Seguir o O MINHO

Braga

Carlos Moedas fala sobre a Europa em ‘webinar’ promovido por três entidades de Braga

Escritório N-Advogados, Associação Comercial de Braga e InvestBraga

em

Carlos Moedas. Foto: DR

O escritório N-Advogados, em parceria com a Associação Comercial de Braga e a InvestBraga, organiza, esta terça-feira, às 11:00, um ‘webinar’ (seminário online) sobre o tema “Cada um por si e a UE por quem? As respostas que tardam” e que tem como convidado e orador Carlos Moedas.


“A generalizada obrigação de confinamento adotada pela quase totalidade dos países europeus provocou a abrupta paralisação da atividade económica. Não sendo ainda conhecidas todas as consequências económicas, orçamentais e sociais desta pandemia todos concordam, no entanto, que o desafio de recuperação tem dimensão sem igual nas últimas décadas”, dizem os organizadores.

E acrescentam: “na Europa, entretanto, entre avanços e recuos, promessas e ameaças, o tempo de decidir parece não ser compatível com a urgência das respostas. Uma vez mais, a UE evidencia as dificuldades de um processo de decisão partilhado por muitos, com diferentes problemas e divergentes interesses nacionais”.

Na Gulbenkian

Carlos Moedas, atual administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, integrou o governo de Portugal e foi, posteriormente, comissário europeu. Profundo conhecedor do processo de decisão europeu, assumiu na Comissão as pastas da investigação, ciência e inovação com a responsabilidade principal do programa “Horizonte 20-20” cujo orçamento totaliza 80 mil milhões de euros.

Naquelas funções – acrescentam os promotores do evento – “ficou evidente o especial envolvimento de Carlos Moedas com os centros de investigação e ciência, em particular os universitários, e a apropriada interação que promoveu com as necessidades de inovação das empresas europeias. Todos reconhecem que estas são áreas críticas para superar as gravosas consequências económicas da pandemia do covid-19”.

Os organizadores da webinar, que decorre na plataforma Teams, convida todos os interessados a participar mediante prévia inscrição.

Anúncio

Braga

Hospital de Braga triplica capacidade de testagem e aumenta camas

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

O Hospital de Braga reforçou a sua capacidade diária de realização de testes de despiste da covid-19, passando de 300 para mil, e aumentou o número de camas da Unidade de Cuidados Intensivos Polivalentes, foi hoje anunciado.

Em resposta escrita a questões colocadas pela Lusa sobre as medidas delineadas para combater a covid-19 nos próximos meses, o Hospital de Braga especifica que a Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente tem atualmente 32 camas, com possibilidade de aumentar até às 45.

Paralelamente, o hospital conta com 120 camas reservadas para o tratamento de doentes com covid-19, que se traduz em quatro alas de internamento exclusivas, “com possibilidade de ativação de mais alas e camas, caso a necessidade assim o justifique”.

O aumento da capacidade do Serviço de Urgência, nomeadamente com a criação de um espaço dedicado a doentes respiratórios, e o reforço de profissionais nas equipas dedicadas ao tratamento de doentes com covid-19 são outras das medidas do módulo outono/inverno do Plano de Contingência da covid-19 do Hospital de Braga.

Hospital de Braga tem 14 doentes internados com covid-19

O plano contempla ainda o reajustamento de circuitos específicos e exclusivos para os doentes covid e a manutenção e promoção das medidas de proteção e segurança nas entradas do edifício hospitalar, como higienização das mãos, distribuição de máscara cirúrgica, medição de temperatura corporal e sensibilização para o distanciamento social.

Em curso está também a sensibilização da comunidade para evitar “visitas desnecessárias” ao hospital e um “trabalho contínuo” com as diferentes forças e instituições locais no sentido de definir estratégias a curto e médio prazo que permitam ajustar a resposta hospitalar à evolução da pandemia.

“É ainda objetivo máximo deste hospital continuar a responder adequadamente às necessidades da população, nomeadamente no tratamento de outras patologias e na manutenção dos níveis da atividade programada, que, após a suspensão em março e abril, devido à pandemia, foi retomada em maio”, sublinha a nota enviada à Lusa.

Diz ainda que a implementação do plano agora anunciado será feita em simultâneo com o habitual Plano de Contingência de saúde sazonal, que é colocado em prática nesta época do ano.

Desde o início da pandemia, o Hospital de Braga já realizou 36.600 testes de despiste, tendo registado 949 resultados positivos e 294 utentes internados.

No dia de hoje, estão internados 14 utentes com covid-19, 12 em enfermaria e dois na Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 971.677 mortos e mais de 31,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.928 pessoas dos 70.465 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Braga

Hospital de Braga tem 14 doentes internados com covid-19

Dois nos cuidados intensivos

em

Foto: Hospital de Braga / Arquivo

O Hospital de Braga tem 14 utentes internados com covid-19, 12 em enfermaria e dois na Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente.

Desde o início da pandemia, o Hospital de Braga já realizou 36.600 testes de despiste, tendo registado 949 resultados positivos e 294 utentes internados.

A informação foi divulgada esta quinta-feira, em resposta escrita a questões colocadas pela Lusa sobre as medidas delineadas para combater a covid-19 nos próximos meses.

Hospital de Braga triplica capacidade de testagem e aumenta camas

O Hospital de Braga reforçou a sua capacidade diária de realização de testes de despiste da covid-19, passando de 300 para mil, e aumentou o número de camas da Unidade de Cuidados Intensivos Polivalentes.

A Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente tem atualmente 32 camas, com possibilidade de aumentar até às 45.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 971.677 mortos e mais de 31,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.928 pessoas dos 70.465 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Braga

Aqui os olhos não comem. Braga vai acolher jantar às cegas

Dia 9 de outubro

em

Foto: Ilustrativa / DR

Braga vai acolher uma iniciativa diferente do habitual: um jantar às cegas, em que os participantes estarão vendados desde o início ao fim do jantar.

O jantar às cegas, com organização da Braga Mística, realiza-se no dia 9 de outubro no Salão de Champagne – Villa Garden.

“Como o nome indica os participantes vão estar vendados, desde o momento que entram no restaurante até ao fim do jantar, criando assim uma experiência nova e única em sensações”, explica a organização, em nota de imprensa.

Desde as entradas, aos dois pratos principais passando pelas sobremesas, os participantes de olhos vendados terão como missão descobrir a panóplia de sabores que serão apresentados.

Haverá menus para todos os gostos, desde o mediterrâneo, ao vegetariano, mantendo sempre a ementa como surpresa.

O preço por pessoa é de 40 euros. O jantar é recomendado para maiores de 10 anos e durará cerca de duas horas. Os lugares são limitados e estão a venda no site da organização.

O objetivo, explica a Braga Mística, é “despertar os sentidos de uma forma entusiasmante e apreciar a comida de maneira diferente”.

O jantar será acompanhado de música clássica e declamação de poesia.

Continuar a ler

Populares