Seguir o O MINHO

Alto Minho

Cerveira e Valença criam centro intermunicipal de proteção civil

em

Aeródromo de Cerval. Foto: DR

Valença e Vila Nova de Cerveira vão criar um centro intermunicipal de proteção civil em Cerval, local onde está instalado um aeródromo partilhado pelos dois concelhos.

O novo centro, avançou hoje à agência a Câmara de Vila Nova de Cerveira, “visa a partilha de meios e recursos afetos aos dois municípios” em matéria de Proteção Civil e Defesa da Floresta Contra Incêndios.

“Privilegiando a centralidade estratégica de Cerval, este acordo aponta ainda a promoção da melhoria e capacitação das infraestruturas do aeródromo na área de influência dos meios aéreos e terrestres no âmbito operacional de proteção civil, explicou aquela autarquia do distrito de Viana do Castelo.

“O desenvolvimento sustentável dos territórios tem de ser trabalhado pela concertação entre os municípios. Por isso, as boas relações institucionais e as sinergias supramunicipais já encetadas entre as duas câmaras municipais justificam esta aposta numa área de capital importância, como é a Proteção Civil e Defesa da Floresta Contra Incêndios”, afirmou o autarca independente de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, citada na nota enviada à Lusa.

Fernando Nogueira assegurou que “este é apenas um primeiro passo com o propósito de se formalizar o modelo numa Associação Intermunicipal de Proteção Civil, através da qual os municípios possam apresentar uma candidatura conjunta a fundos comunitários para obter apoios para desenvolver este projeto”.

Já o presidente da Câmara de Valença, Jorge Mendes (PSD), defendeu que “a cooperação é a chave para o progresso e o desenvolvimento sustentado dos territórios”.

“Valença vai continuar disponível para cooperar com todos aqueles que possam trazer desenvolvimento sustentável, segurança e qualidade de vida aos seus cidadãos. Valença e Vila Nova de Cerveira têm muito a ganhar com esta cooperação, espero que, no futuro, possamos continuar a encontrar soluções comuns para melhorar a vida dos nossos munícipes”, sustentou o autarca.

O futuro centro intermunicipal de proteção civil no Cerval “pode ainda estabelecer parcerias de colaboração com outros agentes de Proteção Civil no âmbito do Dispositivo de Combate a Incêndios Florestais e demais matérias da competência da Proteção Civil”.

O protocolo de colaboração que prevê a criação da nova estrutura surge na sequência das obras de requalificação que os dois municípios realizaram, em 2017, no aeródromo de Cerval.

A empreitada dotou aquela infraestrutura “de melhores condições de segurança e de acesso, dado o seu papel estratégico ao nível económico, pela proximidade às zonas industriais, e turístico pela forte ligação à vizinha Galiza”.

A gestão daquela infraestrutura é garantida pelo Aeroclube de Cerval, tendo sido formada por pilotos, portugueses e espanhóis, a 16 de setembro de 1992.

Já em fevereiro de 2017, os dois municípios vizinhos anunciaram a elaboração do “primeiro plano de pormenor supramunicipal em solo industrial para criar uma nova área empresarial conjunta de 140 hectares”.

O novo polo industrial “ficará situado na parte sul do concelho de Valença e será desenvolvido em parceria com o município Vila Nova de Cerveira”.

Na envolvente, está localizado o aeródromo de Cerval e o aterro sanitário que serve os seis municípios do Vale do Minho.

A nova zona empresarial “permitirá uma continuidade geográfica entre as áreas industriais já existentes” nos dois concelhos que já iniciariam “negociações com as entidades competentes” por considerarem que, “num futuro próximo, este polo será, absolutamente, necessário à projeção destes territórios”.

EM FOCO

Populares