Seguir o O MINHO

Braga

Comissão apela à criação de Museu António Variações em 2020

Comissão Promotora de Homenagem a António Variações

em

António com a mãe, Deolinda de Jesus. Foto: DR

A Comissão Promotora de Homenagem a António Variações, criada em outubro de 2018 e que encerraria a sua missão este mês, vai prolongar os seus trabalhos até dezembro de 2020, anunciou, esta terça-feira, aquela estrutura.

Com um roteiro literário-musical em curso sobre o cantor e poeta nascido em Fiscal, concelho de Amares, aquela comissão prepara ainda uma possível concretização de um Museu António Variações, pedindo, para esse efeito, uma fase de “estreitamento de relações” entre familiares do cantor, as autarquias e as empresas da região.

Está ainda em curso a “argumentação” de uma proposta, a ser apresentada à Câmara de Braga, de nomear uma rua através do poeta, naquele concelho. Querem ainda agendar, com o Presidente da República, uma audiência para pedir a atribuição de ordem honorífica ao amarense.

Preparam, também, através de das duas bandas integrantes da comissão, partituras de músicas de António Variações.

“A imprensa nacional e internacional tem demonstrado interesse em publicar o conteúdo das propostas de condecoração ao cantor, enviadas para o senhor Presidente da República e [para] a Câmara de Amares”, explica a comissão, em comunicado.

“Algumas universidades estão também disponíveis para colaborar no estudo e divulgação da vida e obra, sempre em articulação com a família”, acrescenta a mesma nota.

Atualmente, esta comissão é formada pelos docentes Cândida Ramoa, Carlos Dobreira, Fabíola Lopes, Etelvina Sá e Paulo Almeida, o músico e ex-guitarrista dos Heróis do Mar, Paulo Pedro Gonçalves, a artista plástica Rueffa, a fadista Diana Mendes (radicada nos EUA), assim como a Banda Filarmónica de Santa Maria de Bouro (Amares), a Banda Cabeceirense (Cabeceiras de Basto) e a Banda Academia de Santa Cecília (Vila de São Romão – Serra da Estrela).

Anúncio

Braga

Mulher encontrada morta dentro de casa em Vila Verde

Óbito

em

Foto: DR / Arquivo

Uma mulher, com cerca de 75 anos, foi encontrada sem vida dentro da sua residência, esta noite de sexta-feira, no centro de Vila Verde.

O alerta foi dado por familiares e vizinhos, que não tinham notícias da idosa já há mais de uma semana.

Pelo que foi possível apurar, a mulher vivia sozinha, com os familiares a residirem no estrangeiro.

No local, estiveram os Bombeiros de Vila Verde.

O óbito foi declarado e o corpo transportado para o Instituto de Medicina Legal.

O alerta foi dado cerca das 21:45.

A GNR investiga.

Continuar a ler

Braga

Mulher e bebé escapam ilesos após despiste aparatoso em variante de Braga

Variante do Fôjo

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Uma viatura entrou em despiste, seguido de capotamento, ao final da tarde desta sexta-feira, na Variante do Fojo, em Braga, causando grande aparato.

No carro capotado seguia uma mulher e um bebé que não sofreram quaisquer ferimentos.

No local, na estrada que liga Braga a Póvoa de Lanhoso, estiveram meios do INEM, mas não houve necessidade de transporte hospitalar.

A GNR registou a ocorrência que condicionou o trânsito naquela via.

Continuar a ler

Braga

Detido suspeito de dezenas de assaltos à mão armada em Braga

Crime

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Um homem de 30 anos foi detido pela PSP de Braga na sequência de vários processos de investigação a assaltos ocorridos na cidade, entre 20 de julho e 24 de dezembro de 2019, foi hoje anunciado.

Em comunicado enviado a O MINHO, aquela polícia informa que a detenção ocorreu no Porto, onde o suspeito pernoitava “nos últimos tempos”.

A operação foi levada a cabo pela Esquadra de Investigação Criminal de Braga, na sequência das suspeitas que recaíam sobre o homem, pela prática de “vários crimes de roubo e furtos qualificados”, nomeadamente na rua, junto a multibancos, a minimercados, cabeleireiros e um hotel.

“Para a concretização dos mesmos, normalmente agia sozinho, mas por vezes, com a ajuda de outros suspeitos”, aponta a mesma nota.

O suspeito utilizava força física e, por vezes, uma arma branca, para abordar as vítimas na rua, nas imediações de caixas ATM e também no interior de estabelecimentos comerciais. Exigia que lhe dessem o dinheiro que possuíam, bem como também lhes subtraía os telemóveis.

“Esta Polícia, realizou reconhecimentos pessoais por parte das vítimas e testemunhas, ficando desde já indiciado pela prática de oito destes crimes”; acrescenta a PSP.

Explicam ainda que o mesmo foi intercetado no Porto depois de ter ali continuado a prática criminal, sendo identificado pela polícia local, pela prática de vários furtos, desde o início deste ano de 2020.

De referir, que o mesmo estava a cumprir pena pela prática de ilícitos criminais desta natureza. O detido vai ser presente no Tribunal Judicial de Guimarães.

Continuar a ler

Populares