têm um custo de dez euros e podem ser efetuadas através do telefone 967 552 988 ou do email [email protected].

Terá lugar também uma conferência intitulada “Gil Vicente no seu tempo e no nosso tempo”, cujos conteúdos girarão em redor da vida e obra de Gil Vicente. Esta conferência decorre no dia 28 de janeiro, pelas 16:00 horas, na sala principal do Teatro Municipal Sá de Miranda, tendo entrada livre. Será dirigida por José Augusto Cardoso Bernardes, professor catedrático na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Diretor Geral da Biblioteca dessa mesma instituição, e que teve também um importante papel de consultadoria científica na produção do espetáculo “Embarcação do Inferno”.

O “Ciclo A 4 Mãos” traz, com este fim de semana vicentino, uma oportunidade única para ver, no palco e fora dele, o trabalho de duas das mais antigas e afamadas companhias profissionais de teatro do país.

EM FOCO

Populares