Seguir o O MINHO

Braga

Candidato do Chega à Póvoa de Lanhoso quer “humanismo” na governação

Eleições autárquicas

em

Foto: DR

O candidato do Chega à Póvoa de Lanhoso quer “mudar o paradigma” do poder local e “criar humanismo na governação autárquica”, apontando “as falhas de saneamento” e a “falta de mobilidade” como principais preocupações.

Em declarações à Lusa, Carlos Barbosa, empresário na área financeira, criticou a “discriminação de algumas freguesias por causa do partido que as governa” e defendeu “sinergias” entre a escola profissional local e as empresas locais, nomeadamente na área da filigrana.

“É lamentável num concelho que quer ser desenvolvido, que está entre outros concelhos desenvolvidos, que a cobertura de saneamento ronde apenas os 50%. Isto não dá votos, mas é o que dá qualidade de vida”, defendeu.

O candidato garantiu que “se for eleito são estas questões, aquelas que fazem diferença no dia-a-dia”, que vai levar para a governação: “É preciso mudar o paradigma deste poder local, criar humanismo na governação autárquica e deixar de se estar preocupado com a cor política”.

Segundo Carlos Barbosa, há um “clima de discriminação entre as freguesias que são PSD, a mesma cor que a câmara, e as que não são”, algo que, considerou, “é inaceitável”.

“Há freguesias que, porque o presidente é do mesmo partido que o da câmara, têm tudo. As outras não têm nada”, referiu.

Carlos Barbosa defendeu ainda “medidas urgentes e certeiras” no que concerne à mobilidade: “Não há forma de circular entre as freguesias do concelho. Quem tem dinheiro paga um táxi, quem não tem, tem que se sujeitar a horários e carreiras praticamente inexistentes”.

O Chega quer também “promover políticas de emprego e fixação de empresas” e de “sinergias entre a escola profissional e os empresários do artesanato para formar pessoas nas áreas necessárias e assim garantir oportunidade de emprego”.

Em 2017, o PSD ganhou as eleições autárquicas na Póvoa de Lanhoso com 43,52% votos (quatro mandatos), o PS ficou em segundo lugar com 42,52% votos (três mandatos) o Movimento de Alternativa Democrática 10,58% e o PCP-PEV 0,86%, não elegendo nenhum vereador.

Nas eleições marcadas para dia 26 de setembro concorrem à Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso Frederico Castro (PS), Avelino Silva (PSD) e Manuel Joaquim Silva (CDU), João Pinheiro (CDS-PP), Carlos Barbosa (Chega), Paulo Silva e José Barros (Nós, Cidadãos).

Populares