Seguir o O MINHO

Caminha

Caminha: Acervo do arquiteto Pedro Ramalho doado à Casa da Arquitectura

Pedro Cândido Almeida de Eça Ramalho nasceu em Caminha em 16 de junho de 1937.

em

Foto: DR/Arquivo

O arquiteto Pedro Ramalho, natural de Caminha, vai doar o seu acervo à Casa da Arquitectura, constituído por documentação, peças desenhadas, maquetes, fotografias, diapositivos e cartazes, que cobre a sua atividade desde o final da década de cinquenta do século passado.

A Casa da Arquitectura, com sede em Matosinhos, refere hoje, em comunicado, que, “ao todo, o acervo oferece cerca de seis metros lineares de documentação textual e 60 peças desenhadas relativas a trabalhos académicos enquanto estudante”.

“Pedro Ramalho doa 2.600 peças desenhadas relativas a 140 projetos de utilizações variadas entre habitação coletiva e unifamiliar, urbanismo, construções cívicas, administrativas, públicas, comerciais, escritórios, saúde e assistência, restauração, culturais e de recreio”, acrescenta.

Oferece também “uma coleção de fotografias e diapositivos da autoria do fotógrafo Luís Ferreira Alves e do próprio Pedro Ramalho e cartazes relativos ao movimento SAAL [Serviço Ambulatório de Apoio Local]”.

Do espólio constam ainda 12 maquetes dos projetos Cantina da FEUP, plano que não foi construído na totalidade, da Piscina Matosinhos, da Urbanização da EDP – Ouro, do Centro de Interpretação e Albergue de Leça do Balio, em Matosinhos, da Residência de Estudantes FEUP (antiga versão), do Polis (e estudo) de Vila Nova de Gaia, da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, do Albergue de Peregrinos, do Concurso do Edifício Central da Universidade de Aveiro.

A cerimónia de assinatura do Contrato de Doação vai decorrer no sábado, às 17:00, no âmbito das celebrações do 1.º Aniversário da Casa da Arquitectura, e será apresentada pelo arquiteto Souto de Moura.

No final da sessão realizar-se-á uma visita guiada pelo arquiteto Pedro Ramalho ao Arquivo da Casa da Arquitectura, onde estará patente uma pequena mostra de alguns projetos do autor.

Formou-se na Escola Superior de Belas-Artes do Porto, em 1968, onde lecionou até 1984. Em 1985 transferiu-se para a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, da qual se reformou como professor associado.

Em 1962, iniciou a atividade liberal como arquiteto, no decurso da qual trabalhou para as Câmaras do Porto, de Matosinhos, de Guimarães e de Águeda, e ainda para o Fundo de Fomento da Habitação, para o Instituto Nacional da Habitação e para as Universidades de Aveiro e Porto.

É ainda autor de vários trabalhos nas áreas da habitação unifamiliar e coletiva, dos equipamentos e do urbanismo.

Participou em diversas exposições, designadamente a “Onze Arquitectos do Porto”, e foi premiado em vários concursos de Arquitetura (AAP, INH, Associação Internacional dos Críticos de Arte e Câmara Municipal do Porto).

A par do ensino e da arquitetura, também se tem dedicado com regularidade ao desenho de mobiliário, ao desenho, à serigrafia e à escrita.

Pedro Cândido Almeida de Eça Ramalho nasceu em Caminha em 16 de junho de 1937.

EM FOCO

Populares