Seguir o O MINHO

Vários

Caminha vai poupar 3,6 ME em oito anos com tratamento de lixo

em

A Câmara de Caminha anunciou hoje que vai poupar, em oito anos, cerca de 3,6 milhões de euros com o tratamento de lixo, com a entrega a uma nova concessionária daquele serviço, através de concurso público internacional.

Em comunicado a autarquia liderada pelo socialista Miguel Alves adiantou que os custos, relativamente ao contrato em vigor até novembro, “vão diminuir em 450 mil euros por ano”.

“Nos últimos dez anos, a Câmara de Caminha suportou um encargo anual de cerca de 1,1 milhões de euros para manter o concelho limpo, incluindo as praias. (…) O novo concurso público internacional lançado por este executivo vai permitir diminuir este valor para cerca de 605 mil euros, o que se traduz numa diminuição anual da despesa de 45 por cento. Em oito anos, duração que terá o novo contrato, a poupança para os cofres municipais será de 3,6 milhões de euros”, lê-se naquela nota.

O relatório final do concurso público internacional, que apontou como a melhor proposta a que foi apresentada pela empresa Luságua – Serviços Ambientais, foi aprovado, quarta-feira, em reunião camarária, pela maioria socialista e a abstenção dos dois vereadores do PSD.

A nota concessionária vai começar a garantir o serviço de recolha e tratamento de resíduos sólidos a partir de 01 de dezembro.

Para o presidente da Câmara, citado na nota da autarquia, “o resultado obtido com o concurso público internacional é de importância estrutural para os cofres do Município, considerando a complexidade do procedimento e os valores envolvidos”.

Ao procedimento lançado por aquela autarquia do Alto Minho concorreram nove empresas, “situando-se o valor médio das propostas nos 625 mil euros anuais”, sendo que “as empresas vencidas poderão ainda contestar judicialmente os resultados”.

Anúncio

Populares