Seguir o O MINHO

Alto Minho

Castelo medieval de Ponte da Barca acolhe primeira maratona de cantares ao desafio

Em Lindoso

em

Foto: DR

O Castelo do Lindoso, em Ponte da Barca, mandado construir por Afonso III vai ser palco, dia 21, da primeira maratona de cantares ao desafio, com “dezenas” de tocadores de todo o país, disse esta terça-feira a organização.


Em declarações à agência Lusa, o cantador ao desafio e tocador de concertina Valter São Martinho, explicou que o objetivo da organização, partilhada com Augusto Canário, intérprete de música tradicional portuguesa e cantador ao desafio, com o apoio da Câmara de Ponte da Barca e da Junta do Lindoso, “é dignificar uma antiga tradição popular, elevando-a ao lugar que ela merece”.

O cantar ao desafio é uma cantiga popular em que os cantadores vão improvisando, desafiando e respondendo um ao outro, normalmente ao som de concertina. Também conhecida por desgarrada, esta tradição é ainda denominada por cantares ao desafio, cantigas ao desafio ou cantigas à desgarrada.

“Quisemos criar um evento que decorresse na época natalícia, que fosse realizado num cenário de excelência como é o Castelo de Lindoso e que refletisse o nosso amor pelos cantares ao desafio”, especificou o jovem cantador, natural e residente no Lindoso, concelho de Ponte da Barca, distrito de Viana do Castelo.

De acordo com a página na Internet da Direção-Geral do Património Cultural(DGPC), hoje consultada pela Lusa, o Castelo do Lindoso, classificado como monumento nacional, “é um dos mais importantes monumentos militares portugueses, pela sua localização estratégica (sobre o curso do rio Lima junto à fronteira com Espanha, numa linha interior entre as serras da Peneda e do Gerês), mas também pelas novidades técnicas e estilísticas que a sua construção introduziu no panorama da arquitetura militar portuguesa medieval”.

Apesar de ainda se discutir as suas origens, adianta a publicação da DGPC, “não restam grandes dúvidas de que a fortaleza medieval que se conservou até aos nossos dias é obra do reinado de D. Afonso III”.

A primeira maratona de cantares ao desafio, cantiga popular muito enraizada nos concelhos de Ponte da Barca, Arcos de Valdevez e Ponte de Lima, vai decorrer “dentro do Castelo do Lindoso, onde será criado um ambiente típico, com uma tenda climatizada”.

“Contamos com a participação, voluntária, de dezenas de cantadores ao desafio e tocadores de concertina de todo o país. Cada par terá um tempo definido para atuar e estão previstos, em vários pontos do evento, momentos de repentismo (forma de canto de improviso)”, explicou Valter São Martinho.

O evento contará com a presença de “cantadores de todas as idades e alguns dos nomes maiores da arte das desgarradas, sempre acompanhados pelo som das concertinas”.

O encontro, integrado na Feira Tradicional – Os Doces de Natal”, tem início marcado para as 10:00, no Castelo do Lindoso, de onde se avista a eira comunitária, as dezenas de espigueiros, a Serra Amarela e a albufeira.

O programa inclui, “pelas 14:30, na igreja de São Mamede, junto ao castelo medieval, uma missa cantada ao toque da concertina e a bênção dos cantadores”.

“No final, será realizada uma arruada desde a igreja, passando pela eira comunitária, pelos espigueiros, com toda a gente em rusga, entrando nas muralhas do castelo e dando início ao evento”, especificou Valter São Martinho.

A primeira maratona de cantares ao desafio tem encerramento previsto para as 24:00.

Anúncio

Viana do Castelo

DIAP de Viana apreende 182 armas vendidas online e identifica 24 pessoas

Crime

em

Foto: Divulgação / PSP

A Polícia de Segurança Pública (PSP) anunciou hoje que 24 pessoas foram constituídas arguidas por detenção de arma proibida e 182 armas vendidas online foram apreendidas, numa operação que decorreu entre 24 e de julho e 07 de agosto.

A operação, realizada pelo departamento de Armas e Explosivos (DAE) da Direção Nacional da PSP, visou a recolha da prova material para desenvolvimento de um processo-crime relacionado com a venda ilegal de armas proibidas através da internet.

Em comunicado a PSP explica que a operação intitulada “Sharp Knife II”, sediada no DIAP de Viana do Castelo, resultou da proatividade e monitorização permanente da PSP sobre a venda ilícita de armas através de meios eletrónicos, entre as quais armas de fogo, armas brancas, bóxeres (vulgo soqueiras), bastões extensíveis e aerossóis de defesa e culminou 24 meses de investigação com a execução de 49 mandados de busca e apreensão, sendo 35 domiciliários e 14 não domiciliários, nos distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Faro, Leiria, Lisboa, Porto, Setúbal, Viana do Castelo e Vila Real.

Com base nas diligências realizadas, foram constituídas arguidas e sujeitas a termo de identidade e residência 24 pessoas, indiciadas pelo crime de detenção de arma proibida.

No início desta investigação, em 2018, a PSP já tinha procedido à apreensão de 137 armas de diversos tipos (armas brancas, bóxeres, bastões extensíveis, aerossóis de defesa, entre outras), resultando na detenção de uma pessoa em flagrante delito.

Até ao momento, a PSP totaliza 182 armas apreendidas no âmbito desta investigação.

Na nota de imprensa a Polícia de Segurança Pública alerta todos os cidadãos para que tenham atenção às compras que realizam através da internet, explicando que nem tudo o que é anunciado através de sites, maioritariamente internacionais, é passível de ser legalizado ou permitido em Portugal, sugerindo que me caso de dúvida seja feito contacto com a PSP.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Segundo navio oceânico ‘made in Viana’ já navega no Atlântico

MS World Voyager

em

Foto: Mário Ferreira

O segundo navio oceânico de fabrico inteiramente português – MS World Voyager – já zarpou dos estaleiros da West Sea (subconcessionária dos extintos Estaleiros Navais de Viana do Castelo) e realiza os primeiros testes de navegação que vão ocorrer ao longo de quatro dias, anunciou hoje Mário Ferreira, dono da empresa Douro Azul.

“Saiu hoje muito cedo e com nevoeiro dos estaleiros de Viana o nosso segundo navio oceânico de expedições”, escreveu o empresário, recordando que outros quatro navios também vão ser construídos para o mesmo efeito.

Foto: Facebook de Mário Ferreira

Mário Ferreira salienta o “orgulho” partilhado por todos de ver “este belo e elegante navios a navegar”, deixando um voto de louvor aos funcionários envolvidos na construção por lidarem com a “dificuldade acrescida” face à covid-19.

De acordo com as especificidades do navio, consultadas por O MINHO, o mesmo teve um custo de cerca de 70 milhões de euros, valor aproximado da primeira versão deste navio oceânico, que já zarpou em agosto de 2019 para águas geladas do Norte da Europa.

Este novo navio, à semelhança do Explorer, está preparado para expedições no gelo, atingindo velocidades de 18 milhas horárias (30 quilómetros horários) com uma extensão de 126 metros de largura e uma boca náutica de 19 metros.

Construção do MS World Voyager. Foto: Mário Ferreira

Várias viagens foram vendidas até final de 2020

O MINHO consultou o promotor destas viagens, a Nicko-Cruises, confirmando as afirmações de Mário Ferreira, de que vários bilhetes já foram vendidos e outros tantos se encontram disponíveis para venda.

Por exemplo: entre 24 de outubro e 02 de novembro de 2020, com bilhetes a partir dos 2.399 euros, poderá fazer uma viagem no novo navio pelo Mar Mediterrâneo, passando por Valeta, Ilhas Lipari, Amalfi, Córsega, Maiorca, Valência, Málaga e Lisboa.

Os bilhetes podem variar de preço por entre os 200 lugares disponíveis em oito conveses (deques), três deles com 86 cabines.

6.699 euros (por pessoa) é o preço de bilhete mais caro, comportando a estadia numa suite situada no sexto convés.

Terceiro navio ganha forma

Entretanto, o terceiro navio – MS World Discover – ganha forma nos estaleiros, devendo ficar concluído no ano de 2021.

Em maio deste ano, o empresário aproveitou as redes sociais para rebater críticas da ex-eurodeputada e possível presidenciável Ana Gomes, sublinhando que “trabalhar desde cedo em Viana” é uma das formas do próprio ganhar a vida: “gosto do que faço e sou feliz”.

Depois do leque destes três navios (a incluir o MS World Explorer, que já navega desde 2019), os estaleiros de Viana vão construir outros quatros navios oceânicos de expedição no gelo para a Mystic Cruises, grupo do conhecido empresário, num “valor total estimado de 286,7 milhões de euros”.

World Traveler (2022), World Adventurer (2023) e o World Seeker (2024) são três desses quatro navios que já têm data de construção e nome confirmado, conforme noticiou O MINHO, em exclusivo, a 27 de dezembro de 2019.

A Martifer, empresa que constrói os navios, indica que, até 2024, a Mystic Cruises totalizará uma “frota de sete navios desta gama que se revelam como verdadeiros embaixadores de Portugal, levando aos quatro cantos do mundo um enorme conjunto de marcas portuguesas que integram a sua construção”.

Continuar a ler

Alto Minho

Sónia Araújo relaxa em Ponte da Barca. “Este ano férias são cá dentro e é muito bom”

Apresentadora da RTP

em

Foto: Facebook de Sónia Araújo

Sónia Araújo é mais uma das figuras mediáticas que este ano escolheu o Minho como destino de férias.

A apresentadora da RTP, de 49 anos, partilhou nas suas redes sociais fotografias a descontrair em Ponte da Barca.

“Portugal é maravilhoso! Eu já sabia disso, mas este ano as férias são mesmo cá dentro e é muito bom”, escreveu Sónia Araújo, que está hoje a apresentar a final regional do distrito de Braga das 7 Maravilhas da Cultura Popular, em Póvoa de Lanhoso.

Este verão têm sido muitos os famosos que escolheram o Minho como destino de férias, entre os quais Cristina FerreiraRita PereiraSara Sampaio, Nilton, ou Maria João Abreu.

Continuar a ler

Populares