Seguir o O MINHO

Alto Minho

Comédias do Minho levam teatro ao ar livre às aldeias mais isoladas

Valença e Monção

em

Foto: Facebook de Comédias do Minho (Arquivo)

Desde o início de julho que as Comédias do Minho estão em itinerância por campos de jogos, jardins, parques (e até um coreto), com a sua nova produção – “FIM DE TARDE”. O público do Vale do Minho tem preenchido a lotação permitida e tem mostrado satisfação pelo regresso da companhia ao terreno, depois de ano e meio sem espetáculos. Sobretudo nas freguesias mais isoladas do Alto Minho, o regresso do teatro atenua o desânimo causado por mais um ano sem festas de verão.   

O espetáculo é um convite para ver teatro ao ar livre, em segurança, nas paisagens do Vale do Minho. Ano e meio depois do início da pandemia de COVID-19, importa questionar de que forma a circularidade dos discursos influencia o olhar de cada um sobre si e sobre a sociedade.

Até ao dia 01 de agosto, a companhia de teatro minhota vai percorrer os municípios de Valença e Monção com atuações nos centros dos municípios mais seis aldeias dos concelhos. É a última oportunidade para ver “FIM DE TARDE”, um espetáculo encenado por Leonor Barata, cocriado pelos atores da companhia, e com uma forte componente musical, assegurada pela atuação ao vivo de Sara Yasmine e Afonso Passos.

Em “FIM DE TARDE”, Leonor Barata parte da premissa de que “antes dos gregos não havia nada” para, de uma forma lúdica, explorar questões sobre a repetição das narrativas ao longo dos séculos. “Será que há uma grande narrativa que se reproduz em todas as pequenas narrativas ao longo do tempo?”. É a questão levantada pelo espetáculo. Em palco, tecem-se novos ângulos e desfechos para histórias que todos conhecemos.

As datas apontadas para os espetáculos são de 22 a 24 de julho, em Valença, e de 29 de julho a 01 de agosto, em Monção. 

Populares