Seguir o O MINHO

Alto Minho

Caminha vai fazer minuto de silêncio pelas vítimas da covid-19

No dia 2 de novembro

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Caminha está a promover uma ação junto da população para ser feito um minuto de silêncio, às 12:00, da próxima segunda-feira, dia 2 de novembro, Dia de Finados e de Luto Nacional pelas vítimas da covid-19 decretado pelo Governo.

“A ideia é a de motivar as pessoas a, dentro de cada contexto e de cada possibilidade, pararem o que estão a fazer ao meio-dia da próxima segunda-feira, juntando-se a toda a comunidade num minuto de silêncio sentido que será acompanhado pelo toque das sirenes dos Bombeiros de Caminha e Vila Praia de Âncora e pelo som dos sinos das igrejas de todas as paróquias”, explica a autarquia em comunicado.

O presidente da Câmara, Miguel Alves, citado no comunicado, considera que se “trata de um momento simbólico e naturalmente voluntário”.

“Num singelo minuto de reflexão interior, pretendemos honrar as vítimas da doença e agradecer a todos os que a combatem, das diferentes formas. Pedimos às pessoas para pararem o que estão a fazer, se puderem, de modo a criarmos um cordão invisível de homenagem a quem tanto sofre. Sei que os trabalhadores do Município estão sensibilizados para o momento e quero referir a pronta colaboração dos Bombeiros e do Arciprestado de Caminha mas gostava, de uma forma ou de outra, que toda a população se juntasse a nós neste gesto tão emotivo”, acrescenta o autarca.

O concelho de Caminha regista 168 casos de infeção desde o início da pandemia – tendo 67 ativos – e quatro óbitos.
Além de restrições no acesso aos cemitérios, este fim de semana a Câmara suspendeu a travessia do ferryboat “para evitar deslocações desnecessárias entre os dois lados do rio Minho”.

Populares