Seguir o O MINHO

Braga

Cemitério de Braga funciona com senhas. Polícia Municipal assegura cumprimento

Cemitério de Monte d’Arcos

em

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

A Polícia Municipal (PM) de Braga está encarregue da operação Todos os Santos na cidade, sensibilizando bracarenses em relação às medidas a adotar na visita ao cemitério de Monte d’Arcos e ao Mercado das Flores, na Praça do Município.

Nuno Ribeiro, coordenador da PM, disse a O MINHO que tudo está a correr dentro da normalidade.

“A PM preparou um dispositivo que consideramos o adequado para o esperado. Até esperávamos algo mais, mas as pessoas prepararam-se em casa, e têm preocupação com a parte de segurança, do distanciamento, do uso da máscara, o que nos tem deixado numa posição mais de sensibilização do que de fiscalização, até porque elas próprias acatam bem todos os pedidos”, disse.

No total, para além do coordenador, existem outros oito elementos junto ao cemitério. No Mercado das Flores também há efetivo destacado para criar as condições de segurança adequadas.

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

“Toda a operacão foi bem planeada e o Município convidou a PM para dar o melhor de si de forma a salvaguardar a segurança. Também estamos próximos de rotundas e de passagem de peões para uma sensibilização e atitude de preparação rodoviária. A pessoa quando chega aos locais, o estacionamento já está ordenado.A pessoa estaciona o carro, coloca-se na fila, se existir”, explicou.

Hoje a fila, se chegou a vinte pessoas de uma vez, foi o máximo. Depois tiram senha à entrada do cemitério, com a hora, para que se posse dar cumprimento ao edital. Prevê-se o máximo de 250 pessoas e permanência máxima de uma hora.

“Verificado incumprimento e que a pessoa está para além da hora, pedimos à pessoa para sair, mas ainda não aconteceu isso, cremos que uma hora é suficiente”, acrescentou Nuno Ribeiro.

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Foto: Fernando  André Silva / O MINHO

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Custódio Cerqueira, cidadão vindo de São Lázaro, concorda com as medidas e com a fiscalização da PM. Habitualmente, visita o cemitério todas as semanas, para prestar homenagem aos familiares e amigos já desaparecidos. É também sua tradição visitar o cemitério no Dia de Todos os Santos, e este ano não foi exceção.

“Tenho tradição de vir cá antes da missa das 09:00 e este ano fiz o mesmo, mas com máscara e com distanciamento assegurado”, disse a O MINHO.

Custódio Cerqueira. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

Custódio concorda com a presença da autoridade e mostra-se preocupado com o aumento do número de casos no concelho de Braga.

“Está a crescer muito, sou a favor das medidas decretadas ontem, mas acho que deveriam ter sido mais duras porque isto não parece querer abrandar”, lamenta, confessando, no entanto, que a covid-19 ainda não atingiu ninguém próximo.

Devido ao fim de semana dos Finados (Dia de Fiéis Defuntos e Dia de Todos os Santos), o Governo deliberou uma resolução, aprovada em Conselho de Ministros e publicada em Diário da República, que obriga os cidadãos a permanecerem nos seus concelhos de residência entre as 00:00 do dia 30 de outubro até às 06:00 do dia 03 de novembro, de forma a travar contágios de covid-19, sobretudo no Norte, como referiu na altura a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

O concelho de Braga registava 694 casos ativos de infeção por covid-19, acumulando agora 2.703 desde o início da pandemia, mais 87 desde a passada quarta-feira.

Estes dados, apurados por O MINHO junto de fonte local da saúde, foram atualizados às 17:30 de sexta-feira.

O concelho regista 2.022 casos de recuperações do SARS CoV-2 desde o início da pandemia.

Registam-se ainda 74 óbitos, número que se mantém igual desde 16 de junho.

De acordo com os dados revelados hoje, o número de pessoas em isolamento sob vigilância da autoridade de saúde é de 1.411, mais 309 desde quarta-feira.

Populares