Seguir o O MINHO

Região

Começou a greve dos motoristas. Saiba onde e quanto pode abastecer

Limites ao abastecimento de combustível

em

Foto: DR

A greve dos motoristas teve início às 00:01 desta segunda-feira e, à mesma hora, entrou em vigor as medidas de limite de abastecimento decretadas pelo Governo em despacho publicado em Diário da República.

A partir de hoje – e caso não haja acordo durante os próximos dias -, até dia 21 de agosto, os postos de abastecimento passam a ter limites de quantidade de combustível que uma viatura poderá abastecer.

Nos postos de abastecimento sem qualquer integração na Rede Estratégica de Postos de Combustível (REPA), passam a disponibilizar 25 litros de combustível por cada viatura ligeira e 100 litros para camiões.

Já nos 320 postos de combustível integrados na REPA, que não são definidos como prioritários, cada viatura civil poderá abastecer até 15 litros, uma vez que estes postos estarão também disponíveis para veículos dados como prioritários pelo Governo.

Em 54 postos prioritários, o abastecimento fica confinado em exclusivo às viaturas prioritárias – Autoridades policiais, serviços e agentes de proteção civil, serviços prisionais, de emergência médica, transporte de medicamentos e dispositivos médicos, entidades públicas ou privadas que prestam serviços públicos essenciais na área da energia, telecomunicações, serviços postais, água para consumo humano, águas residuais, recolha de resíduos e limpeza urbana, transporte público de passageiros, atividade de navegação aérea e transporte de reagentes e lamas.

Nesses 54 postos podem ainda abastecer as viaturas equiparadas – transporte de valores, de leite em natureza ou produtos agrícolas em fase crítica de colheita, os veículos das concessionárias de autoestradas para segurança na via, os que prestem serviço de piquete, reboques, pronto-socorro e camiões-guindaste, desde que dotadas de avisadores luminosos especiais.

Rede de Emergência de Postos de Combustível para veículos em geral, na região do Minho, divulgada pela Entidade Nacional do Setor Energético (ENSE), preparada para o caso de não serem cumpridos os serviços mínimos durante a greve:

Distrito de Braga:

Barcelos

REPSOL Barcelos Av. João Duarte – Arcozelo
PRIO Barcelos Rua Frei Pedro de Perelhal

Braga

BP Braga RUA S. Martinho
REPSOL Braga Av. Frei Bartolomeu dos Mártires (Circular)
BP Braga Av. Imaculada Conceição
GALP Braga Avenida Robert Smith
PRIO Braga Variante do Fojo – Este (São Pedro) – Avenida General Carrilho Pinto Sim 120
CEPSA Braga Variante Braga/V.N.Famalicão- Quinta de Madredeus – Lado Poente Sim 208

Cabeceiras de Basto

GALP Cabeceiras de Basto Boavista – Refojos de Basto

Esposende

GALP Esposende Lugar de Campos de Alhos – Gandra

Fafe

LECLERC Fafe Rua Cidade de Guimarães

Guimarães

JUMBO Guimarães Rua 25 de Abril – Silvares
INTERMARCHÉ Guimarães Rua da Eira
INTERMARCHÉ Guimarães Rua Comandante Carvalho Crato (EN 101)
BP Guimarães Rua N. Senhora da Penha
GALP Guimarães Rua Cruz da Argola

Vila Nova de Famalicão

JUMBO Famalicão EN 206 Av.do Brasil
REPSOL Famalicão Av. Engº. Pinheiro

Vila Verde

INTERMARCHÉ Vila Verde – Lugar do Souto
REPSOL Vila Verde Avenida da Liberdade

Distrito de Viana do Castelo:

Arcos de Valdevez

REPSOL Arcos de Valdevez EN 101 – Vila Fonche

Melgaço

INTERMARCHÉ Melgaço

Monção

GALP Monção EN 101

Ponte de Lima

EPSOL Ponte de Lima S.Gonçalo
GALP Ponte de Lima – EN 201 Feitosa

Viana do Castelo

LECLERC Viana do Castelo Lugar de Santoinho – Quinta de São Brás
REPSOL Viana do Castelo Av. Capitão Gaspar Castro
GALP Viana do Castelo Avenida da Igreja – Meadela

Durante as primeiras horas do dia, o executivo liderado por António Costa irá avaliar o cumprimento dos serviços mínimos decretados, que variam entre os 50% e os 100%, e está preparado para aprovar, através de Conselho de Ministros eletrónico, a requisição civil.

O primeiro-ministro advertiu ainda, no domingo, que as forças de segurança foram instruídas para assegurar o “devido sancionamento” em caso de incumprimento de uma eventual requisição civil, apelando para que impere o “bom senso”.

Segundo o artigo 348 do Código Penal, o crime de desobediência é punível “com pena de prisão até 1 ano ou com pena de multa até 120 dias” no caso da desobediência simples ou com pena de prisão de dois anos no caso de desobediência qualificada.

Na sexta-feira, o ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Matos Fernandes, revelou que em caso de incumprimento dos serviços mínimos serão requisitados mais de 500 elementos das forças armadas e das forças policiais para realizarem tarefas de cargas e descargas de combustível.

O centro de coordenação operacional da Proteção Civil está desde domingo a avaliar duas vezes por dia quais as necessidades de resposta no âmbito do planeamento civil de emergência, face à greve dos motoristas.

Anúncio

Famalicão

Famalicão abre candidaturas a bolsas de estudo para o Ensino Superior

Ensino superior

em

Foto: Divulgação / CM Famalicão

Decorre entre 15 de outubro e 15 de novembro o período de candidaturas para a concessão de bolsas de estudo do munícipio de Vila Nova de Famalicão aos alunos famalicenses que frequentam o ensino superior (licenciatura e mestrado), público ou privado, anunciou esta segunda-feira a autarquia.

Em comunicado, a Câmara de Famalicão recorda que há mais de dez anos que a autarquia, através do pelouro da Juventude, atribui anualmente bolsas de estudo aos alunos do concelho que frequentam o ensino superior.

No ano letivo 2018/2019 foram entregues 283 bolsas – com apoios que oscilam entre os 1100 euros e os 500 euros – num investimento na ordem dos 183 mil euros, refere.

As candidaturas podem ser formalizadas através de uma nova plataforma que estará disponivel entre 15 de outubro e 15 de novembro, no site da Juventude de Famalicão, onde está também disponível o regulamento para a atribuição das bolsas de estudo.

“Os melhores e mais eficazes investimentos são aqueles que se fazem nas pessoas, na sua qualificação e formação. O sucesso destes jovens será também um dia o sucesso de Vila Nova de Famalicão”, diz a propósito o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Para mais informações os jovens famalicenses devem contactar a Casa da Juventude através do e-mail [email protected] ou do telefone 252 314 582/3.

Continuar a ler

Braga

Diretora de programa do Instituto de Tecnologia de Massachusetts dá conferência em Braga

Programa Concourse do MIT

em

Anne McCants. Foto: Divulgação

Anne McCants, presidente da Associação Internacional de História Económica e diretora do Programa Concourse do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), nos EUA, está quinta-feira na Universidade do Minho para proferir a conferência “Economia, História e Tecnologia: um tripé para o futuro?”. A sessão decorre às 17h00, no auditório B2 do campus de Gualtar, em Braga, e tem entrada livre.

A iniciativa é organizada pelo Centro Interdisciplinar em Ciências Sociais, pelo Núcleo de Investigação em Políticas Económicas e Empresariais e pela Pró-reitoria para a Investigação e Projetos da UMinho, com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

A professora de História no MIT vai propor uma visão integrada entre humanidades e ciências exatas, baseada na sua investigação conjunta naquelas áreas desde os anos 1970. A ideia é mostrar a importância de se saber e de ensinar História, Sociologia, Geografia e demais ciências humanas, numa sociedade tendencialmente preocupada com os avanços económicos, médico-científicos e tecnológicos. Competitividade, empreendedorismo e desenvolvimento têm sido palavras de ordem num mundo globalizado e interligado, onde cresce a procura por recursos humanos cada vez mais completos, desafiando por isso universidades e agências financiadoras a criar ofertas com outro nível de interações curriculares e disciplinares.

Anne McCants é mestre em Economia pela Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) e doutora em História pela Universidade da Califórnia em Berkeley, nos EUA. Leciona há quase três décadas no MIT, no qual dirige também, desde 2012, o programa de vanguarda Concourse, que traz abordagens multidisciplinares para os alunos, ao congregar ciências sociais e exatas. McCants tem centrado a pesquisa na História económica e social da Europa moderna e na aplicação de métodos de investigação em ciências sociais para outras disciplinas. É autora de inúmeros artigos em revistas de excelência, livros, capítulos e entradas em dicionários e manuais. Coordena ainda diversos eventos, nomeadamente o recente Congresso Mundial de História Económica, e tem colaborado com a UMinho, como sucedeu na coorganização da conferência internacional “Railroads in Historical Context ” em 2012, que resultou num livro.

Continuar a ler

Braga

Amares: 20 estudantes premiados pelo mérito no ensino secundário

Ano letivo 2018-2019, na Escola Secundária de Amares

em

O Agrupamento de Escolas de Amares voltou a distinguir a excelência do ensino no concelho, na cerimónia de entrega de diplomas e certificados aos alunos que concluíram o Ensino Secundário, no ano letivo 2018-2019, na Escola Secundária de Amares.

“Mais um importante dia para a comunidade educativa, que distinguiu também os alunos que pertencem aos quadros de mérito e excelência, mérito desportivo e mérito humano (Ensino Secundário e Profissional) e ao qual o Município de Amares se associou uma vez mais”, refere a autarquia em comunicado.

Reconhecendo que é este é anualmente um dia “muito especial”, a diretora do Agrupamento de Escolas de Amares, Flora Monteiro, lembrou que esta cerimónia se divide em vários momentos “porque se faz muito nestas escolas.”

Aos alunos pertencentes aos quadros de mérito e excelência, mérito desportivo e mérito humano, e restantes alunos do agrupamento, Flora Monteiro felicitou por todas as conquistas alcançadas e aos alunos que concluíram o Ensino Secundário, a diretora do AEAmares desejou “muito sucesso” e encorajou para que “não tenham medo de sonhar, não tenham medo de voar e mostrem como se formam os jovens em Amares”.

O presidente da Associação de Pais, Cristóvão Gomes, endereçou também uma palavra de reconhecimento aos alunos, professores e vários agentes educativos por “dignificarem o agrupamento e aos pais pelo trabalho de retaguarda familiar que fazem e vão continuar a fazer”. “Só assim se podem atingir bons resultados”, salientou.

Entrega de diplomas de mérito e excelência em Amares. Foto: Divulgação / CM Amares

Na abertura da sessão, a vereadora da Educação Cidália Abreu, congratulou-se com a qualidade do ensino no concelho. “Estamos convictos de que ao reconhecermos a excelência, o mérito humano e desportivo, todo o empenho, dedicação e esforço que estes alunos fazem para serem aqui distinguidos estamos também a incentivar outros para que seja cada vez maior o número de alunos distinguidos”, começou por referir Cidália Abreu.

“Uma palavra de carinho e estímulo a todos os alunos do Agrupamento de Escolas de Amares, sem exceção, porque todos, de certeza, que de uma forma ou de outra esforçam-se e são brilhantes. Aos pais, encarregados de educação, a toda a comunidade educativa, associação de pais e auxiliares de ação educativa que fazem um trabalho “extraordinário”, todos merecem o nosso apreço, concluiu a vereadora.

A entrega de diplomas e certificados de conclusão de ano letivo, bem como a distinção dos alunos que pertencem aos quadros de mérito e excelência, mérito desportivo e mérito humano é feita, anualmente, pelo Agrupamento de Escolas de Amares, como forma de reconhecer o desempenho dos alunos ao longo do seu percurso académico no ensino secundário e homenagear aqueles que se destacaram em diversos domínios. O Município de Amares assumiu os prémios de excelência, entregues a 20 alunos. Os prémios de mérito (cerca de 50) foram da responsabilidade do Agrupamento de Escolas de Amares e da Farmácia do Mercado.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares