Seguir o O MINHO

Futebol

Carvalhal diz que jogo com Nacional “é claramente para vencer”

I Liga

em

O treinador do SC Braga, Carlos Carvalhal, frisou hoje que a receção ao Nacional, no sábado, da quarta jornada da I Liga de futebol, “é um jogo claramente para vencer”, mesmo sem contar com Gaitán.


A “vitória robusta” alcançada no terreno do Tondela (4-0), na jornada anterior, “moraliza e dá corpo à equipa”, afirmou o técnico, na antevisão da partida frente aos madeirenses.

“Agora, com o Nacional, queremos dar continuidade ao que estamos a fazer, esperar que a equipa possa evoluir e jogar cada vez melhor. Confio muito nos meus jogadores e no que podemos fazer, o nosso objetivo para este jogo é claramente vencer e somar três pontos”, disse.

Carlos Carvalhal elogiou a ‘turma’ madeirense, que ainda não perdeu (uma vitória e dois empates), considerando-a “uma equipa boa, de futebol positivo, que se identifica com um treinador muito competente e, sem dúvida nenhuma, um adversário difícil”, mas o técnico quer o SC Braga a “explorar as suas fragilidades e a esconder os seus pontos fortes”.

Os bracarenses iniciam no sábado um ciclo intenso de sete jogos em 21 dias, entre I Liga e Liga Europa, na qual se estreia esta época na próxima quinta-feira, na receção aos gregos do AEK Atenas, facto que Carlos Carvalhal notou não ser novo para si.

“Já tinha tido essa experiência, quer no Besiktas e no Sporting, até aqui também, mas fundamentalmente pela minha passagem por Inglaterra em que isso é um panorama normal. Temos que preparar bem esse ciclo, com um plantel curto em que todos os jogadores vão ser importantes, e abordar um jogo de cada vez”, referiu.

O recente fecho do mercado trouxe tranquilidade ao treinador – “já durmo bem melhor” -, que se diz “satisfeito” com o plantel à disposição.

“É curto, mas dá várias soluções, quero é um grupo unido, focado, que todos se sintam parte e que podem jogar no próximo jogo, é assim que gosto de ter um plantel”, salientou, reforçando a ideia do olhar sempre atento à formação ‘arsenalista’.

Gaitán lesionou-se num particular diante do Farense, em 12 de setembro (lesão muscular nos isquiotibiais direitos) e está na fase final da recuperação, mas o internacional argentino ainda não pode ser opção para Carvalhal.

“Vai começar a pré-época na próxima segunda-feira. Fez uma parte inicial do trabalho, mas ainda não é uma integração completa. Não podemos pensar que estará apto para quinta-feira ou domingo, terá de ganhar condição física e ritmo de jogo para ser integrado progressivamente e não haver lesões nem recidivas”, vincou.

Paulinho foi alvo de interesse de outros clubes, mas ficou no SC Braga e o técnico voltou a deixar muitos elogios ao avançado.

“Mesmo nas condições em que se falou da sua possível saída, mostrou um grande compromisso comigo e com a equipa, foi exemplar. Já tive outros casos em que os jogadores não estavam focados, não estavam com boa cara, inconscientemente criavam mau ambiente, mas o Paulinho foi o contrário. Vejo-o extremamente feliz no grupo e no SC Braga, é um jogador diferenciado e que nos pode ajudar nesta caminhada até ao fim da temporada”, explicou.

Rui Fonte, a recuperar de cirurgia ao joelho esquerdo, também vai ficar de fora do encontro de sábado, enquanto Raul Silva já pode ser opção depois de ter cumprido dois jogos de castigo.

SC Braga, 12.ºclassificado, com três pontos, e Nacional, sexto, com cinco, defrontam-se no sábado, a partir das 18:00, no Estádio Municipal de Braga, num jogo que vai arbitrado por Artur Soares Dias, da associação do Porto.

Anúncio

Futebol

Gaitán quer os três pontos frente ao Benfica

Nico Gaitán

em

Foto: SC Braga

Declarações após o jogo da terceira jornada do grupo G da Liga Europa de futebol entre Leicester e SC Braga, que hoje decorreu em Leicester, Inglaterra (4-0).

Gaitán (jogador do SC Braga, à Sportv): “Depois do jogo na Ucrânia [vitória 2-1 sobre o Zorya] não éramos a melhor equipa do mundo e agora não somos a pior. Jogámos de três em três dias e, no domingo, temos já um jogo importante.

Com o Benfica vai ser um jogo disputado, temos uma equipa muito competitiva. Vai ser um jogo para disputar os três pontos, como são todos os outros. Agora defendo a camisola do Braga e, como fiz em todas as equipas que joguei, vou dar tudo para ajudar”.

Matheus (jogador do SC Braga, à Sportv): “Foi um jogo difícil, não só para mim, mas para a equipa. Agora, é aprender com os erros e concentrar porque no do domingo temos um grande jogo pela frente.

Não deixa marca nenhuma, são ligas diferentes, agora é mudar o chip o mais rapidamente possível”.

Continuar a ler

Futebol

“Sabemos perfeitamente o que aconteceu [frente ao Leicester]”

Carlos Carvalhal

em

Foto: SC Braga

Declarações após o jogo da terceira jornada do grupo G da Liga Europa de futebol entre Leicester e SC Braga, que hoje decorreu em Leicester, Inglaterra (4-0).

Carlos Carvalhal (treinador do SC Braga): “Vimos num contexto de jogos de três em três dias, muito intensos, e chegámos a este jogo a ter de gerir a equipa. A primeira parte foi dividida, o golo [do Leicester] foi com alguma felicidade. Na segunda parte, a intenção era reverter o resultado, mas a equipa sofreu um golpe muito forte com aquele golo logo aos dois minutos da segunda parte, isso foi terrível. Defrontámos um adversário muito forte, a equipa começou a abrir-se e eles exploraram essas fragilidades de uma equipa que estava algo desgastada. Aquele segundo golo teve um impacto muito grande na cabeça dos meus jogadores e não tivemos capacidade de reagir.

Não tem peso nenhum [para o jogo com o Benfica], tem o peso numa competição em que temos seis pontos, e agora vamos para outra diferente. Relativizamos as coisas, já falámos no balneário e focamo-nos num jogo de cada vez. Sabemos perfeitamente o que aconteceu, que perdemos a organização com o segundo golo e, no domingo, mas vamos estar preparados e a top no domingo”.

 

Continuar a ler

Futebol

SC Braga goleado em Inglaterra

Liga Europa

em

Foto: DR

O SC Braga foi hoje goleado em Inglaterra pelo Leicester, 4-0, na terceira jornada do grupo G da Liga Europa de futebol, num jogo em que os minhotos pagaram caro a ‘revolução’ na equipa.

O ponta-de-lança nigeriano Iheanacho marcou os primeiros golos (20 e 47 minutos), Praet fez o terceiro aos 67 e Maddison fechou a conta aos 78, interrompendo a série de seis jogos seguidos a ganhar dos minhotos (campeonato e Liga Europa) e isolando a equipa inglesa na frente do grupo, com nove pontos, contra seis do Braga.

Com um ciclo muito intenso de jogos e uma importante deslocação à Luz para defrontar o Benfica, no domingo, Carlos Carvalhal fez várias alterações, mas a equipa deu uma péssima resposta, sobretudo na segunda parte, em que foi quase ‘atropelada’ pelo atual segundo classificado da Premier League.

Sem Fransérgio, que testou positivo para o novo coronavírus, e Ricardo Horta, lesionado, o técnico renovou todo o meio-campo, com Al Musrati, João Novais e André Horta. David Carmo voltou ao eixo defensivo e Abel Ruiz foi titular na frente de ataque.

No Leicester, destaque para o goleador e internacional inglês Jamie Vardy ou o médio francês Mendy não terem saído do banco de suplentes.

A primeira parte foi jogada a um ritmo não muito intenso, mas com sinal mais do Leicester e o primeiro golo surgiu aos 20 minutos, com o avançado Iheanacho a ter alguma sorte no ressalto perante Matheus, mas também a beneficiar da passividade dos centrais David Carmo e Bruno Viana.

Os bracarenses criaram duas ocasiões de algum perigo, mas Bruno Viana cabeceou à figura de Kasper Schmeichel após um canto e, na segunda, Paulinho rematou no ar após um grande passe de João Novais (26 e 37).

Seria mesmo o Leicester a estar mais perto do segundo, mas Matheus, com uma grande defesa, impediu-o após remate de Maddison (45+1).

A segunda parte começou praticamente com o segundo golo do Leicester, com Iheanacho a ter fortuna no remate forte de fora da área porque a bola bateu nas costas de Bruno Viana e traiu Matheus (47).

Cinco minutos depois, Abel Ruiz desperdiçou a melhor ocasião dos bracarenses em todo o jogo, após passe de Galeno, mas depois dessa chance a equipa desapareceu.

O Leicester aproveitava os muitos passes falhados do Braga e, já depois de Iheanacho ter ameaçado novamente o guarda-redes dos ‘arsenalistas’ (53), foi Praet, a passe do avançado nigeriano, a ter só de encostar.

Aos 78 minutos, Maddison fechou a goleada por entre uns centrais de ‘manteiga’ dos bracarenses.

Dentro de três semanas, a 26 deste mês (17:55), é a vez do Sporting de Braga receber o Leicester, na quarta jornada do grupo G.

Ficha de Jogo

Estádio do Leicester City.

Leicester – SC Braga, 4-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Kelechi Iheanacho, 20 minutos.

2-0, Kelechi Iheanacho, 47.

3-0, Dennis Praet, 67.

4-0, James Maddison, 78.

Equipas:

– Leicester: Kaisper Schmeichel, James Justin, Wesley Fofana, Christian Fuchs, Marc Albrighton (Wes Morgan, 62), Youri Tielemans (Harvey Barnes, 72), Hamza Choudhury, Luke Thomas, Cengiz Under (Dennis Praet, 62), James Maddison e Kelechi Iheanacho (Ayoze Pérez, 72).

(Suplentes: Danny Ward, Eldin Jakupovic, Wes Morgan, Harvey Barnes, Nampalys Mendy, Dennis Praet, Ethan Fitzhugh, Thakgalo Khanya Leshabela, Ayoze Pérez e Jamie Vardy).

Treinador: Brendan Rodgers.

– SC Braga: Matheus, Bruno Viana, David Carmo, Raul Silva, Esgaio, Al Musrati (Castro, 71), João Novais, André Horta (Iuri Medeiros, 62), Galeno (Moura, 71), Abel Ruiz (Schettine, 62) e Paulinho (Gaitán, 71).

(Suplentes: Tiago Sá, Rogério, Zé Carlos, Tormena, Sequeira, Rolando, Castro, Moura, Iuri Medeiros, Hernâni, Gaitán e Schettine).

Treinador: Carlos Carvalhal.

Árbitro: Bas Nijhuis (Holanda).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Marc Albrighton (43), Esgaio (45+2), Kelechi Iheanacho (69), David Carmo (90).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Populares