Seguir o O MINHO

Região

Catarina Martins veio ao Minho denunciar “jogo de interesses” entre PS e PSD

Líder bloquista esteve em Viana e em Braga

em

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, criticou hoje o “jogo de interesses” entre PS e PSD sobre o novo aeroporto, sublinhando que a solução Montijo é “uma absoluta vergonha”.

“Quando pensamos no aeroporto para ser construído no nosso país, uma infraestrutura que é tão cara e tão importante, é uma absoluta vergonha o jogo de interesses entre o PS e o PSD”, disse catarina Martins em Braga durante uma ação integrada no roteiro pela justiça climática do partido.

Já ontem, na Praça da Erva, em Viana do Castelo, a bloquista tinha deixado críticas à forma como todo o processo tem sido conduzido, denunciando também aquilo que considera como lucros escandalosos das energéticas.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Catarina Martins disse que a opção Montijo se assumirá como um “negócio milionário” para a multinacional Vinci mas será prejudicial para o ambiente e para a economia portuguesa.

Para Catarina Martins, o Governo quer selar um acordo com o novo líder do PSD, Luís Montenegro, para construir um aeroporto no Montijo “que há-de dar muito dinheiro à Vinci mas que vai matar muitas espécies e atacar todo um ecossistema”.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Isto, acrescentou, “ao mesmo tempo que se gasta dinheiro a fazer um aeroporto que os cientistas já disseram que vai ficar inundado em poucos anos, com a subida do nível das águas”.

“Isto não é fazer decisões estruturais, isto é ser estruturalmente contra a economia portuguesa, porque põe-nos a gastar dinheiro e a fazer investimentos que servem uma multinacional estrangeira que está cá uns anos a explorar os nossos aeroportos, vai-se embora e nos deixa com um aeroporto inundado e com um desastre ecológico”, acrescentou.

Catarina Martins disse que a sintonia entre PS e PSD ficou bem patente no discurso de Luís Montenegro na sexta-feira, na abertura do congresso social-democrata.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

“[Luís Montenegro] não teve nenhuma proposta para o país. Percebe-se, o PSD não fez nenhuma proposta para o país porque o PS está a fazer neste momento tudo o que o PSD na verdade faria e quer fazer”, afirmou.

Para o BE, em termos de transportes, o país precisa de uma “planificação ecológica, que pense os transportes para todo o país, que pense em toda a população e que pense a transição energética de uma forma que não paguemos tanto para os lucros de uns poucos e que ao mesmo tempo possamos proteger o ambiente”.

EM FOCO

Populares