Casa Peixoto, de Viana, não pára de crescer e agora chega aos Açores

Economia
Foto: DR

A Casa Peixoto, empresa de Viana do Castelo dedicada ao comércio de materiais de construção, vai abrir a primeira loja no Arquipélago dos Açores, foi hoje anunciado.

A oitava loja da marca – a sétima em território português – ficará localizada em Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira.

“Com uma forte aposta num serviço altamente personalizado, assegurado por profissionais especializados, a nova Casa Peixoto nos Açores, com uma área de cerca de 1.000m2, inclui uma oferta abrangente de materiais de construção inovadores e artigos de decoração dispostos em dezenas de ambientes diferentes que dão resposta às necessidades dos profissionais destes setores (arquitetos, empreiteiros, donos de obra, entre outros) bem como do público em geral”, refere a empresa em comunicado enviado a O MINHO.

E acrescenta: “A nova loja integra o novo conceito da marca e destaca-se pela sua modernidade e inovação, onde os clientes vão poder encontrar uma vasta oferta de produtos para o lar aos melhores preços. Com um conceito contemporâneo de ‘showroom’ e ambientes, as lojas Casa Peixoto, destacam-se pela sua modernidade e inovação com uma exposição renovadora dos materiais de construção que proporciona uma nova experiência ao cliente”.

A chegada aos Açores enquadra-se na política de expansão da marca que, em 2022,  assinalou a abertura da sua maior loja no Porto.

A Casa Peixoto é a maior empresa de materiais de construção com capitais exclusivamente nacionais. Fundada em 1976 e com sede em Viana do Castelo, emprega mais de 250 colaboradores distribuídos por sete lojas em território nacional (Viana do Castelo, Braga, Guimarães, Porto, Aveiro, Lisboa) e em França (Paris).

O centro logístico em Viana do Castelo, sede da empresa, com 15.000 metros quadrados, opera com tecnologias de automatização e robótica, “permitindo assegurar facilmente a distribuição e exportação para qualquer parte do mundo”.

A Casa Peixoto está classificada na primeira posição do ranking pela Associação Portuguesa de Materiais de Construção, no subsetor de “Materiais de Construção”.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Procura de petróleo pode atingir recorde diário em 2023

Próximo Artigo

Viajar na A7 entre Cabeceiras de Basto e Fafe é ser envolvido num manto branco

Artigos Relacionados
x