Seguir o O MINHO

Barcelos

Carlos Reis no centro de mega-operação de buscas da PJ a nível nacional

em

Carlos Reis. Foto: Facebook de Carlos Eduardo Reis

A Polícia Judiciária (PJ) realizou hoje cerca de 70 buscas, incluindo a autarquias, sociedades e instalações partidárias, no continente e no arquipélago dos Açores, segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), adiantando estarem em causa crimes económicos, como corrupção.

A notícia da realização de buscas foi adiantada pela edição ‘online’ da revista “Sábado”.

Em causa, refere a “Sábado”, estão suspeitas da prática de crimes económico financeiros decorrentes da contratação de pessoal e da adjudicação direta de serviços a empresas ligadas ou controladas por dirigentes políticos sobretudo do PSD.

Um dos principais visados na operação, indica a revista, é o social-democrata Carlos Eduardo Reis, filho do ex-presidente da Câmara de Barcelos, Fernando Reis, conselheiro nacional do PSD e ex-presidente da JSD de Braga que apoiou Santana Lopes nas últimas diretas para a liderança do partido.

Carlos Reis controla várias empresas que ganharam inúmeras adjudicações diretas de autarquias controladas pelo PSD e também pelo PS, acrescenta a “Sábado”.

Sede da AmbiGold Invest, uma das empresas de que Carlos Reis é sócio, fica neste edifício, em Barcelos. Foto: O MINHO

Conforme O MINHO teve oportunidade de verificar no local, é grande o aparato no centro da cidade de Barcelos, onde a comunicação social se tem concentrado.

Ainda de acordo com a revista, os inspetores da PJ recolheram documentos em Esposende, Famalicão, Barcelos e Póvoa de Lanhoso, no Minho, e em Vila Nova de Gaia, Santa Maria da Feira, Marinha Grande, Golegã, Cascais, Loures, Oeiras, Faro e Ponta Delgada e Lisboa.

No âmbito deste inquérito investigam-se crimes de corrupção passiva, tráfico de influência, participação económica em negócio e financiamento proibido.

“Segundo os fortes indícios recolhidos apurou-se, no essencial, que um grupo de indivíduos ligados às estruturas de partido político [desenvolveu] influências destinadas a alcançar a celebração de contratos públicos, incluindo avenças com pessoas singulares e outras posições estratégicas”, refere a PGDL, na sua página da internet.

A PGDL acrescenta que foram realizadas cerca de 70 buscas domiciliárias e não domiciliárias, incluindo a escritórios de advogados, autarquias, sociedades e instalações partidárias, em diversas zonas de Portugal continental e nos Açores.

As buscas foram acompanhadas por três juízes de instrução, 12 magistrados do Ministério Público (MP), peritos informáticos e financeiros e inspetores da Polícia Judiciária “em número que ascende a cerca de 200”.

Estas operações de buscas foram efetuadas com a colaboração da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da PJ.

O inquérito encontra-se em segredo de justiça e a investigação prossegue sob a direção do MP na Secção Distrital (ex-9.ª secção) do Departamento de investigação e Ação Penal de Lisboa/sede, com a coadjuvação da UNCC.

Algumas das buscas ocorreram na concelhia de Lisboa do PS, na distrital de Lisboa do PSD e em três juntas de freguesia da capital, confirmaram hoje de manhã à agência Lusa fontes partidárias.

Fonte oficial do PS confirmou que a PJ e o MP se deslocaram esta manhã à sede do partido e à concelhia de Lisboa.

“O PS colaborou em tudo o que lhe foi solicitado pelas autoridades”, referiu fonte oficial dos socialistas.

Fonte do PSD disse à Lusa que houve buscas na distrital de Lisboa e nas juntas de freguesia de Santo António, Estrela e Areeiro. Segundo a mesma fonte, estão em investigação alegados “favorecimentos a militantes” do partido, “através de ajustes diretos”, para a contratação de pessoal e a adjudicação de serviços a empresas ligadas ou controladas por dirigentes políticos do partido.

O presidente da Junta de Freguesia de Santo António, Vasco Morgado (PSD), disse à Lusa, pelas 12:00, que não tinha chegado nenhum inspetor da PJ à autarquia: “Não veio cá ninguém. Se calhar virão, até à hora ainda não. Também soube pelo jornal”, afirmou o autarca.

Também na sua edição ‘online’, o Jornal de Notícias (JN) avança que as buscas da Polícia Judiciária têm por alvos instalações do PSD e do PS, câmaras municipais, juntas de freguesia, empresas, escritórios de advogados e domicílios particulares.

O JN acrescenta que as buscas decorrem entre os distritos de Braga e Faro e também nas ilhas, sendo que em Lisboa visam, entre outros alvos, instalações da distrital do PSD, da concelhia do PS, bem como as três juntas de freguesia.

Segundo o JN, apesar de também apontar para o PS, a investigação visa uma rede de clientes que envolve maioritariamente empresas e autarquias lideradas por militantes do PSD. Estão em causa os contratos adjudicados por duas a três dezenas de autarquias, entre câmaras municipais e juntas de freguesia, a várias empresas.

Também no centro das investigações encontra-se o deputado Sérgio Azevedo, vice-líder da bancada do PSD até fevereiro passado, amigo de Carlos Reis, avança o “Correio da Manhã”, que acrescenta que, “por questões de estratégia processual”, os visados não serão “para já” constituídos arguidos.

A PJ baptizou a operação com o nome “Tutti Frutti”.

Notícia atualizada às 15h49.

Anúncio

Barcelos

Barcelos comemora Dia Internacional da Cidade Educadora

Educação

em

Câmara de Barcelos. Foto: O MINHO (Arquivo)

Celebra-se no próximo dia 30 de novembro, em Barcelos, o Dia Internacional da Cidade Educadora, cujo tema deste ano é “Escutar a Cidade para a Transformar”, anunciou a autarquia.

Em colaboração com o Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho, a Câmara de Barcelos irá realizar dois fóruns com os alunos do 2º e 3º ciclo, nos dias 27 e 28 de novembro de 2019, às 09:30, na Biblioteca do Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho.

“A iniciativa terá como objetivo a partilha da perceção dos jovens sobre a cidade e do que gostariam de transformar”, refere a autarquia em comunicado.

A Câmara de Barcelos acrescenta que a cidade, integrada na rede das Cidades Educadoras, “vem permitindo uma nova forma de ver e pensar a cidade, bem como a integração da necessidade de um esforço maior para criar, pela via da educação, da cultura e das políticas sociais, as condições e o ambiente perfeitos para o crescimento de cada um, num contexto de respeito por todos e num movimento contínuo de desenvolvimento sincronizado de toda a comunidade e de todo o território”.

“O crescente envolvimento e participação da sociedade civil na vida pública da cidade e do concelho são a face visível duma mudança que se avoluma e que continuará a crescer em Barcelos, rumo à plenitude dos princípios da Carta das Cidades Educadoras”, refere a mesma nota.

Continuar a ler

Barcelos

“Barcelos Bus” vai ser implementado de vez com cinco novas linhas

Transportes públicos

em

Foto: Divulgação

Está a terminar o período experimental do projeto Barcelos Bus, devendo manter-se em definitivo com mais cinco linhas de circulação para passageiros.

O anúncio foi feito pela própria autarquia, criadora do projeto. Em declarações ao jornal Barcelos Popular, são apontadas novas linhas e reiterado que o projeto tem sido bastante requisitado pelos habitantes do concelho.

De forma progressiva, vão ser criadas asr ligações à Escola Secundária de Barcelos, ao Centro de Saúde de Barcelinhos, Escola de Tecnologia e Gestão de Barcelos, a Tamel São Veríssimo e, uma previsão, da passagem dos autocarros na “zona da Esparrinha, em Arcozelo”.

As linhas já existentes vão continuar em funcionamento.

Continuar a ler

Barcelos

Homem de 81 anos detido em Barcelos por bater e ameaçar mulher de 74

Violência doméstica

em

Foto: DR / Arquivo

O comando territorial de Braga da GNR deteve um homem em Barcelos, por posse de arma proibida, em contexto de violência doméstica, e identificou outro em Póvoa de Lanhoso por tráfico de estupefacientes, foi este domingo divulgado.

Segundo a Guarda Nacional Republicana (GNR), em comunicado, foi detido, na sexta-feira, um homem de 81 anos na localidade de Abade de Neiva, concelho de Barcelos, distrito de Braga.

O suspeito foi detido através do Núcleo de Investigação a Vítimas Específicas, “no âmbito de um processo de violência doméstica, em que foi possível apurar que o suspeito exercia violência física e psicológica sobre a companheira de 74 anos”, informou a GNR.

“Os militares deram cumprimento a um mandado de detenção e de uma busca domiciliária, que culminou na detenção do suspeito e na apreensão de uma caçadeira de calibre 12, duas espingardas de pressão de ar e uma pistola de alarme”, acrescentou a mesma fonte.

O suspeito foi presente ao Tribunal Judicial de Amares, no sábado, para aplicação de medidas de coação.

Já na localidade de Rendufinho, concelho de Póvoa de Lanhoso, a GNR identificou um homem de 62 anos “por ser suspeito do crime de tráfico de estupefacientes”.

Na sequência de uma investigação com cerca de um mês, a GNR realizou uma busca domiciliária e outra a um veículo, tendo apreendido 35 doses de canábis, quatro de haxixe, 300 sementes de cânhamo e um extrator de resina de canábis.

A GNR apreendeu ainda 35 cartuchos de calibre 12, três munições de 6,35 milímetros e duas munições .22.

“O suspeito foi constituído arguido e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Famalicão”, referiu a nota da força policial.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares