Seguir o O MINHO

País

Centenas de serviços encerrados contra “proposta insultuosa dos Governo”

Coordenadora da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública da CGTP, Ana Avoila

em

Foto: lux24.lu / DR

Centenas de serviços públicos estão, esta sexta-feira, encerrados devido à greve dos trabalhadores da Função Pública, que estão em protesto contra “propostas insultuosas do Governo” como o aumento salarial de 0,3%, lembrou a Frente Comum dos Sindicatos.

“Os serviços de saúde estão nos mínimos”, afirmou, esta sexta-feira, a coordenadora da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, da CGTP, Ana Avoila, assegurando já ter conhecimento de “centenas e centenas de serviços fechados”.

Entre os principais motivos para o protesto desta sexta-feira está a proposta “insultuosa como a que o Governo fez de aumentos de 0,3% aos trabalhadores da Administração Pública”, recordou Ana Avoila durante a conferência de imprensa realizada esta sexta-feira de manhã em frente ao Liceu Passos Manuel, em Lisboa.

Para a representante dos trabalhadores “não há argumentos para o Governo fazer o que fez durante o período da ‘Troika'” porque agora “há dinheiro” e margem para avançar com aumentos salariais.

“Margem para aumentos há, não acreditamos é que o Governo tenha vontade de fazer os aumentos necessários para os trabalhadores da Administração Pública”, disse Ana Avoila, referindo que os trabalhadores tiveram os salários congelados durante 10 anos e agora pedem um aumento de 90 euros que “não cobre os 133 euros necessários para repor o que perderam desde 2009”.

Populares