Seguir o O MINHO

Braga

Censos 2021: Braga é um ‘oásis’ onde a população cresce

Demografia

em

Foto: O MINHO / Arquivo

Portugal continua a perder população e o Norte perde mais que o todo nacional. São conclusões dos números preliminares dos Censos 2021, divulgados esta quarta-feira pelo INE – Instituto Nacional de Estatística. Braga é um ‘oásis’ onde a população cresce de forma assinalável.

A ‘Cidade dos Arcebispos’ é dos três concelhos minhotos em que a população cresceu, entre 2011 e 2021, aquele em que essa subida foi mais significativa. A população residente, em Braga, cresceu 6,5%. Em 2011, havia 181.494 pessoas a residir no concelho, são agora 193.333.

O segundo concelho, na curta lista dos que registaram crescimento da população, é Esposende. No concelho litoral do distrito de Braga, a população residente aumentou 2,6%, de 34.254, em 2011, para 35.145, em 2021.

Vizela fecha a lista dos concelhos que ganharam população no Minho, com uma subida de 0,7%. De 23.736 passou a ter 23.903 cidadãos residentes.

População residente em Braga. Gráfico: O MINHO. Fonte: INE

Os restantes 21 concelhos representam o inverno demográfico. O top três dos concelhos que perderam mais população está no interior, tanto no distrito de Braga como no de Viana do Castelo. Melgaço é o concelho que, percentualmente, mais perde. Havia 9.213 residentes no concelho, em 2011, agora são apenas 7.776, uma redução de 15,6%.

Terras do Bouro é outro dos concelhos que perde muita população, de 7.253 residentes, passa para 6.359, representando uma redução de 12,6%. É seguido de perto por Celorico de Basto, que perde 12,1%, dos 20.098 residentes de Celorico, em 2011, só restam 17.666, em 2021.

Entre as grandes cidades do Minho, só Braga (+6,5%) ganhou população e, com algum cuidado, pode dizer-se que Famalicão manteve: Guimarães (-0,8%), de 156.852 para 158.088, Barcelos (-3%), de 120.391 para 116.77, Famalicão (-0,2%), de 133.832 para 133.590, Viana do Castelo (-3,2%), de 88.725 para 85.864.

População residente em Braga. Gráfico: O MINHO. Fonte: INE

A Região Norte perdeu 2,7% da sua população residente, entre 2011 e 2021. De 3.689.682 o Norte passou a ter 3.588.701 residentes. Um decréscimo mais acentuado que o do todo nacional. Portugal perdeu, entre os últimos censos e o Censos 2021, 2% da sua população residente, somos agora 10.347.892, por comparação com a contagem anterior, 10.562.178.

Estes são resultados preliminares dos Censos 2021, divulgados hoje pelo INE. Os censos realizam-se a cada dez anos, nos anos terminados em um.

Populares