Seguir o O MINHO

Alto Minho

Caminha redefine centro histórico e altera circulação de trânsito

Obras públicas

em

Foto: Divulgação

A primeira fase da intervenção no centro histórico de Caminha está “bastante adiantada”, anunciou hoje a autarquia local através de comunicado à imprensa. Com estas obras, Caminha espera, em breve, obter um “espaço harmonioso e devidamente infraestruturado”.

Esta primeira fase da obra global, orçada em cerca de 340 mil euros, vai obrigar à alteração à postura de trânsito no centro histórico de Caminha, já aprovada pelo executivo municipal e que agora será submetida à apreciação e votação da Assembleia Municipal.

A obra, que, embora ainda não tenha sido colocada a apreciação, já arrancou, e será dividida em dois “eixos” estruturantes para redefinição do centro histórico.

A autarquia indica que o próximo passo, já no próximo ano, será a “requalificação da rua S. João e da Praça Conselheiro Silva Torres”. “Esta é uma obra que exige ainda um volume de investimento superior a 600 mil euros e que dará um novo rosto à sala de visitas da vila de Caminha”, refere o município.

“O espaço ganhará coerência, serão mantidos e ordenados lugares de estacionamento na rua de S. João e retirados todos os lugares de estacionamento no Terreiro, permitindo uma linha de continuidade arquitetónica que beneficia o património”, explica o presidente da Câmara, Miguel Alves.

Alterações a introduzir na postura de trânsito

a) O trânsito automóvel na rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira passa a processar-se apenas num sentido de trânsito, no sentido de norte para sul, entre a rua 16 de Setembro e travessa de São João, podendo transitar-se de sul para norte entre a travessa de São João e o largo da Matriz;
b) Deixa de poder circular-se de automóvel no Largo Dr. Luís Fetal Carneiro,com exceção do troço de passagem da rua D. Nuno Alvares Pereira;
c) O trânsito automóvel em toda a extensão da travessa do Tribunal, entre a rua de São João e a rua Conselheiro Miguel Dantas (arruamento paralelo à marginal,rua Dr. Dantas Carneiro), passa a processar-se apenas no sentido nascente/poente;
d) O trânsito na travessa de São João passa a processar-se apenas no sentido nascente/poente, em toda a sua extensão, entre a rua Conselheiro Miguel Dantas e arua D. Nuno Alvares Pereira;
e) Passa a ser proibido o trânsito automóvel em toda a extensão da rua Ricardo Joaquim de Sousa, entre o largo Dr. Luis Fetal Carneiro e a Praça de Espanha;
f) O acesso automóvel ao Largo da Matriz e garagens na sua envolvente fica garantido através da travessa de São João;
g) As cargas e descargas para moradores e comércios na rua Ricardo Joaquim de Sousa terão de realizar-se a partir dos arruamentos transversais, nomeadamente da travessa do Tribunal e travessa de São João;
h) Os resíduos sólidos urbanos são recolhidos em locais específicos que não envolvam o trânsito de veículos nos arruamentos onde o trânsito é proibido, ou seja,nos arruamentos transversais, nomeadamente na travessa do Tribunal e travessa de São João;
i) Os veículos de emergência e socorro terão acesso a todos os arruamentos sempre que tal se justifique;
j) Os veículos de transporte de doentes ficam sujeitos às regras de trânsito e à sinalética implementada;
k) Fica também proibido o estacionamento automóvel, em ambos os lados do sentido de trânsito, em toda a extensão dos seguintes arruamentos: travessa do Tribunal, travessa de São João e rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira.

Assim, a Câmara Municipal deliberou aprovar a alteração da postura de trânsito e estacionamento como se indica:

Rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira:

Indicação de sentido proibido no sentido sul/norte, colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua 16 de Setembro;
Indicação de sentido proibido no sentido norte/sul,colocado no lado esquerdo, no sentido oposto ao sentido de trânsito,imediatamente antes do cruzamento com a travessa do tribunal;
Indicação de zona de estacionamento proibido no sentido norte/sul, colocado no lado direito do sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a travessa de São João e com a travessado Tribunal e com o largo Dr. Luis Fetal Carneiro;

Rua Ricardo Joaquim de Sousa:

Indicação de trânsito proibido no sentido sul/norte,colocado no lado direito, imediatamente a seguir ao cruzamento com atravessa do Tribunal;
Indicação de trânsito proibido no sentido norte/sul,colocado no lado direito, imediatamente a seguir ao cruzamento com a travessado Tribunal;
Indicação de trânsito proibido no sentido sul/norte,colocado no lado direito, imediatamente a seguir ao cruzamento com atravessa de São João;
Indicação de trânsito proibido no sentido norte/sul,colocado no lado direito, imediatamente a seguir ao cruzamento com a travessa de São João;
Indicação de trânsito proibido no sentido norte/sul,colocado no lado direito, junto ao entroncamento com a Praça de Espanha;
Indicação de trânsito proibido no sentido norte/sul,colocado no lado direito, junto ao entroncamento com a rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira;

Travessa do Tribunal:

Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua de São João;
Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Barão de São Roque;
Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira;
Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado direito do sentido de trânsito, imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Dr. Luciano Amorim e Silva;
Indicação de trânsito de sentido único no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao entroncamento com a rua de São João;
Indicação de trânsito de sentido único no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao entroncamento com a Dr. Luciano Amorim e Silva;
Indicação de trânsito de obrigatório em frente no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito, imediatamente antes do cruzamento com a rua Ricardo Joaquim de Sousa;
Indicação de trânsito de sentido único no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira;
Indicação de trânsito de sentido único no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito,imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Barão de São Roque;
Indicação de zona de estacionamento proibido no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua de São João;
Indicação de zona de estacionamento proibido no sentido nascente-poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua de São João;
Indicação de fim de zona de estacionamento proibido no sentido poente-nascente,colocado no lado direito do sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua Conselheiro Miguel Dantas;
Indicação de zona de estacionamento autorizado no sentido nascente/poente, colocado no interior do largo existente no cruzamento da travessa do Tribunal com a rua Dr. Luciano Amorim e Silva;

Travessa de São João:

Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira;
Indicação de sentido proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado esquerdo no sentido oposto ao sentido de trânsito, imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Dr. Luciano Amorim e Silva;
Indicação de trânsito de sentido único no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito, imediatamente a seguir ao entroncamento com a rua de São João;
Indicação de trânsito de sentido único no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito, imediatamente a seguir ao cruzamento com a rua Dr. Luciano Amorim e Silva;
Indicação de trânsito de obrigatório em frente no sentido nascente-poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito, imediatamente antes do cruzamento com a rua Ricardo Joaquim de Sousa;
Indicação de zona de estacionamento proibido no sentido nascente/poente, colocado no lado direito do sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua de São João;
Indicação de fim de zona de estacionamento proibido no sentido poente/nascente,colocado no lado direito do sentido de trânsito, junto ao entroncamento com a rua Condestável D. Nuno Alvares Pereira.

Anúncio

Alto Minho

Bombeiros resgatam égua ‘selvagem’ presa em armadilha em Monção

Armadilhas para javalis foram a causa provável

em

Foto: Facebook de Bombeiros de Monção

Os Bombeiros de Monção procederam, esta quinta-feira, pelas 15:45, ao salvamento de uma égua na união de freguesias de Barroças e Taias, adiantou a Rádio Vale do Minho.

O animal encontrava-se preso numa armadilha, “plantada” em espaço florestal, e foi encontrado em sofrimento por um caçador que deu o alerta.

Foto: Facebook de Bombeiros de Monção

Esta ação contou com o apoio de viatura ligeira e três operacionais desta corporação de bombeiros, incluindo um veiculo de socorro e o veterinário municipal.

“Encontramos uma égua sem qualquer chip de identificação com a pata presa num laço. Uma armadilha provavelmente destinada a javalis. No entanto, quando ela se tentou libertar do laço, caiu-lhe um ramo em cima. Ficou totalmente imobilizada e devia estar assim há várias horas”, explicou Francisco Vaz.

Após o resgate, a égua conseguiu prosseguir, sozinha, pela floresta, apenas com algumas escoriações.

Continuar a ler

Alto Minho

Mulher suspeita de liderar rede de droga no Alto Minho fica em prisão preventiva

Único dos sete elementos detidos pela GNR que fica com medida mais gravosa

em

Imagem ilustrativa / Twitter

O Tribunal de Viana do Castelo decretou hoje a prisão preventiva para uma mulher e apresentações semanais para mais seis pessoas suspeitas de traficarem droga em três concelhos do Alto Minho, informou fonte da GNR.

Contactada pela agência Lusa, a fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo explicou que a medida de coação mais grave foi aplicada a uma mulher de 58 anos, considerada “a principal suspeita” neste caso de tráfico de droga, sendo que, “no dia da detenção, na terça-feira, tinha em sua posse a maior quantidade de produto estupefaciente”.

Na altura da detenção, os militares da GNR apreenderam 2.314 doses de vários estupefacientes e mais de 10 mil euros, após o cumprimento de 20 mandados de busca domiciliaria e oito buscas em veículos.

Apreendidas mais de duas mil doses de droga após 28 buscas em Viana, Caminha e Cerveira

Os outros seis envolvidos no processo, cinco homens e uma outra mulher, ficam obrigados a apresentações semanais no posto policial da sua área de residência.

Na quarta-feira, em comunicado, a GNR de Viana do Castelo informou que, além dos sete detidos, com idades entre os 24 e os 58 anos, foram ainda identificados mais oito homens.

A operação, que conduziu ao desmantelamento daquela rede que operava nos concelhos de Caminha, Vila Nova de Cerveira e Viana do Castelo, contou com “o reforço dos Comandos Territoriais do Porto e de Braga, da Unidade de Intervenção e da Polícia de Segurança Pública (PSP)”.

Segundo a GNR de Viana do Castelo, aquela operação resultou de “um processo por tráfico de estupefacientes, cuja investigação decorre há um ano”.

No decurso daquelas ações apreenderam 1.028 doses de cocaína, 1.054 de haxixe, 224 de canábis e oito de MDMA, bem como 10.675 euros e diverso material relacionado com o tráfico droga.

Continuar a ler

Alto Minho

Construções LEGO em exposição em Paredes de Coura

Os visitantes vão poder brincar e construir os seus próprios modelos

em

Foto: Divulgação / CM Paredes de Coura

Uma ampla exposição composta por milhões de peças LEGO dão vida a centenas de construções originais dos mais variados temas, em exposição em Paredes de Coura.

Desde cidade, castelo, espaço, piratas, guerra das estrelas, mundo jurássico, technicsteampunk, assim como outras diversas construções gigantes completam mais um “Arte em Peças 2019 – LEGO Fan Event”, que a partir deste sábado, 14 dezembro, e até 03 de janeiro, dão outra cor e brilho à vila do Alto Minho.

Os visitantes de todas as idades que acorram ao centro cultural para mais esta iniciativa promovida pelo município de Paredes de Coura, em parceria com a Comunidade 0937, terão a oportunidade de participar em diversas atividades e criar as suas próprias construções brincando livremente com milhares de peças que estarão disponíveis numa área reservada à playzone, tudo para que possam desfrutar de grandes momentos de diversão.

“As coloridas peças de plástico e a magia associada ao ato de criar construções que só dependem da imaginação, atrairão, certamente, públicos de diferentes gerações e de proveniência nacional e estrangeira, com destaque para os vizinhos espanhóis da região da Galiza, em mais uma edição, a décima do Arte em Peças, e cuja entrada é gratuita”, garantem os representantes da autarquia.

O “Arte em Peças 2019 – LEGO Fan Event”, destaca a organização, é já uma “referência no mapa mundial para os fãs da LEGO”, organizado ininterruptamente desde 2010 pela Comunidade 0937 em conjunto com o município de Paredes de Coura.

Esta parceria não se limita ao “Arte em Peças”, já que ambas as entidades também organizam o “Paredes de Coura LEGO FAN WEEKEND”, evento LEGO de cariz internacional e que apenas também se realiza em Skærbæk (Dinamarca) e Köbe (Japão) e que no passado mês de junho recebeu mais de 250 participantes de 20 países diferentes.

Com caráter permanente, o município de Paredes de Coura possui a Caixa de Brinquedos, espaço onde as crianças podem brincar com peças LEGO e onde a Comunidade 0937 também organiza regularmente workshops, de inscrição gratuita, sobre o tema.

Ainda recentemente, o projeto Caixa de Brinquedos viajou até ao festival “Toutes Latitudes”, que decorreu no maior espaço de espetáculos da região de Bordéus, o multiusos “Rocher de Palmer”, e no qual também participaram representações de Espanha, Marrocos, Turquia, Estados Unidos da América e Senegal, numa manifestação de trocas e reencontros culturais.

Continuar a ler

Populares