Seguir o O MINHO

Canoagem

Fernando Pimenta recebeu medalha de honra de Montemor-o-Velho

Atleta de Ponte de Lima.

em

Foto: Facebook de Fernando Pimenta

O canoísta Fernando Pimenta recebeu hoje a medalha de mérito do município de Montemor-o-Velho, no distrito de Coimbra, onde conquistou os títulos mundiais de K1 1.000 e K1 5.000 metros no final de agosto.

A atribuição da medalha foi aprovada antes dos resultados do Mundial e esteve agendada para 08 de setembro, mas acabou por não ser entregue devido à indisponibilidade do atleta de Ponte de Lima.

“Não esperaram por eu ser campeão do mundo, acreditaram no meu trabalho e isso é um grande voto de confiança para mim”, disse hoje Fernando Pimenta, numa sessão informal nos Paços do Concelho de Montemor-o-Velho.

Foto: Facebook de Fernando Pimenta


Foto: Facebook de Fernando Pimenta


Foto: Facebook de Fernando Pimenta

Fernando Pimenta, tricampeão europeu em K1 1.000 metros, revalidou no dia 26 de agosto o título em K1 5.000 – distância não olímpica -, repetindo o êxito alcançado em Racice, na República Checa, em 2017, um dia depois de ter alcançado o ouro em K1 1.000 pela primeira vez.

Na sessão, o canoísta salientou: “É uma distinção importante, por ser no concelho onde cresci como atleta [no Centro Náutico] e do qual nunca mais me vou esquecer.”

“Agora, tenho de continuar a trabalhar”, sublinhou o atleta, que tem a esperança de “voltar a ter outro mundial como o de Montemor-o-Velho”.

O presidente do município de Montemor-o-Velho, Emílio Torrão, salientou a “humildade e dedicação” de Fernando Pimenta, que demonstrou “ser um grande campeão”, justificando a homenagem com o seu percurso desportivo e o facto de treinar no concelho e se integrar na comunidade.

Além da distinção a Fernando Pimenta, o município de Montemor-o-Velho homenageou também a Federação Portuguesa de Canoagem e o seu presidente, Vítor Félix, pela organização do Mundial de canoagem de 2018, que foi considerado pela Federação Internacional como “o melhor de sempre”.

“Queremos enaltecer a federação pela excelente organização do mundial, empenho e trabalho em prol da canoagem portuguesa e do Centro Náutico de Montemor-o-Velho”, frisou Emílio Torrão.

A Federação Portuguesa de Canoagem entregou também aos Bombeiros Voluntários locais um donativo no valor de 1.610 euros, correspondente a 10% da receita de bilheteira da assistência do mundial.

Na sessão, foram ainda assinados contratos com 11 dos 15 jovens estudantes atletas de canoagem que treinam no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho e que vão ocupar a residência universitária da canoagem do concelho.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Canoagem

Hélio Lucas, o pai do ‘boom’ da canoagem, é Treinador do Ano em Portugal: “É um sonho”

Treinador limiano vence pelo segundo ano consecutivo

em

 

O limiano Hélio Lucas Araújo, treinador de Fernando Pimenta e da equipa feminina da Seleção Nacional de canoagem, foi esta quarta-feira à noite distinguido como Treinador do Ano, pela Confederação do Desporto de Portugal (CDP), prémio que conquista pela segunda vez consecutiva.

O técnico de 45 anos, que se destaca por ser o maior responsável pela hegemonia nacional construída Clube Náutico de Ponte de Lima e, claro, por ser o treinador do superatleta Fernando Pimenta, medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2012 (em K2), na hora de agradecer o prémio, partilhou o mérito com os atletas que orienta na seleção nacional.

“Ver premiado o nosso trabalho pelo segundo ano consecutivo é um sonho. Saio daqui com vontade de fazer mais, porque cada vez sinto que temos atletas mais motivados, temos mais reconhecimento e maior apoio. Resta-nos trabalhar porque Tóquio está já aí”, atirou o selecionador nacional de canoagem, que na votação suplantou Jorge Braz, selecionador nacional de futsal, Paulo Barrigana, do atletismo, Gabriel Mendes, do ciclismo, e Rui Filipe Alecrim, treinador de atletismo para pessoas com deficiência.

A equipa nacional de K2 feminina, com a canoísta Teresa Portela, de Esposende, que é orientada, precisamente, pelo treinador de Ponte de Lima, foi distinguida como a Equipa do ano, superando a equipa de atletismo do Sporting, a seleção nacional de futsal Síndrome Down, a seleção universitária de futsal feminina e a seleção nacional de sub19 masculina.

Fernando Pimenta, que em 2018 se sagrou campeão do mundo e bicampeão da Europa em K1 1000 metros, estava nomeado para o prémio Atleta do Ano, assim como o vimaranense João Sousa (primeiro português a vencer o Estoril Open), mas foi ultrapassado na votação pelo piloto Miguel Oliveira, que na última época se sagrou vice-campeão mundial de Moto2 e este ano vai ser o primeiro português a competir em MotoGP. Nélson Évora, do atletismo, e Ivo Oliveira, do ciclismo, eram os outros dois candidatos.

Na gala da CDP, a bracarense Mariana Machado foi a vencedora do prémio Jovem Promessa do Ano e a Câmara Municipal de Braga recebeu o Prémio Alto Prestígio, no âmbito do “Desporto para Todos”, da Cidade Europeia do Desporto 2018.

O conteúdo Hélio Lucas, o pai do ‘boom’ da canoagem, é Treinador do Ano em Portugal: “É um sonho” aparece primeiro em Desporto – O MINHO.

Source link

Continuar a ler

Canoagem

Darque Kayak Clube acusa condutores de “confundirem relva com estrada”

“Educação e civismo, precisam-se” diz a direção

em

Foto: Darque Kayak Clube

Há condutores que continuam a confundir a relva com a estrada, junto ao Centro de Canoagem, sede do DKC de Viana do Castelo. A denúncia parte da direcção do clube vianense: “educação e civismo, precisam-se”, dizem os responsáveis.

Se por um lado os técnicos e dirigentes do Darque Kayak Clube, de Viana, “esforçam-se por formar e apoiar os melhores comportamentos relativamente à preservação do ambiente, há outros que para evitar as lombas que protegem os canoístas de serem cilindrados por um carro a alta velocidade, preferem danificar a vegetação”, acusam .

E vão mais longe: “são muitas as marcas de rodados que ao longo dos tempos testemunham comportamentos que todos deveriam evitar de forma a preservar de forma digna o ambiente, a estética e a funcionalidade de obra tão importante para a cidade, para a freguesia e para o país”.

Visita

O Chefe do Estado-Maior da Armada, almirante António Mendes Calado, esteve de vista ao clube acompanhado por Vitor Lemos, vice presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo e pelo presidente da DKC de Viana, Américo Castro que fizeram as honras da casa.

Continuar a ler

Canoagem

Quatro mil atletas passaram pelo Darque Kayak Clube, em Viana do Castelo

em

Com 4000 praticantes em 2018, o Darque Kayak Clube, de Viana, duplicou o número do ano anterior. Para a direção, o ano passado «foi mais um ano fantástico para a Darque Kayak Clube. Foi o melhor ano de sempre em termos de classificações coletivas, 2º no ranking nacional de medalhas em campeonatos nacionais e 6º no Ranking nacional de clubes, com 15 títulos de campeão nacional e organização da Taça do Mundo de Maratonas de canoagem».

O presidente, Américo Castro, refere ainda que «aumentou o número de atletas federados e venceu pela segunda vez consecutiva o campeonato nacional de esperanças de slalom. O clube venceu coletivamente pela 3ª vez as 1ªas pagaiadas na fase final nacional de slalom e obteve cinco vitorias nos Jogos Atlânticos representando Viana do Castelo».

Continuar a ler

Populares