Carteira perdida em Guimarães era de Felipa Garnel. Populares devolveram-na

“Guimarães é tão bonito quanto as pessoas que lá vivem”

“Hoje passei o dia em Guimarães que é tão bonito quanto as pessoas que lá vivem”. A conhecida apresentadora Felipa Garnel não ganhou para o susto depois de ter-se esquecido da carteira num banco de jardim enquanto visitava Guimarães com a “missão de fotografar o centro histórico”, este domingo. Após várias voltas às buscas, foi surpreendida por alguns vimaranenses que, como bons samaritanos, a devolveram com todos os pertences.

A situação foi revelada pela própria na sua conta pessoal da rede social Instagram. A antiga diretora de programas da TVI conta que se sentou num banco de pedra, no “largo da Câmara Municipal” (Largo Cónego José Maria Gomes), e posou a carteira que trazia a tira-colo, para atender uma chamada.

Quando terminou o contacto, levantou-se e continuou a fotografar a cidade com o telemóvel iPhone, quando, após andar por “praças, ruas e ruelas”, precisou da máscara para entrar numa loja e se apercebeu do momento ”cabeça-de-alho-chocho’.


Largo onde a apresentadora deixou a mala. Imagem: Google Maps

“Documentos, cartões de crédito, chaves do carro, tudo”, contextualiza nas redes sociais, lembrando que já tinha andado “cerca de 20 minutos” e  “nem sequer sabia voltar aonde estivera sentada”.

“Respirei fundo, tentei orientar-me e comecei a fazer o percurso ao contrário, em passo apressado, mas sem grandes esperanças. Finalmente cheguei ao largo da Câmara Municipal e, claro, nada da minha carteira”, conta.

De repente, um grupo de três – dois senhores e uma senhora – surgiu com a carteira na mão, “fechada”, e estendeu-a à antiga diretora das revistas Caras e Lux.

“Está aqui o que procura”, terão dito, citados no texto, acrescentando: “Já lhe enviámos mensagens pelo Messenger, pelo Instagram, e agora íamos à polícia, mas resolvemos passar por aqui primeiro, pois pensámos que talvez a encontrássemos”.

Felipa Garnel ‘ressuscitou’ e, sem se lembrar da pandemia, abraçou os três e agradeceu-lhes “infinitamente o gesto, a seriedade, a disponibilidade”.

“Continuei o meu passeio aliviada e de alma cheia. Portugal é lindo e a sua gente é mais ainda”, considerou, lembrando ainda outra situação ocorrida de manhã, onde sentiu “a hospitalidade dos vimaranenses, quando a Rosa, dona de uma loja de roupa”, a “viu passar e (…) chamou para (…) dar um presente”.

“Dizia ela que me acompanhava há muitos anos e que gostava que eu escolhesse alguma coisa da sua loja. Que generosidade incrível”, acrescentou a apresentadora de programas relacionados com as personalidades “VIP”.

 

De acordo com a biografia disponibilizada pela Porto Editora, Felipa Garnel nasceu em 1964  e entrou na televisão pela mão de Nicolau Breyner, na série Os Homens da Segurança. Foi locutora na RTP e coautora e apresentadora do programa Mundo VIP, na SIC. Fez reportagens diárias do rali Paris/Dakar e, na TVI, conduziu o programa de entrevistas Face to Face. Foi uma das fundadoras da revista Caras, que dirigiu. Foi também diretora da revista Lux. É casada e mãe de três filhos. Foi diretora de programas da TVI até janeiro de 2020.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Choque frontal corta estrada Barcelos-Ponte de Lima e faz dois feridos

Próximo Artigo

Midtjylland derrotado em casa antes de defrontar Braga na Liga Europa

Artigos Relacionados
x