Seguir o O MINHO

Braga

CDS de Braga apoia António Cunha para a CCDR-N. Bloco está contra e pede regionalização

Política

em

João Medeiros (CDS) e Alexandra Vieira (BE). Foto: Municipio de Braga

O CDS/PP de Braga produziu, ontem, na Assembleia Municipal, uma declaração política de apoio à candidatura do antigo reitor da Universidade do Minho, António Cunha, à presidência da CCDR-N, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte.


O deputado municipal João Medeiros enalteceu as qualidades pessoais, de honradez, e de gestão do universitário bracarense, lembrando o bom papel que desempenhou enquanto Reitor e, posteriormente, na Escola de Engenharia, quer na docência quer em projetos de ligação ao mundo empresarial.

Antes da declaração, o Bloco de Esquerda, havia apresentado uma Moção Contra o processo de eleição indireta dos presidentes das CCDR e pela instituição efetiva de regiões administrativas. Moção chumbada com os votos da maioria PSD/CDS/PPM e do PS.

Os bloquistas dizem que “a eleição de um presidente da CCDR para os próximos cinco anos quando estamos a um ano de novas eleições autárquicas, enfraquece a legitimidade do processo e está a transformar-se numa espécie de oligopólio eleitoral, com PS e PSD a distribuirem entre si cargos de presidente nas várias CCDR’s, num processo que de democrático tem muito pouco. Fica, isso sim, evidente a intenção de manter o bloqueio à Regionalização consagrada na Constituição desde 1976”.

O BE pedia, por isso, que os deputados municipais manifestassem a sua discordância quanto ao processo e insistissem junto dos órgãos da República para que se avance, o mais rápido possível, com a instituição de Regiões Administrativas.

Eleição no dia 13

Na sessão, a presidente da Assembleia Hortense Santos disse que a votação para eleição de António Cunha – o único candidato – decorre no edifício da Câmara, entre as 16 e as 20 horas. Votam o presidente do Município, os vereadores – com e sem pelouro – os deputados municipais, e os presidentes de Juntas ou de Uniões de Freguesia.

Recorde-se que, e conforme O MINHO noticiou, Ricardo Rio já manifestou publicamente o seu apoio a António Cunha, enquanto que o líder do PS local, Artur Feio, disse que o assunto será debatido em reunião da secção.

A CDU, disse o vereador Carlos Almeida, votará contra, por discordar do método adotado e também querer a Regionalização, seguindo a orientação nacional do PCP.

Anúncio

Braga

Carro onde seguia casal de Ponte de Lima arde em Braga

Incêndio rodoviário

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Um casal de Ponte de Lima não ganhou para o susto quando o carro onde seguiam começou a arder, na noite desta sexta-feira, em Braga.

Ao que apurámos, o casal seguia na Rua Martins Sarmento, junto à Escola Secundária Carlos Amarante, quando o Peugeot 205 no qual seguiam se incendiou, quando se preparavam para abastecer com gasolina.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O homem ainda utilizou um pequeno cobertor para apagar o fogo, mas não teve sucesso.

Para o local, cerca das 22:50, foram mobilizados oito operacionais da Companhia de Bombeiros Sapadores com duas viaturas e uma patrulha da PSP.

Uma ambulância foi destacada mas o homem, que tinha inalado fumo, rejeitou assistência.

Uma equipa dos Sapadores irá proceder à limpeza de via.

A PSP registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Movimento cívico quer drones a fiscalizar o rio Este

Poluição

em

Foto: Braga para Todos

O movimento cívico Braga para Todos apelou, esta sexta-feira, à utilização de drones e robôs para fiscalizar as descargas ilegais no rio Este, em Braga, de forma a punir “os atos criminosos”.

Em comunicado, aquele movimento denuncia nova descarga ilegal durante esta sexta-feira, na freguesia de Ferreiros, pedindo “medidas sérias” contra os crimes ambientais.

O movimento dá o exemplo de um robô que identifica origem de descargas no rio Vizela, apelando a que algo similar ocorra em Braga.

No documento deixam algumas críticas à autarquia e demandam urgência em apanhar os culpados, apontando ser “difícil” detetar a origem das descargas.

Pedem drones durante o dia, “nas áreas mais comuns das descargas”, mas pedem também mais inspeções às condutas através de um robô que capte imagens para verificar a proveniência.

Continuar a ler

Braga

Mais 205 casos de covid-19 nos últimos quatro dias no concelho de Braga

Covid-19

em

Foto: O MINHO (arquivo)

O concelho de Braga registou mais 37 casos de infeção por covid-19 em 24 horas e mais 205 desde a passada segunda-feira.

Estes dados, apurados por O MINHO junto de fonte local da saúde, foram atualizados esta sexta-feira.

Em termos acumulados, são 2.460 casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus.

Não foi possível apurar o número de casos ativos, bem como o número de pessoas em vigilância ou recuperados, ao longo da semana.

Na semana passada, o concelho registava 1.579 casos de recuperações do SARS CoV-2 desde o início da pandemia.

No último balanço, registavam-se 74 óbitos, número que se mantinha igual desde 16 de junho.

De acordo com os dados de sábado passado, o número de pessoas em isolamento sob vigilância da autoridade de saúde era de 605.

Continuar a ler

Populares