Seguir o O MINHO

Região

Com os cemitérios fechados são as juntas de freguesia a “venerar” os falecidos

Estado de emergência

em

Foto: Freguesia de Priscos / Facebook

Com os cemitérios encerrados, como medida de combate à pandemia provocada pela covid-19, há juntas de freguesia, um pouco por toda região do Minho, que tomaram a iniciativa de tratarem e embelezarem as campas.

No concelho de Braga, por exemplo, a Junta de Freguesia de Priscos colocou flores e velas à entrada do cemitério. Uma ideia que partiu do pároco local, João Torres. “O simples gesto de não poder sair de casa para visitar os nossos entes queridos, tem em nós uma carga emocional enorme e este é o nosso gesto”, referiu a Junta de Freguesia de Priscos na sua página de Facebook.

Já a União de Freguesias de Barcelos, Vila Boa, Vila Frescainha S. Martinho e S. Pedro anunciou que “colocará semanalmente uma flor em cada sepultura”, além de “proceder à limpeza de todas as flores secas e velas usadas”.

Hoje, aquela União de Freguesias fez saber que, “após reunião” com o presidente da Câmara de Barcelos, “foi acordado que a União também colocará uma flor semanalmente em cada sepultura no Cemitério Municipal”.

No concelho de Famalicão, a freguesia de Castelões e a União de Freguesias de Vale S. Cosme, Telhado e Portela tomou medidas semelhantes.

“Na impossibilidade de os cidadãos de Castelões venerarem as sepulturas dos seus familiares, a Junta vai proceder à limpeza de todas as campas, retirando as flores secas e velas usados, e colocará, semanalmente, um arranjo floral e velas no centro do cemitério, em honra e memória de todos os que estão ali sepultados”, refere a autarquia.

Já a União de Freguesias de Vale S. Cosme, Telhado e Portela “colocar um arranjo de flores e velas nos cemitérios, como forma de homenagem aos nossos entes queridos em nome de todos os nossos cidadãos”, além de limpar as “flores velhas e velas usadas de todos os jazigos”.

Com estas medidas, as autarquias procuram confortar os seus cidadãos que não podem, como habitualmente, venerar os seus entes falecidos, e reforçar a mensagem para que as pessoas evitem sair das suas casas.

Oficial: 305 infetados em Braga e 70 em Barcelos. Há 777 casos confirmados no Minho

Portugal regista hoje 246 mortes associadas à covid-19, mais 37 do que na quinta-feira, e 9.886 infetados (mais 852), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde. Na região do Minho, que compreende os distritos de Braga e Viana do Castelo, há 777 casos confirmados.

 

Populares