Seguir o O MINHO

Guimarães

Centro de Computação Gráfica coopera com projeto de caraterização de clientes de lojas de vestuário

em

O Centro de Computação Gráfica (CCG), de Guimarães, participa no projeto “Fashion Awareness Customer Profiling” (FACPROF) que quer “criar condições para uma melhor gestão dos stocks, no retalho, de artigos de moda através da caraterização dos visitantes e das suas compras, indo assim ao encontro das reais necessidades dos consumidores”.

O organismo adiantou que a iniciativa é da empresa InovRetail, SA, sendo financiado pelo Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (COMPETE 2020) da União Europeia.

O CCG coopera, através do seu Domínio de Investigação Aplicada – cVIG (Computer Vision Interaction & Graphics), na investigação e desenvolvimento do módulo de caraterização dos visitantes, o qual fará uso intensivo de técnicas de visão por computador.

“Pretende-se a extração de informação a dois níveis: do tipo de visitante de loja, caraterizando-o por sexo e faixa etária e dos tamanhos de roupa e cores predominantes relativos ao seu vestuário”, salientou.

Benefícios

A informação recolhida permitirá “categorizar o visitante”, e, desta forma, ajudar a prever o seu perfil de compra e, por conseguinte, “levar a uma otimização da gestão de stocks”.

Esta otimização de gestão “traduz-se numa maior disponibilidade das peças e tamanhos pretendidas pelos consumidores e num melhor ajuste do stock às necessidades reais”.

O CCG sublinha que, “devido ao volume de negócios no retalho do vestuário e calçado, um pequeno aumento nas vendas, margens ou diminuição do custo de inventário pode resultar em aumentos significativos nos resultados dos retalhistas”.

Populares