César Peixoto pede “alma e coragem” ao Paços na receção ao Famalicão

I Liga

O treinador César Peixoto pediu hoje “muita alma” e “coragem” ao Paços de Ferreira, para tentar vencer um “confiante” Famalicão, em “jogo difícil” da 27.ª jornada da I Liga de futebol, no sábado.

“O Famalicão é uma boa equipa, com muita qualidade individual e vem cá para tentar vencer. Está confiante e estável, ao contrário de nós. Espero, por isso, um jogo competitivo e difícil. Temos de ser competitivos, ter muita alma e coragem para jogar o nosso jogo, perante os nossos adeptos, com o foco nos três pontos”, disse César Peixoto, em conferência de imprensa.

O técnico pacense deixou elogios ao colega João Pedro Sousa, mas lembrou que os castores não perdem há três jogos e não receiam ninguém.

“Estamos há três jogos sem perder. Para as equipas conseguirem os objetivos têm de ser consistentes e esta equipa tem estado a um nível médio alto. Lutamos sempre pelos três pontos e não temos medo de nada nem de ninguém”, sublinhou.

César Peixoto reconheceu mesmo que o Paços atravessa a melhor fase da temporada e, apesar da difícil tarefa de segurar a equipa na I Liga, prometeu dar luta até ao fim.

“Será difícil, mas acreditamos no que temos a fazer e vai ser até ao fim. Cada jogo é uma final para nós, há uma pressão grande, mas a equipa tem lidado bem. Percebe que tem de ter coragem e impor o seu jogo. Isso dá confiança, os resultados ajudam, e a equipa está estável e consistente”, insistiu.

O Paços parece dar-se melhor a jogar como visitante, mas César Peixoto preferiu destacar o conforto de jogar em casa e “sentir o carinho dos adeptos”, a quem não poupou elogios, lembrando que “eles reconhecem o trabalho e o esforço da equipa, apesar de perceberem que será difícil até ao fim”.

Marafona e Juan Delgado estão castigados e são baixas de relevo na equipa pacense, mas Peixoto desvalorizou as ausências, lembrando que “todos estão enquadrados no processo e ideias de jogo da equipa”.

“O Igor Vekic já jogou e todos estão enquadrados no processo e ideias de jogo. Temos o plantel mais equilibrado e, por isso, não é uma dor de cabeça para mim. Tenho confiança em todos os jogadores do plantel para lutar pelos três pontos”, concluiu.

Na tabela, o Paços ocupa o 17.º e penúltimo lugar, em zona de descida direta, com 17 pontos, enquanto o Famalicão é nono, com 33.

As duas equipas defrontam-se no estádio Capital do Móvel, no sábado, às 18:00, num jogo que terá arbitragem de Rui Costa, da associação do Porto.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Despiste faz três mortos

Próximo Artigo

Milhares visitaram à noite as igrejas e capelas de Viana na Quinta-feira Santa

Artigos Relacionados
x