Seguir o O MINHO

Braga

Classificação do Bom Jesus como Património Mundial “é uma grande vitória para Portugal”

Ideia da candidatura surgiu em 1998, aquando da primeira grande requalificação

em

Foto: Sérgio Freitas / Divulgação / CM Braga

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, considerou hoje que a atribuição da classificação de Património Cultural Mundial da Unesco ao Santuário do Bom Jesus é “uma grande vitoria” para Portugal e, de forma particular, para Braga que resultou de um “esforço colectivo que cumpre enaltecer”.

“Foi um processo difícil mas muito saboroso. O Bom Jesus e a Cidade cresceram em paralelo e foram funcionado como factores de atractividade recíproca e é assim que tem de continuar a acontecer. A fruição deste espaço por parte dos bracarenses e dos visitantes tem funcionado em articulação com as dinâmicas criadas pela Cidade e o Município deu o contributo que estava ao seu alcance para que este desfecho fosse possível”, disse o autarca, durante uma conferência de imprensa de balanço da candidatura e perspectivas de futuro, citado num comunicado enviado a O MINHO.

O edil recordou, a título de exemplo, o trabalho desenvolvido pelo Município ao nível do ordenamento urbanístico em sede de PDM – que veio salvaguardar a integridade do Santuário, factor bastante valorizado pelos representantes da Unesco – e adiantou ainda que cabe à Câmara Municipal continuar a dar o seu contributo para a valorização do Bom Jesus em diversas dimensões, nomeadamente na sua salvaguarda, na protecção civil, nos factores de animação do espaço e nas acessibilidades.

Foto: Sérgio Freitas / Divulgação / CM Braga

“Queremos que o Bom Jesus seja cada vez mais um activo único à escala global e com esta classificação estamos certos que o espaço e a Cidade vão ganhar mais projecção e visibilidade”, disse, elogiando o”´excepcional trabalho” da Confraria, Arquidiocese, das arquitectas paisagistas Teresa Andresen e Teresa Portela Marques, coordenadoras científicas da candidatura, e o esforço diplomático efectuado pelos Embaixadores Sampaio da Nóvoa e Morais Cabral.

A ideia de candidatar o Santuário do Bom Jesus à lista do Património Mundial surgiu em 1998, aquando da primeira grande requalificação, sendo que em 2017 a candidatura foi oficialmente inscrita na lista indicativa de Portugal para Património Mundial. Constituído por 26 hectares de mata a património classificados, o espaço é visitado anualmente por 1 milhão e 200 mil pessoas.

Anúncio

Braga

Terras de Bouro avança com a construção de novo canil

Investimento de 80 mil euros

em

Foto: Divulgação

Foi assinado o contrato para a construção de um canil municipal em Terras de Bouro, anunciou esta sexta-feira a autarquia em comunicado.

O contrato para a edificação de um centro de recolha oficial foi celebrado entre o edil, Manuel Tibo, e o responsável pela firma José Firmino Ferreira, que irá proceder à realização das obras.

Em investimento de cerca de 80 mil euros, o canil deverá ficar edificado durante os próximos 90 dias.

Este centro ficará situado na freguesia de Gondoriz, e será um alojamento oficial temporário de animais de companhia, nomeadamente cães e gatos.

Continuar a ler

Braga

Jerónimo de Sousa amanhã em Braga

Na cantina da AGERE

em

Foto: Divulgação / PCP

Jerónimo de Sousa, secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP), estará este sábado na cidade de Braga para participar no habitual jantar festivo dos comunistas de Braga.

Esta ceia de Fim de Ano, como lhe chama o partido, é organizada há vários anos por cerca de duzentos “camaradas e amigos do PCP”, como dá conta a organização regional do partido, em comunicado.

A confraternização, que terá intervenção política, decorre a partir das 21:20, na cantina da AGERE, em Real, cidade de Braga.

Continuar a ler

Braga

Cães à procura de dono posam para calendário solidário em Vila Verde

As receitas visam ajudar as famílias mais carenciadas

em

Foto: Divulgação

Cães à procura de dono e filhos de funcionários municipais posaram juntos, em Vila Verde, distrito de Braga, para um calendário solidário que visa ajudar as famílias mais carenciadas e sensibilizar para a adoção responsável de animais.

Segundo fonte do município, consciencializar para os problemas dos maus-tratos e do abandono dos animais é outro dos objetivos do calendário para 2020, já à venda.

Trata-se de uma iniciativa do serviço de ação social do município de Vila Verde, que pelo terceiro ano consecutivo lançou o calendário solidário, sempre com o objetivo comum de apoiar as famílias do concelho com maior vulnerabilidade social.

Este ano, para a sessão fotográfica com 18 jovens filhos dos funcionários, foram “convocados” alguns dos 180 animais atualmente à guarda da Associação para a Defesa dos Animais e Ambiente de Vila Verde.

“Todos os animais que participaram na sessão esperam por um lar e uma família que lhes proporcione a oportunidade de serem felizes”, sublinha o município.

A sessão fotográfica decorreu nos jardins do centro de Vila Verde.

Os calendários estão à venda na câmara de Vila Verde, Loja de Turismo, Espaço Namorar Portugal, no complexo de lazer de Vila Verde, na piscina municipal da Vila de Prado e no Gabinete de Inserção Profissional da Vila de Prado.

“Ao adquirir este novo calendário solidário, está a promover a adoção responsável dos animais e a contribuir para melhorar o conforto e a qualidade de vida de algumas famílias vilaverdenses”, refere ainda o município.

Os calendários solidários para 2019 incidiram sobre a importância do brinquedo e da brincadeira, tendo também como protagonistas os filhos dos funcionários.

Na primeira edição, os modelos foram os funcionários do município, com trajes inspirados nos “lenços dos namorados”, emblemas do concelho.

Continuar a ler

Populares