Seguir o O MINHO

Futebol

Carlos Carvalhal destaca “energia e vontade” dos mais jovens no Braga

I Liga

em

O treinador Carlos Carvalhal destacou hoje o papel da “energia e vontade” dos jovens que tem lançado na equipa na motivação do SC Braga para a segunda volta da I Liga de futebol.

Carlos Carvalhal, que fazia a antevisão da receção ao Marítimo, no sábado, da 18.ª jornada do campeonato, rejeitou que a equipa possa relaxar por estar fora das taças da Liga e de Portugal e seguir, confortavelmente, no quarto lugar, o objetivo mínimo dos ‘arsenalistas’.

“Vamos a todos os jogos para vencer, a motivação não pode faltar porque jogam num clube como o Braga. Temos uma grande motivação pelos muito jovens, que têm energia e vontade de se mostrar. Hoje, tivemos 12 jogadores da formação no treino, num grupo de 23 ou 24”, disse.

O treinador lembrou que o SC Braga “está em transformação em relação a um passado recente”.

“Estamos a preparar o presente, mas, fundamentalmente, o futuro e isso é muito aliciante para nós, treinadores. Estamos a lançar sementes que o Braga vai tirar dividendos de certeza absoluta, quer por ter uma base ‘made in’ Braga e encaixes financeiros”, disse.

Ex-jogador formado no clube, Carlos Carvalhal recordou a “alegria” que sentiu quando foi lançado pelo então treinador Quinito, a quem se sente “umbilicalmente ligado”, frisando a “importância de lançar estes jovens” e apelando aos adeptos que “percebam que os miúdos precisam de muito apoio e carinho para darem o melhor de si”.

O Sporting de Braga vem de um empate caseiro diante do Famalicão, 2-2, na última jornada, e o Marítimo vive a melhor fase da época, com duas vitórias consecutivas e registando, nas últimas seis jornadas, quatro triunfos, um empate e apenas uma derrota (goleado pelo Benfica, por 7-1).

Carlos Carvalhal frisou que a equipa está positiva e que sabe das dificuldades que vai enfrentar diante dos insulares.

“Tenho seguido a carreira do Vasco [Seabra], gosto do seu estilo, estamos à espera de um Marítimo a querer discutir o jogo e isso será excelente para a partida. Temos que ter as devidas precauções e respeito em função dos últimos resultados do Marítimo, mas estamos em Braga, perante os nossos adeptos e queremos vencer”, disse na antevisão do jogo.

Com o mês de janeiro mais desanuviado em relação a outros anos, por já ter sido eliminado das taças internas, Carlos Carvalhal admitiu ser “completamente diferente” fazer a preparação dos jogos com mais dias de descanso, mas notou que, em fevereiro, a equipa terá um “aperto” quando jogar com os moldavos do Sheriff, nos 16 avos de final da Liga Europa.

“Já vi no calendário e vamos jogar quinta e domingo e é um estouro terrível”, disse.

A postura em relação a contratações em janeiro será “olhar para dentro, para as equipas B, sub-23 e sub-19” e só “numa situação extraordinária” o Sporting de Braga irá ao mercado, disse.

Vítor Oliveira, que está recuperado da infeção pelo coronavírus e apto para o jogo de sábado, tem-se destacado, depois de se ter estreado na época passada.

“Ficámos muito atentos às capacidades dele, nunca o perdemos de vista e, esta época, apostámos fortemente nele já que começámos com três avançados, o Abel Ruiz, o Mario González e ele”, lembrou.

Al Musrati e Bruno Rodrigues, castigados, são baixas certas diante dos insulares, tal como Sequeira e Castro, a recuperarem de lesões.

SC Braga, quarto classificado, com 32 pontos, e Marítimo, nono, com 20, defrontam-se a partir das 18:00 de sábado, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Gustavo Correia, da associação do Porto.

Populares