Seguir o O MINHO

Actual

Capitão Fausto apresentam-se em Arcos de Valdevez no sábado

Casa das Artes de Arcos de Valdevez

em

Foto: europavox.com / DR

Os Capitão Fausto vão atuar, no sábado, na Casa das Artes, em Arcos de Valdevez, na 18.ª edição do festival Sons do Vez, informou, esta segunda-feira, a Câmara local.

A banda composta por Tomás, Salvador, Francisco, Manuel e Domingos, vai atuar a partir das 23:00.

Anúncio

Actual

Pandemia ultrapassa a barreira dos 40 mil mortos no mundo

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A pandemia do novo coronavírus já matou 40.057 pessoas em todo o mundo, das quais quase três quartos na Europa, segundo um balanço da agência AFP, atualizado às 16:20 de hoje, baseado em fontes oficiais.

De acordo com um relatório da agência noticiosa francesa, desde a eclosão da pandemia em dezembro passado, na China, 803.645 casos foram oficialmente declarados em todo o mundo, mais da metade deles na Europa (440.928), incluindo 29.305 mortes na Europa, o continente mais afetado.

Os Estados Unidos e Canadá têm, segundo os mais recentes números, 172.071 casos (3.243 mortes entre ambos) e 108.421 na Ásia (3.882 mortes).

Com 12.428 mortes, a Itália é o país com mais mortes no mundo, seguida pela Espanha (8.189) e pela China (3.305).

A AFP alerta, no entanto, que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, já que um grande número de países está atualmente a testar apenas os casos que requerem atendimento hospitalar.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 160 mortes, mais 20 do que na véspera (+14,3%), e 7.443 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1.035 em relação a segunda-feira (+16,1%).

Dos infetados, 627 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Continuar a ler

Actual

Covid-19: Estados Unidos ultrapassam China em número de mortos

Covid-19

em

Foto: Twitter

Já morreram mais pessoas por covid-19 nos Estados Unidos do que na China, país onde se iniciou a pandemia, de acordo com o relatório oficial chinês e a contagem da Universidade Johns Hopkins.

A pandemia de covid-19 já matou pelo menos 3.415 pessoas nos EUA, superando as 3.305 mortes na China.

Os Estados Unidos registam hoje 165.874 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus e 6.000 já recuperaram da doença, segundo a contagem da Universidade Johns Hopkins.

Na cidade de Nova Iorque, que se tornou o epicentro da pandemia nos EUA, morreram 914 pessoas, quase um terço das fatalidades de todo o país, havendo ainda mais 486 mortes neste estado da costa leste dos Estados Unidos.

As autoridades sanitárias de Nova Iorque dizem que estão a unificar e a reforçar o sistema de saúde, enquanto aguardam um aumento do número de infeções até se atingir o pico, que, de acordo com estimativas, pode demorar entre 07 a 21 dias.

“Estamos a chegar ao pico, mas ainda estamos do outro lado da montanha. Continuamos a subir e o número de pessoas que fizeram o teste foi quase recorde. (…) O número de pessoas testadas é de cerca de 200.000, para uma população de 19 milhões. Isso está a ajudar a encontrar os casos positivos”, disse hoje o governador do estado de Nova Iorque, Andrew Cuomo.

Cuomo lembrou que o sistema hospitalar tem “dois universos separados”, o público e o privado, mas que se está a procurar unificar o sistema para amplificar a sua eficácia, no momento em que a crise parece testar a resiliência das operações sanitárias.

O governador de Nova Iorque criticou ainda o Governo federal por estar a competir no mercado com os governos estaduais na compra de ventiladores, “como se estivéssemos no eBay (um portal de leilões ‘online’)”.

O Estado vizinho de New Jersey é o segundo mais afetado, com 198 mortes, seguido do Estado de Washington, na costa oeste, com 150 mortes.

Esta semana, o Presidente dos EUA, Donald Trump, decretou o prolongamento de medidas de confinamento até final de abril, depois de ter sido informado, pelos seus conselheiros, de estimativas que colocam o número de mortes no país acima da fasquia das 100.000.

Durante uma comunicação na Casa Branca, Deborah Birch e Anthony Fauci, dois dos principais conselheiros presidenciais para a crise sanitária, disseram que as diversas estimativas existentes apontam para a possibilidade de virem a morrer entre 100.000 e 200.000 pessoas nos Estados Unidos, vítimas da pandemia covid-19.

Na mesma comunicação, Donald Trump admitiu que, de acordo com as estimativas que lhe foram apresentadas, mais de dois milhões de pessoas poderiam morrer nos EUA, se nada fosse feito.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 791 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 38 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 163 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Continuar a ler

Actual

Covid-19: Número de mortos em França aumenta 499 em 24 horas

Covid-19

em

Foto: Ilustrativa / DR

O número de mortos em França devido à pandemia de covid-19 registou hoje um novo recorde, com 499 óbitos nas últimas 24 horas, anunciou o diretor-geral da Saúde francês.

Segundo Jérôme Salomon, a França totaliza agora 3.523 mortos de entre os 52.128 casos confirmados de covid-19 e 22.757 pessoas estão internadas, com uma grande percentagem a concentrar-se na região parisiense e na região Grand Est.

O número de pessoas nos serviços de cuidados intensivos continua também a aumentar com 5.565 pacientes nestas condições, 34% dos quais têm menos de 60 anos e 68 doentes têm menos de 30 anos.

Este afluxo aos serviços de cuidados intensivos levou Jérôme Salomon a pedir novamente a médicos e enfermeiros especializados nesta área que se inscrevam nos portais de Internet existentes para reforçar as equipas dos hospitais da região parisiense e do Grand Est, relembrando que o alojamento é oferecido por estas regiões.

Até agora, houve 280 pacientes em estado grave que foram transferidos para outros hospitais em França, mas também para a Alemanha, Luxemburgo e Suíça. Estes pacientes foram transferidos em helicópteros e aviões militares e por comboio de alta velocidade.

Hoje de manhã, o Presidente da República, Emmanuel Macron, visitou a maior fábrica de máscaras em França, na região de Angers, e anunciou que o país vai passar a ser “independente de forma plena” em termos de determinados materiais médicos até ao fim do ano.

Para isto, incluindo a produção de ventiladores para cuidados intensivos, o chefe de Estado indicou que tinha desbloqueado uma verba de 4 mil milhões de euros dedicada a investir em material hospitalar.

Quanto aos testes à pandemia de covid-19 no país, o ministro de Saúde, Olivier Véran, anunciou hoje à tarde na Assembleia Nacional, perante um número reduzido de deputados, que o país já está a fazer mais de 20 mil testes por dia.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 791 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 38 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 163 mil são considerados curados.

Continuar a ler

Populares