Seguir o O MINHO

Braga

“Coletes amarelos”: Trânsito já circula num sentido no nó das Infias, em Braga

em

Foto: Imagem RTP

O trânsito foi reposto num sentido no nó das Infias, em Braga, depois de a PSP ter forçado os manifestantes a sair da estrada naquele nó, estando os “coletes amarelos” a dirigir-se agora para a cidade.

O trânsito já circula em direção a Braga, mas continua cortada a saída da cidade pelo mesmo nó, constatou a agência Lusa no local.

A saída dos manifestantes foi pacífica e não requereu o uso da força por parte da polícia.

Os “coletes amarelos” gritaram palavras de ordem e cantaram o hino nacional.

Desde as 06:00 que a entrada norte de Braga, no Nó das Infias, estava cortada ao trânsito, primeiro pelos “coletes amarelos” (cerca de 60) e depois pela própria PSP, que desviou o trânsito antes daquela artéria.

Cerca das 10:00, a PSP ordenou que fossem retirados os carros e camiões que estavam a bloquear o acesso à cidade.

A desmobilização começou de forma pacífica, mas quando chegou a altura de retirar o último camião bloqueado, que não pertencia ao grupo de manifestantes, os ânimos exaltaram-se com uma discussão.

Os agentes das PSP presentes no local falaram com os “coletes amarelos” e no final o camião acabou por fazer marcha-atrás com a ajuda da polícia.

Na página oficial da PSP foi comunicado que o bloqueio em Braga era o único autorizado pelas “entidades competentes”, mas fonte do município disse à Lusa que a autarquia “não autorizou nenhum bloqueio de estrada, tendo sido apenas informada do protesto”.

Os protestos dos “coletes amarelos” em Portugal foram convocados por vários grupos através das redes sociais, com inspiração nos movimentos contestatários das últimas semanas em França.

Um dos grupos, Movimento Coletes Amarelos Portugal, num manifesto divulgado na quarta-feira, propõe uma redução de impostos na eletricidade, com incidência nas taxas de audiovisual e emissão de dióxido de carbono, uma diminuição do IVA e do IRC para as micro e pequenas empresas, bem como o fim do imposto sobre produtos petrolíferos e redução para metade do IVA sobre combustíveis.

Câmara emite comunicado

A autarquia de Braga vejo esclarecer, ao final da manhã, algumas questões levantadas durante o protesto.

Comunicado na íntegra:

“Face às notícias hoje, 21 de Dezembro, veiculadas em alguns Órgãos de Comunicação Social, a propósito da manifestação que ocorre em Braga e um pouco por todo o país, o Município de Braga informa o seguinte:

1. A Câmara Municipal de Braga não autorizou nem proibiu a realização da referida manifestação, nomeadamente no que diz respeito ao corte de vias públicas, por não existir enquadramento legal para qualquer uma dessas acções;

2. Após ter sido informada da realização desta acção, a Câmara Municipal de Braga diligenciou diversas reuniões com as Forças de Segurança e informou os requerentes deste protesto de que a sua comunicação continha várias deficiências e que a manifestação estaria desconforme com a Lei, tendo esta Autarquia enviado aos signatários a seguinte informação:

«De acordo com o disposto no art.º 4.º da Lei n.º 406/74, de 29-8, os cortejos e os desfiles só poderão ter lugar aos domingos e feriados, aos sábados, depois das 12 horas e, nos restantes dias, depois das 19 horas e 30 minutos.

O art.º 11.º da mesma lei dispõe que as “reuniões” não poderão prolongar-se para além das 0 horas e 30 minutos. No entanto, V. Exas. não colocam hora de término da manifestação que pretendem realizar;

Parte do denominado nó de Infias – onde V. Exas. pretendem realizar a manifestação – se situa a menos de 100 metros do quartel do Regimento de Cavalaria n.º 6. Ora, dispõe o art.º 13.º daquela lei que as autoridades “por razões de segurança” poderão impedir que se realizem reuniões, manifestações ou desfiles em lugares públicos situados a menos de 100 metros de instalações militares.

Mais esclarecemos que aos cidadãos é garantido o livre exercício do direito de se reunirem pacificamente em locais públicos, desde que para fins não contrários à lei, à moral, aos direitos das pessoas singulares ou colectivas e à ordem e à tranquilidade públicas (art.º 1., n.º1 da referida lei) e que a manifestação que V. Exas. pretendem realizam não poderá, nestes termos, colocar em causa a salvaguarda da passagem de viaturas de emergência ou incumbentes de actos relativos à Protecção Civil e de ainda de quaisquer outras que se queiram fazer deslocar pelas vias referidas.»

3. Como decorre desta comunicação, fica claro que a Câmara Municipal de Braga não autorizou nenhum corte de via pública.

4. Durante toda a manhã de hoje, a Câmara Municipal manteve um contacto permanente com as Forças de Segurança, do qual surgiu a decisão de se proceder à notificação individual de cada um dos manifestantes, nos termos da Lei.

5. Com esta manifestação, as Forças de Segurança procederam ao ordenamento do trânsito noutros pontos da Cidade com medidas que entenderam adequadas, face às circunstâncias.”

Anúncio

Braga

Casa arde na cidade de Braga

Em Real

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Uma casa desabitada está a ser consumida pelas chamas em Real, cidade de Braga, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

O alerta foi dado às 20:59, para a interceção entre a Rua Costa Gomes e a 5 de Outubro, segundo fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, mobilizando 21 operacionais e seis viaturas.

No local estão vários elementos da Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga e dos Bombeiros Voluntários de Braga, procedendo à extinção das chamas. Uma equipa dos Bombeiros de Amares foi acionada para o local uma vez que há ainda perigo de se alastrar para habitações contíguas.

Pelas 21:43, o incêndio encontrava-se “dominado”, mas ainda não extinto.

“Para já, não há registo de feridos”, disse a mesma fonte, podendo ainda existir alguma vítima por entre os escombros.

A PSP está no teatro de operações.

(em atualização)

Continuar a ler

Braga

PSP deteve dois jovens suspeitos de furtos em centro comercial em Braga

Rapariga e rapaz de 18 e 19 anos detidos.

em

Foto: DR / Arquivo

A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve dois jovens por furto de artigos num valor superior a 200 euros em várias lojas de um centro comercial de Braga, anunciou hoje aquela força.

Os detidos são uma rapariga de 19 anos e um rapaz de 18.

A PSP apreendeu ainda um alicate utilizado para retirar os alarmes dos artigos furtados, que estava na posse da suspeita.

Os detidos foram notificados para comparecerem nos Serviços do Ministério Público junto do Tribunal Judicial da Comarca de Braga.

Continuar a ler

Braga

Homem em estado grave após atropelamento em Braga

Vítima de 35 anos

em

Foto: Facebook do grupo "Moina na Estrada"

Um homem, de 35 anos, sofreu ferimentos graves na sequência de um atropelamento, esta tarde, em Braga.

O sinistro ocorreu por volta das 16:40 junto à rotunda da Rodovia, naquela cidade.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Ao local acorreram os Bombeiros Voluntários de Braga, a VMER e a Mota de Emergência Médica do INEM.

Desconhecem-se as causas do atropelamento, mas a vítima terá sido colhida fora de passadeira.
Foi transportada para o Hospital de Braga.
A PSP registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares