Seguir o O MINHO

Cávado

Candidato do MAS alerta para “crime ambiental” na exploração de caulinos em Barcelos

Eleições autárquicas 2021

em

Foto: Divulgação

O candidato do Movimento Alternativa Socialista (MAS) à Câmara de Barcelos, Vasco Santos, alertou esta terça-feira, na freguesia de Fragoso, junto à exploração de caulinos, para um alegado “crime ambiental que ali foi perpetrado pela mineração”.

Conhecido ativista dos movimentos contra a extração de lítio, Vasco Santos, em comunicado enviado a O MINHO, critica não só a exploração mineira, como também a atuação do Governo ao longo dos últimos anos sobre esta matéria.

“Aqui há um prevaricador que fez mais mineração do que aquela que lhe estava autorizada, ou seja, fez mais exploração do que aquela que tinha sido concessionada e ainda recebe uma prenda do Estado, que aumenta em 24,3 hectares à exploração para quem andou perto de três anos a fazer mineração fora do espaço concessionado”, argumenta.

O candidato diz que “devem sim obrigá-los na área já concessionada e cumprir com essas mesmas normas, se não mesmo as encerrar por incumprimento e abuso. Este é um caso claro de o estado ser complacente com uma empresa mineira infratora”.

Vasco Santos afirma que “a destruição à vista de todos com enormes lagos e reservatórios de lamas que destroem a paisagem, retiram saúde e qualidade de vida às populações e destroem os recursos como solos e água”.

Sobre as competências municipais nesta matéria, privada, o MAS considera que a “Câmara de Barcelos tem de ter uma posição muito clara: se está ao lado destas empresas e da destruição do meio ambiente ou se está do lado das populações”.

Vasco Santos acusa que os “dois partidos que têm estado a frente dos destinos da Câmara têm mostrado claramente que estão do lado das empresas com a sua inércia”:

“É preciso uma política diferente para ter resultados diferentes e o MAS propõe-se a ser essa força”, conclui.

As eleições autárquicas estão marcadas para 26 de setembro.

Populares