Seguir o O MINHO

Cávado

Carvema Têxtil, de Barcelos, investiu 3,5 milhões a renovar parque de máquinas

Economia

em

Foto: DR

A empresa Carvema Têxtil, de Perelhal, Barcelos investiu 3,5 milhões de euros na renovação do parque de máquinas, um processo que incluiu também um avanço na automatização da produção.

Iniciado em 2019, o investimento está praticamente concluído.

O jornal T, da Associação Portuguesa do Têxtil e do Vestuário adianta que, “o passo seguinte é o da renovação das infraestruturas da empresa, processo que aguarda pela definição das regras ambientais e de emissões de carbono”.

“Ao todo foram montadas 32 máquinas com jets que vão dos 300 aos 1.200 quilos, o que permite à Carvema uma grande operacionalidade e maleabilidade em termos de resposta”, explica André Carvalho, representante da terceira geração na gestão da empresa.

O projeto envolveu ainda a modernização do laboratório e cozinha de cores. Mais que crescer ou aumentar a capacidade produtiva, o objetivo é o de qualificar a resposta que a empresa pode dar aos seus clientes.

“A Carvema chegou a um patamar em que vai crescer apenas na qualidade, não em dimensão ou quantidade”, afiança aquele gestor, um dos administradores da empresa familiar fundada pelo seu pai e dois tios em 1974.

Desde sempre dedicada à tinturaria e acabamentos, a empresa alargou recentemente a sua ação ao fornecimento de malha acabada, com a criação da marca Bloomati, que exporta praticamente a 100% e está a conquistar mercado a uma velocidade surpreendente. Oferecendo produto premium e com soluções inovadoras ao nível de acabamentos funcionais, ecológicos e sustentáveis. Em apenas dois anos representa já perto de 10% da faturação, tendo conquistado distinções em praticamente todas as feiras em que esteve presente.

Fundada em 1974, a Carvema, que faturou em 2019 oito milhões de euros, emprega 154 pessoas, e ocupa uma área coberta com cerca de 46 mil metros quadrados.

Populares