Seguir o O MINHO

Guimarães

Centro de Medicina da UMinho vai acompanhar doentes não covid em Guimarães

Para reduzir “enorme impacto” da pandemia

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães celebrou um protocolo com o Centro de Medicina P5, da Universidade do Minho, que visa reduzir o “enorme impacto” que as restrições levantadas em razão da pandemia estão a provocar em “doentes não covid-19”.


Em comunicado, o município anuncia que o protocolo preconiza a criação de meios alternativos aos presenciais e às linhas telefónicas atualmente existentes, para facilitar a realização de diagnósticos e o acompanhamento de doentes, que, por causa da pandemia, “se veem impedidos de aceder com a regularidade e a prontidão necessárias aos cuidados de saúde que a sua condição reclama”.

O P5 assegurará a prestação de serviços clínicos aos cidadãos de Guimarães, através de plataformas digitais de serviços de monitorização e de avaliação de sintomas clínicos, em articulação com as unidades prestadoras de cuidados do Serviço Nacional de Saúde.

“Existirá a interação entre os profissionais de saúde e os munícipes e avaliação do impacto dos resultados clínicos, no âmbito de projetos de investigação”, refere ainda o comunicado.

Estão assegurados ainda serviços de apoio clínico para triagem de utentes, através das aplicações digitais ou da linha telefónica, onde os munícipes podem entrar em contacto com os profissionais do P5.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 43 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.343 pessoas dos 121.133 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Anúncio

Guimarães

Câmara de Guimarães distribui mais de 20 mil máscaras às escolas

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães está a proceder à distribuição de máscaras em todas as escolas do concelho, reforçando esta medida que visa a proteção dos jovens vimaranenses no âmbito da atual pandemia, foi hoje anunciado.

No total serão distribuídas mais de 20 mil máscaras, devidamente identificadas pelos respetivos agrupamentos escolares.

Na mensagem dirigida às crianças e jovens, Domingos Bragança vinca “tempos difíceis” que “exigem de nós comportamentos de cidadania” e que “nos protejamos e que protejamos os outros”.

O presidente da Câmara de Guimarães alerta para o risco de contágio e o dever de cada um em cumprir as medidas de prevenção.

“Nenhum de nós quer ser infetado e nenhum de nós quer infetar as pessoas que amamos, os nossos pais, os nossos avós, os nossos familiares, os nossos amigos. E esse respeito por nós e pelos outros mostra-se também no uso de máscara, este novo adereço que passamos a usar e que é fundamental para dizermos não ao vírus. Esta máscara simboliza a vossa escola e o vosso município. Uma máscara que traz em si a garra do Vimaranense, do conquistador das boas e nobres causas! Uma máscara que simboliza o valor da escola, da aprendizagem e do conhecimento”, frisou Domingos Bragança, em mensagem enviada a todas as escolas.

Esta medida de apoio às escolas, com a oferta de máscaras, complementa-se ainda com as Equipas Multidisciplinares de Saúde de Suporte às Escolas que estão há três semanas no terreno com uma intervenção no âmbito da sensibilização para o cumprimento das medidas de prevenção.

Continuar a ler

Guimarães

Megaoperação policial contra tráfico de droga em Guimarães

PSP já deteve quatro suspeitos

em

Está em curso uma operação contra o tráfico de droga em Guimarães, que já conta com, pelo menos, quatro detidos, que são os principais visados da investigação que dura há seis meses. Os quatro detidos são três homens e uma mulher.

“Esta operação é o culminar de uma investigação que vínhamos a desenvolver há seis meses”, assinala a O MINHO o comissário da PSP Vítor Silva.

Estão a ser realizadas buscas em nove residências e em quatro viaturas.

A operação decorre em quatro freguesias do concelho de Guimarães: S. Torcato, Adrião, Sande S. Cláudio e Fermentões.

Já foram apreendidas drogas, armas brancas e aparelhos eletrónicos relacionados com a atividade do grupo.

Esta rede agora desmantelada operava no concelho de Guimarães.

Em comunicado, o Comando Distrital de Braga refere que, através da Esquadra de Investigação Criminal de Guimarães, deu início, na manhã desta quarta-feira, “a uma operação policial de maior envergadura que visa um conjunto alargado de indivíduos que de forma organizada se dedicam ao tráfico de estupefacientes em várias zonas no concelho de Guimarães”.

Os mandados de detenção para os quatro principais visados na operação foram cumpridos e a PSP encontra-se,ainda, a fazer buscas.

Esta operação conta com a colaboração da Unidade Especial de Polícia, através do Grupo Operacional Cinotécnico e de vários elementos da estrutura de investigação criminal da PSP.

Notícia atualizada às 12h17 com mais informação.

Continuar a ler

Guimarães

Ministra da Saúde em Guimarães para avaliar situação do hospital

Hospital aumentou número de camas

em

Foto: DR / Arquivo

A ministra da Saúde, Marta Temido, está na manhã desta quarta-feira reunida com a administração do Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães. A visita faz parte de uma ronda pelos hospitais da região mais afetada pela pandemia, nesta altura.

A reunião destina-se a avaliar a forma como o Hospital de Guimarães se tem adaptado em função da pressão causada pelo aumento de casos de infeção por covid-19, nomeadamente casos críticos a necessitarem de cuidados intensivos. Antes da visita ao Hospital de Guimarães a ministra esteve reunida com a direção do Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Ave.

O Hospital Senhora da Oliveira aumentou, nos últimos dias, o número de camas em cuidados intensivos para doentes covid-19. Há agora 23 camas e 14 doentes covid-19 internados.

Este novo alargamento foi necessário num momento em que, das 15 camas disponíveis, já só havia uma livre. As quinze camas já representavam um alargamento, alcançado através da utilização de três salas de operações para aumentar a capacidade da Unidade de Cuidados Intensivos Covid, em nove camas.

Este aumento mais recente da Unidade de Cuidados Intensivos Polivalentes Covid fez-se pela ocupação de uma zona de recobro. O recobro é uma zona intermédia, onde os doentes recuperam depois das intervenções cirúrgicas, antes de regressarem aos serviços ou de terem alta, dependendo da complexidade do procedimento. Esta zona de recobro estava afeta às salas de operações que, entretanto, foram adaptadas para os cuidados intensivos, portanto, não estaria a ser usada.

Continuar a ler

Populares