Seguir o O MINHO

Alto Minho

Cerveira e Tomiño “reforçam união” com aplicação móvel para turismo acessível

“Eurocidade”

em

Foto: DR / Arquivo

Os municípios de Vila Nova de Cerveira, no Alto Minho, e Tomiño, na Galiza, “reforçaram” hoje a “união” daquele território transfronteiriço com a apresentação pública da aplicação móvel “Turismo Acessível”, com os principais pontos turísticos dos dois concelhos.


“É mais um passo para reforçar a vontade de caminharmos hermanados, cada vez mais juntos, num trabalho que pretende potenciar um território comum e que deve ser acessível a todos”, afirmou o presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira.

O autarca português falava na apresentação pública daquela ferramenta, realizada no Fórum Cultural de Vila Nova de Cerveira acompanhado da congénere de Tomiño.

Sandra González afirmou que aquela ferramenta “é um primeiro passo para o reconhecimento mútuo” dos recurso do território transfronteiriço.

“É uma forma de colocar as pessoas a conhecerem-se e a debaterem questões conjuntas já existentes, olhando em frente para um mundo de oportunidades que se podem abrir ao território”, sublinhou a autarca galega.

O projeto de criação da aplicação tecnológica, associada ao conceito de acessibilidade para todos, venceu a edição 2018 do Orçamento Participativo Transfronteiriço Cerveira-Tomiño.

A aplicação móvel, “já disponível para Android e a aguardar aprovação para o sistema IOS”, foi concebida, em conjunto, pela Escola Superior Gallaecia (ESG), com sede em Vila Nova de Cerveira, a delegação distrital da Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal(ACAPO) e a associação galega “Persoas con Discapacidade Vontade”.

O objetivo é “disponibilizar uma aplicação para dispositivos móveis (‘app’) inclusiva, com o intuito de reforçar a acessibilidade e atrair visitantes com mobilidade condicionada para o território comum de Cerveira-Tomiño, através da criação de roteiros e percursos acessíveis, com indicação dos principais pontos artísticos, culturais e turísticos e da sua acessibilidade (com audiodescrição)”, especificou o município”.

Teresa Correia, da ESG, sublinhou a “funcionalidade interativa e bidirecional da aplicação, permitindo ao usuário sugerir alterações ou retificações nos percurso”.

A responsável explicou que, numa primeira fase, a aplicação “disponibiliza os monumentos, espaços ao ar livre, arte, arquitetura, museus e desporto, acompanhados por uma descrição, explicação da envolvência e acessibilidade existente, quer ao nível de estacionamento quer do percurso a efetuar”.

“É uma aplicação em constante atualização que irá, no futuro, ver acrescentada mais informação importante dos dois municípios. Para já está disponível em português e galego, mas no futuro poderá incluir a informação noutros idiomas”.

Catarina Carvalho, da ACAPO, destacou a “importância” da participação da associação dada a “especificidade” da deficiência visual.

“A nossa intervenção na criação desta ferramenta foi muito importante porque a zona da descrição que tem de ser o mais pormenorizada possível. Tinha de ser uma aplicação com muita informação. Para quem vê pode achar que é demasiada, mas é a necessária para quem tem deficiência visual e se quer deslocar aos locais propostos para visitação”, destacou.

Para a responsável, esta aplicação “é mais um passo no caminho para uma sociedade inclusiva”.

Miguel Pazo, da Asociación Vontade (Tomiño) disse tratar-se de uma ferramenta que “ajuda à mobilidade das pessoas portadoras de deficiência” e realçou a “consciência que hoje os municípios têm para a adaptação de espaços para todos os cidadãos”.

“Quantos mais espaços adaptados tivermos mais turismo teremos”, reforçou.

A implementação do projeto representou um investimento de 10 mil euros.

Este projeto resulta da segunda edição do Orçamento Participativo Transfronteiriço Cerveira-Tomiño, “iniciativa pioneira na eurorregião Galiza-Norte de Portugal incluída na Agenda Estratégica para a Cooperação Transfronteiriça Amizade Tomiño-Cerveira, projeto cofinanciado em 75% por fundos comunitários.

Além daquela aplicação foi apresentado um guia para o setor do turismo que “sintetiza ano e meio de trabalho conjunto para melhorar a divulgação e promoção da competitividade do setor, através da compilação dos principais recursos naturais, culturais e patrimoniais de ambos os municípios”.

Sónia Antunes, da Câmara de Vila Nova de Cerveira, explicou que aquele guia “pretende o desenvolvimento sustentável de um território comum, através da dinamização da economia local”.

“No caso de Vila Nova de Cerveira o guia destaca o setor industrial e, no lado de Tomiño, o setor agrário, sobretudo da produção de plantas ornamentais, promovendo potencial turístico dos viveiros galegos. O guia pretende estimular criação de novos negócios em que o elemento central e agregador é o rio Minho, um rio que nos une”, disse.

Já Xavier Macias, da autarquia de Tomiño, referiu que a “ferramenta pretende melhorar o conhecimento mútuo, facilitar uma visão transfronteiriça dos recursos do território e o aparecimento de novas possibilidades de negócios”.

Anúncio

Alto Minho

BMW que vale um milhão de euros roubado de garagem em Ponte de Lima

Clássico

em

BMW 328i

Um clássico BMW modelo 328 do ano de 1939 foi dado como roubado de uma coleção particular situada em Ponte de Lima, no passado dia 07 de julho.

De acordo com o Jornal dos Clássicos e com o Automóvel Clube de Portugal, a viatura desportiva terá desaparecido do espaço, tendo sido avistado pela última vez em Sampaio, no concelho de Ermesinde.

O carro tem a matrícula DH-10-34 e o número de chassis 85173.

De acordo com o departamento de Clássicos do ACP, o departamento histórico da BMW em Munique já foi alertado para o desaparecimento da viatura, uma vez que existem apenas cerca de 400 exemplares deste modelo.

Numa breve pesquisa em sites de leilões deste tipo de automóveis, é possível ver diferentes preços, variando entre os 500 mil e o milhão de euros.

 O modelo, que atingia os 135 quilómetros horários, foi fabricado entre os anos de 1936 e 1940, tendo sido produzidas 434 unidades. Tem motor de seis cilindros com 80 cavalos de potência.

Qualquer informação sobre o paradeiro do automóvel pode ser remetida ao cuidado do ACP.

Continuar a ler

Alto Minho

Incêndio em armazém de tratamento de resíduos em Ponte de Lima

Incêndio industrial

em

Foto: Facebook dos Bombeiros de Arcos de Valdevez

Um incêndio deflagrou nesta tarde de sábado nas instalações da empresa Gintegral, em Vitorino das Donas, concelho de Ponte de Lima.

As chamas consumiram o recheio de um armazém de tratamento de resíduos desde cerca das 17:00 horas. O armazém, sem cobertura, é rodeado por paredes de betão, ardendo os fardos de resíduos que se encontram no interior, disse a O MINHO Carlos Lima, comandante dos Bombeiros de Ponte de Lima.

“O incêndio está confinado aquele espaço mas a matéria prima é bastante inflamável e estamos a proceder ao ataque para que não passe para a área florestal envolvente”, acrescentou o chefe de comando, cerca das 18:30 horas deste sábado.

Carlos Lima confirma ainda que as chamas atingiram uma pequena porção de zona florestal mas que essa situação já está resolvida, após ajuda de um meio aéreo.

Explica ainda que no local estiveram ambulâncias da corporação para prestar assistência a bombeiros que se encontravam desidratados face às elevadas temperaturas sentidas no local.

“Os bombeiros saem, recuperam e voltam depressa para o combate”, disse o comandante.

No local estiveram os Bombeiros de Ponte de Lima, Caminha, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca e Viana do Castelo, num total de 51 operacionais.

O incêndio foi dado como extinto já perto da noite deste sábado.

(notícia atualizada às 21h47)

Continuar a ler

Alto Minho

Menino de 5 anos gravemente queimado num piquenique em Arcos de Valdevez

Numa praia fluvial

em

Foto: Facebook de Bombeiros de Arcos de Valdevez

Uma criança de cinco anos sofreu queimaduras graves na sequência de um acidente com gás, ao início da tarde deste sábado, numa praia fluvial em Arcos de Valdevez, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

O menino estava com a família na praia fluvial de São Jorge, durante um piquenique, quando uma mangueira que ligava uma botija de gás a um grelhador terá escapado, provocando um incêndio

A criança acabou por ser atingida pelas chamas em cerca de 60% do corpo causando grande apreensão por haver suspeitas de que o fogo tenha atingido as vias respiratórias, disse a O MINHO Filipe Guimarães, comandante dos Bombeiros de Arcos de Valdevez.

Para o local foram acionados os Bombeiros de Arcos de Valdevez com três viaturas e nove operacionais, assim como a ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Arcos de Valdevez e a Viatura de Emergência Médica (VMER) de Viana do Castelo, estas últimas do INEM.

A criança foi estabilizada e entubada no local pela equipa médica da VMER, sendo posteriormente transportada para o Hospital de São João, no Porto, com ferimentos considerados “graves”.

A GNR de Arcos de Valdevez registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares