Seguir o O MINHO

Alto Minho

Caminha pede ao Governo redução do IVA em 6% para atos veterinários

Liliana Silva e Idalina Torres organizaram petição

em

Foto: DR / Arquivo

Liliana Silva, antiga deputada da Assembleia da República eleita pelo PSD, e Idalina Torres, presidente de uma associação animal de Caminha, anunciaram a entrega, esta sexta-feira, de uma petição pública naquele hemiciclo apelando à descida do IVA para 6% em atos veterinários.

Em comunicado enviado a O MINHO, é destacado as “mais de 8.200 assinaturas” que a petição pública já angariou ao longo das 13 semanas em que está online e o trabalho efetuado pela deputada natural de Caminha, enquanto membro de uma comissão parlamentar, apontando a necessidade da continuidade anual da Campanha Nacional de Esterilização Animal.

De acordo com as duas peticionárias, “os atos veterinários taxados a 23%” são “um luxo” para “os portugueses que possuem animais e os querem bem tratados”. “Pagam para tratar os seus animais de estimação com um imposto como se de um luxo se tratasse”, acrescentam.

“Considerando que tratar um animal não é uma questão de luxo, mas sim de humanidade, bom senso e civismo, e que há vacinas que protegem os animais e tratamentos básicos essenciais”, foi solicitado, hoje, ao Governo em funções que, no âmbito da elaboração do novo Orçamento de Estado para 2020 , tivessem em conta a descida do IVA.

“As peticionárias esperam que a mesma seja analisada e debatida em tempo útil e em plenário o mais breve possível”, lê-se na mesma nota.

Idalina Torres é impulsionadora e defensora dos direitos dos animais e presidente da Selva dos Animais domésticos, uma associação zoófila do concelho de Caminha, aponta a mesma nota.

Anúncio

Alto Minho

Carro arde em Arcos de Valdevez

Acidente

em

Foto: Facebook de Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez

Uma viatura ligeira ficou destruída na sequência de um incêndio rodoviário, ocorrido ao início da tarde deste sábado, na campo do Trasladário, em Arcos de Valdevez.

Para o local foram mobilizados cinco elementos dos Bombeiros de Arcos de Valdevez, apoiados por uma viatura de combate a incêndios e um veículo táctico.

Foto: Facebook de Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez

As circunstâncias em que ocorreu o incêndio estão ainda por apurar.

Não há feridos a registar.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Foca resgatada com vida em Viana

Em Areosa

em

Foto: Divulgação / Autoridade Marítima Nacional

Uma foca foi assistida e resgatada pelas autoridades na costa da freguesia de Areosa, em Viana do Castelo, onde o animal estava arrojado, foi hoje anunciado.

A foca deu à costa na orla marítima da praia do Porto de Vinha, junto ao campo de futebol do Areosense.

Terá sido encontrada por populares que deram o alerta para a autoridade marítima local, no caso, o comando da Polícia Marítima de Viana do Castelo, que assinalou a ocorrência.

A Polícia Marítima delimitou o espaço onde a foca se encontrava, desconhecendo-se as causas que levaram ao arrojo da mesma.

De forma a prestar a assistência ao mamífero aquático, deslocaram-se para o local elementos vindos do Centro de Reabilitação de Animais Marinhos (CRAM), situado em Quiaios, distrito de Aveiro, e do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Depois de estabilizado e assistido, o animal foi transportado para Quiaios por elementos do CRAM, para posteriormente ser devolvido ao seu habitat.

O arrojo da foca ocorreu a 13 de fevereiro, mas só hoje foi divulgado pela Autoridade Marítima Nacional.

Continuar a ler

Alto Minho

Homem de 88 anos atropelado em Caminha fica em estado grave

Em Lanhelas

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem, com 88 anos, sofreu ferimentos graves na sequência de um atropelamento, ao final da manhã deste sábado, em Lanhelas, concelho de Caminha.

Ao que apurou O MINHO, o homem terá sido abalroado por uma viatura na Rua Ilídio Couto, próximo da igreja paroquial daquela freguesia, acabando por sofrer múltiplas fraturas, inspirando bastante cuidado.

No local estiveram os Bombeiros de Caminha, com uma ambulância e dois operacionais, apoiados pela equipa médica da VMER do centro hospitalar do Alto Minho.

Dada a gravidade dos ferimentos, a vítima foi transportada pelos bombeiros caminhenses para o Hospital de Braga.

A GNR também esteve no teatro de operações com uma patrulha e dois militares, registando a ocorrência.

Continuar a ler

Populares