Seguir o O MINHO

Desporto

Comité organizador saúda adiamento da trégua olímpica para datas de 2021

Tóquio 2020

em

Foto: DR / Arquivo

O comité organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio2020, remarcados para o verão de 2021 devido à pandemia de covid-19, congratulou-se hoje com o adiamento da trégua olímpica para as novas datas dos eventos.


A Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) aprovou em dezembro de 2019 uma resolução para a trégua olímpica ser observada este ano, mas concordou em adiar as datas para o período correspondente em 2021, devido ao reagendamento das provas.

A trégua olímpica cobrirá agora o período compreendido entre 16 de julho de 2021, sete dias antes da cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos, prevista para 23 de julho, e 12 de setembro, sete dias após o encerramento dos Jogos Paralímpicos.

“Inspirados pela adoção desta resolução, faremos o possível para aproveitar a valiosa oportunidade apresentada pelos Jogos Tóquio2020 para ajudar a construir um mundo melhor e pacífico através do desporto”, refere num comunicado o presidente do comité organizador, Yoshiro Mori.

A denominada trégua olímpica é inspirada na Grécia antiga e remonta aos primeiros jogos realizados em 776 A.C., em Olímpia, quando os reis de três cidades-Estado em guerra negociaram a suspensão temporária das hostilidades para que atletas e espetadores pudessem ir e voltar para os seus países em segurança.

Yoshiro Mori também se referiu às dificuldades que surgiram da crise provocada pela pandemia mundial de covid-19 e defendeu o uso “do poder do desporto para unir pessoas ao redor do mundo”.

O presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach, também elogiou a decisão, que considera ser “um grande sinal de confiança de que estes Jogos Olímpicos serão a luz no fim do túnel escuro pelo qual a humanidade está a passar”.

A resolução pede que “a trégua olímpica possa ser uma oportunidade para aproveitar o desporto na promoção de ações concretas conducentes ao diálogo e à reconciliação” e a ONU, ao promover este gesto, “reconhece o poder do desporto e a relevância dos Jogos Olímpicos para unir o mundo numa competição pacífica, proporcionando esperança para um futuro melhor”.

Anúncio

Futebol

OMS diz que é “irrealista” ter eventos desportivos com grandes multidões

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou hoje de “irrealista” a possibilidade de realização de eventos desportivos com grandes multidões em países mais atingidos pela pandemia de covid-19.

O diretor de emergências do organismo, Michael Ryan, considerou que, a acontecer, poderia ser “desastroso”: “É muito pouco realista pensar que em países com transmissão local veremos grandes encontros, como este ano”.

De acordo com Michael Ryan, “não é possível prever o regresso de 40.000, 50.000 ou 60.000 pessoas” a um recinto de jogos, sublinhando que “o risco não é apenas de estar no estádio, mas também nas deslocações em transportes públicos”.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 701 mil mortos e infetou mais de 18,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.740 pessoas das 51.848 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Futebol

Benfica regressa com exames médicos no sábado e já treina na segunda-feira

Futebol

em

Foto: Twitter / Benfica

A equipa de futebol do Benfica regressa ao trabalho para a época 2020/21 no sábado, uma semana depois de terminar a anterior época, com a derrota na final da Taça de Portugal, confirmou hoje o clube da Luz.

Na ‘newsletter’ diária, é confirmado que o plantel ‘encarnado’ realizará exames médicos no sábado, testes físicos no domingo e que os treinos arrancam na segunda-feira, já às ordens do treinador Jorge Jesus, oficializado por dois anos há dois dias.

A necessidade de iniciar trabalho mais cedo surge em resultado do segundo lugar na I Liga, com o Benfica a ter de disputar a terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, no que será o primeiro jogo da época, em 15 ou 16 de setembro.

Desta vez, e face às restrições de calendário impostas pela covid-19, a terceira pré-eliminatória será a um único jogo e o sorteio acontecerá em 31 de agosto, um dia antes do sorteio do ‘play-off’.

Caso ultrapasse a terceira ronda preliminar, o Benfica chegará então ao ‘play-off’, já a duas mãos (15 ou 16 de setembro e 22 ou 23 de setembro), numa época em que já está definido que o início da I Liga será no fim de semana de 20 de setembro.

Os russos do Krasnodar, ‘carrascos’ na mesma fase do FC Porto em 2019/20, e os franceses do Rennes são dois dos possíveis adversários do Benfica na terceira pré-eliminatória.

Jorge Jesus regressa a um cargo que ocupou entre 2009/10 e 2014/15, período em que conquistou 10 títulos, nomeadamente, três campeonatos, uma Taça de Portugal, uma Supertaça e cinco edições da Taça da Liga.

Continuar a ler

Futebol

Wellington Luís abandona Gil Vicente

I Liga

em

Foto: DR

O guarda-redes brasileiro Wellington Luís abandonou o Gil Vicente, terminando uma ligação de duas temporadas à formação de Barcelos, confirmou hoje à Lusa fonte do clube que alinha na I Liga de futebol.

O guardião, de 25 anos, jogou duas vezes para a Taça da Liga e foi um dos quatro elementos que sobraram da estrutura de transição montada pelos minhotos em 2018/19, temporada em que competiram, sem contar para a classificação, no Campeonato de Portugal, antecedendo o regresso administrativo ao escalão principal, após o ‘caso Mateus’.

Com formação repartida entre os brasileiros do Internacional e do Novo Hamburgo, Wellington Luís assinou pelo Marítimo em 2014, evoluindo ao serviço da equipa B dos insulares, antes de transitar para o Salgueiros, há três anos.

Ainda sem reforços anunciados para 2020/21, os ‘galos’ já tinham confirmado o fim dos empréstimos do guarda-redes Bruno Diniz, do defesa Arthur Henrique, do médio Bozhidar Kraev e dos avançados Sandro Lima, Yves Baraye e Zakaria Naidji.

O Gil Vicente oficializou na segunda-feira Rui Almeida como sucessor de Vítor Oliveira, que conduziu os ‘galos’ a uma campanha tranquila na I Liga em 2019/20, culminada na 10.ª posição, com 43 pontos, 10 acima da zona de despromoção.

Continuar a ler

Populares