Seguir o O MINHO

Braga

Atenção, PMEs do mar. Abertas candidaturas a programa de apoio à inovação no INL em Braga

Projeto internacional liderado pelo INL.

em

Foto: retirada do cartaz "Seminário - A Economia do Mar" (CEVAL) / Arquivo

As candidaturas para uma ‘open call’ do projeto KETmaritime, que oferece consultoria científica a empresas do setor marítimo para “desenvolver produtos e serviços inovadores”, estão abertas, decorrendo até 10 de dezembro, anunciou esta quinta-feira o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia.

Em comunicado enviado à Lusa, o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), sediado em Braga, refere que aquele concurso destina-se a pequenas e médias empresas de toda a Zona Atlântica abrangida pelo projeto KETmaritime (Portugal, Espanha, França, Reino Unido e Irlanda) nas áreas da construção naval, reparação e manutenção de navios e portos, navegação e logística, energias renováveis marinhas, petróleo e gás, pesca e aquicultura, biotecnologia marinha, processamento de peixe, entre outras.

O KETmaritime, um projeto internacional liderado pelo INL, disponibiliza cerca de 1 milhão de euros para “ajudar a levar às empresas ligadas à indústria do mar as chamadas Key Enabling Technologies, que incluem desde a micro e nanoeletrónica, passando pela nanotecnologia, a biotecnologia industrial, os novos materiais, a fotónica e também as tecnologias avançadas de fabrico”.

Foto: Divulgação

Segundo explica no texto o responsável do INL pelo KETmaritime, Da’a Majcen, este projeto “tem como missão construir uma rede colaborativa que integra organizações com experiência em investigação e desenvolvimento e os principais ‘stakeholders’ do setor marítimo, para facilitar a introdução de novos desenvolvimentos tecnológicos e novas formas de pensar nas empresas marítimas tradicionais, especialmente, nas pequenas e médias empresas.

O INL salienta que “esta é uma oportunidade única para as empresas mais tradicionais do setor marítimo acederem à tecnologia e poderem criar serviços e produtos inovadores”

As empresas interessadas podem apresentar a respetiva candidatura online.

As candidaturas podem ser apresentadas em português, inglês ou espanhol, sendo que após o período de candidaturas, caberá a um comité composto pelos sete parceiros do projeto KETmaritime (INL; CIMAP; Fórum Oceano; MaREI; MSE; Prodintec e AIMEN) a escolha das vencedoras das duas fazes desta ‘open call’.

Os resultados para a primeira fase (consultoria científica gratuita) vão ser conhecidos até ao dia 15 de janeiro de 2019 e os resultados da segunda fase, relativa às quatro empresas selecionadas para o desenvolvimento de projetos-piloto, vão ser conhecidos até 12 de abril de 2019.

Anúncio

Braga

Visitas pascais de carro proibidas pelo Arcebispo de Braga após conselho da polícia

Páscoa

em

Foto: DR / Arquivo

Todas as paróquias da Arquidiocese de Braga (distrito de Braga + Póvoa de Varzim e Vila do Conde) foram proibidas de realizar as visitas pascais de forma alternativa, com recurso a veículos motorizados, disse o Arcebispo D. Jorge Ortiga.

Numa mensagem enviada aos sacerdotes diocesanos, Dom Jorge salienta que as autoridades policiais não vão permitir a deslocação de uma viatura em marcha lenta a passar com uma cruz, de porta-em-porta, como anunciaram algumas paróquias.

O MINHO sabe que a figura máxima da Igreja no Minho terá sido aconselhada pelos comandos distritais de PSP e GNR a não realizar este tipo de compasso improvisado. Alguns párocos já anunciaram a novidade nas Eucaristias de ontem.

Também em Viana do Castelo, o bispo D. Anacleto Oliveira pediu aos párocos para não aderirem à visita pascal motorizada, em voga por todo o Norte do país.

Continuar a ler

Braga

DGS implementa plano sanitário em lar de Braga. Há 11 mortos em lares no concelho

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A comissão, composta pela delegação de saúde, proteção civil municipal, segurança social e Cruz Vermelha – que gere a evolução da pandemia do coronavírus no concelho de Braga – vai implementar um plano de contingência no lar da Irmandade de Santa Cruz, onde já faleceram duas pessoas e há registo de vários infetados com covid-19.

Fonte ligada ao processo disse a o MINHO que o plano, que hoje começou com uma operação de desinfeção a cargo dos Bombeiros Sapadores de Braga, é semelhante ao que foi aplicado no lar do Asilo de São José, implicando a separação total entre utentes e funcionários, e o isolamento dos idosos que tenham sintomas da doença ou esperam o resultado de testes de despistagem.

É liderado pelo delegado de saúde, cabendo à proteção civil da Câmara a sua concretização no plano logístico.

21 óbitos

Entretanto, Braga registava, até ontem, 21 óbitos por coronavírus, 11 dos quais eram utentes de quatro lares, .

Uma fonte contactada por O MINHO referiu que, faleceram seis pessoas que estavam internadas no Asilo de São José, duas na Resisénior, duas outras no lar da Irmandade de Santa Cruz e uma no lar da paróquia de Ferreiros.

A crescentou que, na generalidade, e depois de medidas de confinamento interno tomadas pela Delegação de Saúde de Braga, com a colaboração da Proteção Civil municipal e da Segurança Social, a situação estabilizou em todos eles.

Mas, em Braga, não há só falecimentos, nem notícias trágicas: um cidadão de 84 anos, que fora internado no Hospital local com a infeção, conseguiu vencer a doença, tendo sido considerado curado. Não teve, ainda, alta hospitalar porque tem um problema numa perna, que carece de tratamento médico autónomo.

Outro caso positivo é o do Lar de Conde de Agrolongo. Depois do surgimento de uma funcionária com a covid-19, que terá contraído em contacto familiar, a direção do organismo tomou todas as medidas profiláticas indicadas pela Delegação de Saúde, de tal modo que, quinze dias depois, nenhum dos 180 idosos que alberga ficou infetado.

Continuar a ler

Braga

Apreendidas 2,5 toneladas de bivalves em Braga, no valor de mais de 20 mil euros

Amêijoa japonesa

em

Foto: Ilustrativa / Wikipedia

Foram apreendidos 2423,90 quilos de amêijoa japonesa, com o valor presumível de 21 815,10 euros, em Braga, na quarta-feira, anunciou hoje a GNR.

Segundo a fonte, a apreensão deu-se durante uma operação rodoviária, dirigida à fiscalização de transporte de pescado fresco e moluscos bivalves, da Unidade de Controlo Costeiro, através do Destacamento de Controlo Costeiro de Matosinhos.

“Foram apreendidas cerca de 2,5 toneladas de amêijoa japonesa (Ruditapes Philippinarum) sem o tamanho mínimo legal exigido por lei (quatro centímetros)”, pode ler-se numa nota publicada no site daquela força de segurança.

Foi identificado um homem, com 41 anos, “e elaborado um auto de contraordenação, por transporte de bivalves em estado imaturo, punível com a coima mínima de 598,56 euros e a máxima de 37409,88”, acrescenta.

A mercadoria apreendida encontra-se a aguardar inspeção higiossanitária.

Continuar a ler

Populares