Seguir o O MINHO

Braga

“Caros jovens, aqui na UMinho a carne barrosã não foi banida”

Professor da UMinho ‘brinca’ com a decisão de eliminar a carne de vaca das cantinas universitárias, em Coimbra

em

Luís Aguiar-Conraria, conhecido professor da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho (UMinho), comentou a decisão de eliminar a carne de vaca nas cantinas universitárias de Coimbra, a partir de janeiro de 2020, anunciada pelo reitor na abertura de mais um ano letivo.

Luís Aguiar-Conraria, à direita do humorista Ricardo Araújo Pereira, numa participação pontual no programa do Governo Sombra, gravado no IPVC, em Viana do Castelo. Foto: Imagens TVI

No Twitter, onde é muito ativo, o também colunista de vários jornais nacionais, como o Público e o Observador, convidou os jovens que vão seguir para o ensino universitário a optarem pela UMinho.

“Aqui na UMinho, a carne barrosã não foi banida. Todas as semanas na cantina”, twitou em jeito de brincadeira.

O reitor da Universidade de Coimbra (UC) anunciou na terça-feira que vai eliminar o consumo de carne de vaca nas cantinas universitárias, por razões ambientais.

Segundo Amílcar Falcão, a eliminação do consumo de carne nas cantinas universitárias a partir de janeiro de 2020 será o primeiro passo para, até 2030, tornar a UC “a primeira universidade portuguesa neutra em carbono”.

A decisão foi, entretanto, apoiada pelos estudantes daquela academia. O presidente da associação, Daniel Azenha, considera que se trata de uma “medida altamente arrojada, que a Associação Académica de Coimbra apoia”.

“As alterações climáticas são para nós uma preocupação. Esta medida não vai resolver o problema, mas é importante na consciencialização do meio académico”, frisou o líder estudantil.

Por ano, cerca de 20 toneladas de carne de vaca são consumidas nas 14 cantinas universitárias da UC.

Daniel Azenha desvaloriza as criticas de algumas organizações agrícolas e associações de produtores, considerando que a medida não os vai afetar na produção.

“Criticas vão existir sempre, mas já chega. Chegámos a um limite em que é preciso atuar”, salientou o dirigente estudantil.

Várias organizações, como a Confederação Agrícola de Portugal, a Associação dos Produtores de Leite de Portugal, Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal (Confagri) e a Associação Portuguesa dos Industriais de Curtumes (APIC) criticaram a decisão da UC de eliminar a carne de vaca dos menus das cantinas universitárias.

EM FOCO

Populares