Seguir o O MINHO

Barcelos

Comissão de praxe em Barcelos põe caloiros a angariar fundos para voluntariado em África

Conselho de Veteranos do IPCA associou-se à ONGD SOPRO.

em

Foto: Facebook de Conselho de Veteranos do IPCA

Os caloiros do Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA), em Barcelos, promoveram diversas ações de solidariedade em favor da SOPRO – Solidariedade e Promoção, Organização Não Governamental para o Desenolvimento (ONGD). A ideia partiu da comissão de praxe Politécnico, que lançou o desafio à ONGD, que promove um Programa de Voluntariado Internacional, com o trabalho realizado em Moçambique, na cidade da Beira, nas quatro missões católicas do interior da província de Sofala em ESMABAMA – Estaquinha, Mangunde, Barada e Machanga e em Lichinga na Província de Niassa.

Foto: Facebook de Conselho de Veteranos do IPCA

Foto: Facebook de Conselho de Veteranos do IPCA

Foto: Facebook de Conselho de Veteranos do IPCA

Os praxados foram divididos em dois grupos diferentes, em ações de voluntariado a favor da SOPRO, que decorram no passado dia 18 de outubro. Sessenta estudantes foram para a Feira Semanal de Barcelos vender artigos solidários, os outros 30 jovens participaram no projeto Banco de Material Escolar.

“A SOPRO – Solidariedade e Promoção, foi fundada em 1996, por um grupo de jovens alunos voluntários do Colégio La Salle, tendo a sua sede no colégio em Barcelinhos. A SOPRO é reconhecida como uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) com o Estatuto de Entidade de Utilidade Pública, Sem Fins Lucrativos, pelo Instituto Camões IP que está sob a jurisdição do Ministério dos Negócios Estrangeiros”, pode ler-se no site da ONGD.

Anúncio

Barcelos

Polícia atropelado em Barcelos foi arrastado ao longo de 20 metros

Atropelamento em Barcelos

em

Foto: DR / Arquivo

O agente da Polícia de Segurança Pública (PSP) que foi atropelado por um automobilista no centro de Barcelos terá sido arrastado numa distância de 20 metros, depois de ter sido colhido pelo automóvel, anunciou hoje aquela polícia.

Em comunicado enviado a O MINHO, o comando distrital da PSP de Braga explica que o agente deu ordem de paragem a um condutor quando se encontrava a regularizar o trânsito, a propósito de um desfile de carnaval no centro da cidade.

“O elemento policial informou o cidadão, que não podia prosseguir a marcha, tendo-o tentado esclarecer sobre o motivo de tal impedimento, esclarecimento esse, que não foi possível ser prestado, uma vez que o suspeito, um cidadão com 59 anos de idade, se mostrava agitado e agressivo”, contextualiza a PSP.

“De seguida, o agente ordenou-lhe que desligasse a viatura e que saísse da mesma, ordem essa que não acatou”, acrescenta.

“Repentinamente, o suspeito acelerou bruscamente iniciando a marcha, tendo tentado atropelar o agente, acabando por o arrastar em cerca de vinte metros e colocou-se em fuga”, diz ainda a PSP.

O agente foi transportado para o Hospital de Barcelos com varias escoriações.

Como já havia noticiado O MINHO, em primeira mão, PSP e GNR deslocaram-se a casa do automobilista, tendo sido ameaçados e insultados, inclusive com recurso a pedras.

O mesmo acabou detido, ao final do dia de ontem, por militares da GNR, sendo presente esta quarta-feira ao Tribunal de Barcelos para aplicação das medidas de coação.

Continuar a ler

Barcelos

Empresário de Barcelos acusado de fraude na importação e venda de carros

Cerca de 200 mil euros não declarados

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Ministério Público acusou de fraude fiscal e abuso de confiança fiscal um empresário de Barcelos que terá lesado o Estado em mais de 196 mil euros por fuga ao IVA em negócios de importação e comercialização de automóveis.

Em nota hoje publicada na sua página, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto refere que a sociedade comercial do empresário é igualmente arguida, pelos mesmos crimes.

O Ministério Público (MP) considerou indiciado que o arguido girava em Barcelos, no âmbito da sociedade comercial, um negócio de compra e venda de veículos automóveis e que no âmbito desse giro adquiriu, intracomunitariamente, em 2016 e 2017, veículos automóveis.

Posteriormente, vendeu esses veículos, não declarando as aquisições em território nacional para efeito de IVA nem procedendo à liquidação deste imposto ou aplicando regime indevido.

O MP indiciou ainda que, com este comportamento, o arguido conseguiu obter para a sociedade comercial uma vantagem patrimonial ilegítima de 180.386,83 euros à custa dos interesses do Estado em sede de IVA.

Segundo o MP, o arguido, nos 2.º e 3.º trimestres de 2017, terá liquidado e recebido 37.869,72 de IVA em operações tributáveis da sociedade, que não entregou ao Estado no prazo devido, vindo a pagar mais tarde, quando notificado, apenas 13.340,87 euros.

O MP quer que o arguido e a sua sociedade sejam solidariamente condenados a pagar ao Estado o montante de 196.489,95 euros, por corresponder a “vantagem de atividade criminosa, sem prejuízo da satisfação dos direitos patrimoniais do Estado por outra via.

Continuar a ler

Barcelos

Já foi detido condutor que atropelou polícia em Barcelos

em

O condutor que atropelou um agente da PSP e se colocou em fuga, na tarde de terça-feira, no centro de Barcelos, já foi detido por militares da GNR, disse a O MINHO fonte das autoridades.

O condutor tinha sido perseguido por um carro patrulha da PSP até à residência onde habita, numa freguesia do concelho, mas os polícias foram, ao que tudo indica, recebidos à pedrada.

O homem, que chegou a barricar-se dentro de casa, acabou por ser detido durante uma operação da GNR, e enfrenta agora acusações sérias como ameaça à integridade física de agentes da autoridade.

O detido deve ser presente a um juiz durante esta quarta-feira para aplicação das respetivas medidas de coação.

Continuar a ler

Populares