Seguir o O MINHO

Desporto

Clube Náutico de Ponte de Lima conquista 13.º título nacional de fundo

Canoagem

em

Foto: Divulgação / Clube Náutico de Ponte de Lima

O Clube Náutico de Ponte de Lima revalidou o título Nacional de Fundo, que decorreu este fim-de-semana no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, com a participação de mais de 800 atletas, em representação de 46 clubes.


Individualmente, os atletas da formação limiana conquistaram quatro títulos nacionais e sete presenças no pódio, o que lhe permite continuar a ostentar o título de maior clube português de canoagem, depois da vitória coletiva nas duas mais importantes provas do calendário nacional, o nacional de pista e o nacional de fundo, apesar de ajustadas à nova realidade covid-19, entrando na água apenas as embarcações monolugares.

O Clube Náutico de Ponte de Lima salienta, em nota de imprensa, que “sempre teve uma forte e competitiva participação em embarcações, facto que torna estas vitórias ainda mais importantes e significativas, num quadro cada vez mais competitivo”.

O clube limiano obteve um total de 4605 pontos, ficando à frente do Clube Náutico de Prado, com 3780 e do GCDR Gemeses com 3266.

Foto: Divulgação / Clube Náutico de Ponte de Lima

Foto: Divulgação / Clube Náutico de Ponte de Lima

Foto: Divulgação / Clube Náutico de Ponte de Lima

Foto: Divulgação / Clube Náutico de Ponte de Lima

Como já foi referido, os atletas do Clube Náutico de Ponte de Lima conquistaram 4 títulos nacionais, subindo ao pódio em mais seis ocasiões, num total de 10 medalhas.

Em termos individuais destaque para o título nacional conquistado pelas atletas Beatriz Fernandes (C1 Cadete), Beatriz Lamas (C1 Júnior) e Beatriz Barros (C1 Sénior), esta última assinalando da melhor forma o regresso aos títulos depois de um ano de paragem e completando este maravilhoso trio de Beatriz campeãs. O outro título foi conquistado por César Soares (C1 júnior) que na corrente temporada chegou ao clube, coroando de êxito a sua participação com títulos nacionais em maratona, pista (2) e fundo.

Subiram ainda ao pódio Rui Lacerda (3.º em C1 Sénior), Tomás Osório Sousa (3.º em C1 Júnior), Bruno Brasileiro (3.º em K1 júnior).

Nas classificações para atletas Sub 23, destaque para o desempenho notável que valeu o segundo lugar a João Pereira em K1 e Ricardo Coelho em C1.

O Clube Náutico de Ponte de Lima fez deslocar a Montemor-O-Velho cerca de 65 atletas e respetivo staff técnico e diretivo.

Este é o décimo terceiro conquistado desde 2007 pelo Clube Náutico de Ponte de Lima.

Em agosto, o clube limiano havia já conquistado o título nacional de Regatas em Linha (Velocidade), o décimo quarto consecutivo desde 2007. Na disciplina de maratona obteve já 11 títulos nacionais e nas esperanças 12, perfazendo a impressionante marca 50 títulos nacionais coletivos nos nacionais de maratona, esperanças, velocidade e fundo.

Anúncio

Futebol

Paulinho renova com o SC Braga até 2025

Futebolista de Barcelos

em

Foto: Divulgação / SC Braga

O futebolista Paulinho renovou com o SC até 2025, prolongando por duas épocas o contrato anterior, que terminava em 2023, anunciou hoje o clube da I Liga na sua página na Internet.

Paulinho, de 27 anos, natural de Galegos S. Martinho, Barcelos, que chegou a Braga na temporada de 2017/18, proveniente do Gil Vicente, soma 132 jogos e 53 jogos pela formação ‘arsenalista’, tendo sido o melhor marcador dos ‘guerreiros’ na última época.

Com a extensão do vínculo contratual de Paulinho até 2025, o SC Braga segura um dos elementos mais preponderantes na equipa ao longo das últimas temporadas e responde ao interesse demonstrado por vários clubes na sua aquisição.

O avançado foi formado no Santa Maria FC, clube de Barcelos, no qual se estreou na equipa principal em 2010/11. Depois ingressou no Trofense, em 2012/13, seguindo posteriormente para o Gil Vicente, em 2013/14, de onde saiu em 2017 para o Sporting de Braga.

Continuar a ler

Futebol

SC Braga de ‘olho’ nos 16 avos de final da Liga Europa

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O Benfica, ao falhar a Liga dos Campeões, e o SC Braga, que teve entrada direta, são os únicos representantes portugueses na fase de grupos da Liga Europa em futebol, e ambos apontam aos 16 avos de final.

Os ‘encarnados’, que só tinham estado nesta fase da prova há 11 anos, em 2009/10, na primeira época de Jorge Jesus na Luz, compartem o Grupo E com Rangers, Standard Liège e Lech Poznan, enquanto os ‘arsenalistas’, na sexta, ficaram no Grupo G, juntamente com Leicester, AEK Atenas e Zorya.

O conjunto da Luz é candidato ao primeiro lugar, que disputará, tudo indica, com o ‘onze’ de Steven Gerrard, enquanto os comandados de Carlos Carvalhal partem do segundo lugar da ‘grelha’, atrás dos ingleses, que, esta época, já conseguiram, por exemplo, golear fora o Manchester City (5-2).

No primeiro ou segundo posto, os dois que valem o apuramento, as equipas lusas têm credenciais para seguir em frente, sobretudo o Benfica, que investiu fortemente no plantel, mas falhou o grande objetivo financeiro da época, a entrada na ‘Champions’.

A derrota por 2-1 no reduto do PAOK Salónica, de Abel Ferreira, que depois caiu perante o Krasnodar, relegou o Benfica para a segunda prova da UEFA, na qual não estava desde a época de estreia de Jesus, agora de regresso ao comando dos ‘encarnados’.

Em 2009/10, os ‘encarnados’ chegaram à fase de grupos via ‘play-off’ e venceram categoricamente o Grupo I, com cinco triunfos, dois deles face ao Everton (5-0 em casa e 2-0 fora), e um desaire, curiosamente no reduto do AEK Atenas.

Os ‘encarnados’, de Aimar, Saviola, Cardozo, Ramires, David Luiz ou Fábio Coentrão, ainda ultrapassaram os 16 avos de final (Hertha Berlim) e os ‘oitavos’ (Marselha), até caírem nos ‘quartos’, face ao Liverpool (2-1 em casa e 1-4 fora).

Depois dessa época, o Benfica disputou mais cinco vezes a Liga Europa, mas a partir dos 16 avos de final, sendo que, ainda com Jesus ao ‘leme’, foi finalista vencido em 2012/13 (1-2 com o Chelsea) e 2013/14 (2-4 nos pénaltis, após 0-0, com o Sevilha).

Neste regresso à fase de grupos, o Rangers, que a época passada se superiorizou ao FC Porto na fase de grupos (2-0 em casa e 1-1 no Dragão) e, depois, eliminou o Sporting de Braga nos 16 avos de final (3-2 em casa e 1-0 fora), é o perigo número 1.

Ainda sem qualquer derrota em 2020/21, o conjunto de Glasgow, liderado pela ‘lenda’ do Liverpool Steven Gerrard, que em 2009/10 ajudou a eliminar o Benfica, tem no avançado colombiano Alfredo Morelos a sua principal figura.

O Standard Liège, ao qual o Vitória SC se superiorizou na fase de grupos de 2019/20 (2-0 em casa e 1-1 fora) e o Lech Poznan não parecem ter potencial para seguir em frente.

Quanto ao SC Braga, é forte candidato a conseguir o apuramento, como fez em quatro das cinco presenças na fase de grupos: só falhou em 2016/17, num agrupamento com Shakhtar Donetsk, então de Paulo Fonseca, Gent e Konyaspor.

Pelo contrário, os ‘arsenalistas’ qualificaram-se em 2011/12, 2015/16, 2017/18 e 2019/20, isto já depois de, em 2010/11, provenientes da fase de grupos da ‘Champions’, terem chegado à final: perderam com o FC Porto (0-1), depois de afastarem o Benfica, de Jesus, nas meias-finais (1-2 fora e 1-0 em casa).

Já ‘calejado’ na prova (é o 18.º do ‘ranking’, que tem o Benfica em 10.º e o Sporting em quarto), o SC Braga não é, porém, o maior candidato a vencer o Grupo G, no qual ‘mora’ o categorizado Leicester, do lesionado Ricardo Pereira.

O conjunto comandado por Brendan Rodgers tem mostrado um forte coletivo na ‘Premier League’, suportado por grandes individualidades, casos de Jamie Vardy, James Maddison, Youri Tielemans, Timothy Castagne ou Kasper Schmeichel.

Para os ‘arsenalistas’, o perigo pode vir também do AEK Atenas, que conta no seu plantel com três jogadores lusos, casos de Hélder Lopes, André Simões e Nélson Oliveira, e do Zorya, que afastou os bracarenses no ‘play-off’ de 2018/19.

Por culpa da pandemia de covid-19, a fase de grupos da segundo competição da UEFA apenas arranca na quinta-feira, sendo que tudo se decidirá no espaço de oito semanas: três consecutivas, duas de interregno e mais três de ‘rajada’.

As datas são 22 de outubro (primeira jornada), 29 de outubro (segunda), 05 de novembro (terceira), 26 de novembro (quarta), 03 de dezembro (quinta) e 10 de dezembro (sexta e última).

Quanto ao formato, nenhuma alteração. A fase de grupos é composta por 12 grupos de quatro equipas, com as duas primeiras a seguirem para os 16 avos de final, juntamente com os terceiros classificados dos oito grupos da Liga dos Campeões.

A prova prossegue, depois, com os oitavos de final, quartos de final e final, marcada para 26 de maio, em Gdansk, na Polónia.

Continuar a ler

Futebol

Líder Benfica vence em Vila do Conde

I Liga

em

Foto: DR

O Benfica reforçou hoje a liderança da I Liga portuguesa de futebol, colocando-se cinco pontos à frente da concorrência, ao vencer fora o Rio Ave por 3-0, em encontro da quarta jornada.

O alemão Waldschmidt, aos seis e 45+4 minutos, para passar a contar quatro tentos na prova, e o brasileiro Gabriel, aos 84, selaram o quarto triunfo em quatro jogos, com 13-3 em golos, do ‘onze’ de Jorge Jesus.

Na classificação, os ‘encarnados’ somam 12 pontos, contra sete de FC Porto, Sporting (menos um jogo) e Santa Clara e seis do SC Braga, enquanto o Rio Ave, que sofreu a primeira derrota da época, manteve-se com três, agora no 15.º lugar.

Continuar a ler

Populares